conecte-se conosco


Tecnologia

Xiaomi lança impressora de bolso que será vendida por menos de R$ 200

Publicado

source

Olhar Digital

A Xiaomi lançou mais um novo produto de terceiros pela plataforma YouPin. O dispositivo chamado de Youdao Memobird G4 é uma impressora de bolso que funciona através de um aplicativo no smartphone e é capaz de imprimir documentos via Bluetooth. 

Leia também: Apple pode perder pódio para Xiaomi entre as maiores vendedoras de smartphones

mini impressora de bolso xiaomi arrow-options
Reprodução/Xiaomi
Mini impressora de bolso da Xiaomi não usa tinta para impressão

Youdao Memobird G4 não depende de tinta para funcionar. O equipamento utiliza o método de impressão térmica e produz documentos em alta definição, com 360dpi. Segundo a Xiaomi, a única grande limitação é imprimir apenas em preto e branco. 

O app para smartphone oferece uma série de conteúdos educacionais prontos para impressão. A ideia é que ele facilite a visualização e resolução de exercícios para estudantes. 

mini impressora de bolso xiaomi arrow-options
Reprodução/Xiaomi
mini impressora de bolso xiaomi

A impressora de bolso Youdao Memobird G4 tem uma dimensão de 86,8 × 79,3x39mm e pesa apenas 165g. Ela também possui uma bateria de lítio de 900mAh que pode ser carregada em apenas 2 horas, suportando impressão contínua de 8 rolos de papel.

Leia também: Acabou a espera: Xiaomi inaugura sua primeira loja física no Brasil

O dispositivo está atualmente disponível para pré-encomenda no Xiaomi Youpin por 299 yuans, cerca de 170 reais. 


Via: GizmoChina

Fonte: IG Tecnologia
Comentários Facebook
Leia mais:  Netflix divulga lista com séries e filmes mais vistos no mundo em 2018; confira
publicidade

Tecnologia

Patinete elétrico autônomo? Modelo volta à estação de recarga sozinho

Publicado

por

source

Olhar Digital

patinete elétrico arrow-options
Reprodução Grin
Ainda não há previsão de quando será o lançamento de patinetes elétricos autônomos

Os patinetes elétricos proporcionam, em média, até 20 Km de autonomia com uma carga completa da batera. A recarga fica por conta das empresas que proporcionam serviço. Para facilitar essa operação, a empresa de scooters chinesa, Segway-Ninebot , desenvolveu um equipamento capaz de voltar à estação de carregamento de forma autônoma quando necessário. É isso mesmo: um patinete elétrico autônomo.

O novo patinete chamado KickScooter T60, foi apresentado em um evento em Pequim, segundo a Reuters . Ele possui três rodas (duas na frente e uma atrás), e supostamente pode usar inteligência artificial e recursos da nuvem para se guiar sem a necessidade um piloto humano.

Leia também: Patinetes elétricos: já tentou? Veja quais são os tipos e saiba como alugar um

Não houve demonstração pública do funcionamento e a expectativa é que ele não seja inaugurado até o começo do ano que vem. Mas segundo Gao Lufeng, presidente do conselho e executivo-chefe da Ninebot, a Uber e a Lyft já demonstram interesse nesse novo modelo.

O KickScooter T60 deve ser vendido por dez mil yuan (R$5.690), enquanto os patinetes elétricos tradicionais da marca são vendidos por valores entre R$400 e R$1.200 cada.


Fonte: The Verge

Fonte: IG Tecnologia
Comentários Facebook
Leia mais:  Facebook exigirá autorização especial para páginas com grande audiência
Continue lendo

Tecnologia

Cabo ‘pirata’ caseiro da Apple é capaz de hackear computadores; conheça

Publicado

por

source

Olhar Digital

cabo fake apple arrow-options
Olhar Digital
Cabo ‘pirata’ caseiro da Apple é capaz de hackear computadores

Todo mundo deveria saber que conectar pendrives desconhecidos em computadores é arriscado, mas um pesquisador mostrou que até mesmo um carregador USB bem parecido com o original da Apple pode servir para invadir seu dispositivo. Mike Grover, pesquisador de segurança para a Verizon Media, conhecido no Twitter como “MG”, desenvolveu um cabo capaz de hackear seu computador.

Leia também: Governo negocia com o varejo por ‘Black Friday verde-amarela’ em setembro

MG disse ao The Verge que o cabo funciona da mesma forma que os que acompanham o iPhone . A diferença é que o pesquisador escondeu um hardware e um software, incluindo um ponto de acesso à rede sem fio, dentro do conector USB. Portanto, quando o cabo é conectado a um computador, ele pode ser disparado remotamente para tentar roubar as credenciais de login ou instalar um software mal-intencionado no dispositivo do usuário.

Apesar deste cabo não ser grande novidade – a NSA (Agência de Segurança Nacional dos EUA) tem um modelo chamado COTTONMOUTH, que pode instalar softwares remotamente no computador de uma pessoa -, Grover tem o diferencial de o ter feito na sua casa, cortando e unindo algumas placas de circuito e criando o software com a colaboração de uma equipe pequena.

Leia mais:  Faceapp: aplicativo da moda pode roubar dados que você não imaginava

O pesquisador explica que optou pelo cabo da Apple pois “de todos os conectores USB, os da Apple são os mais difíceis de se conectar porque são muito pequenos”. Ou seja, invada o mais difícil e todos outros ficam fáceis.

Leia também: Whatsapp vai banir usuários que não tenham idade mínima permitida para usá-lo

MG está vendendo os cabos- chamados de ” O.MG cables” – por cerca de US$100 (quase R$400) na loja de produtos de segurança online, Hak5. Ao fazer isso, Grover diz que espera que os pesquisadores percebam que a ameaça é real e tomem atitudes para se proteger desses cabos maliciosos.


Via: The Verge

Fonte: IG Tecnologia
Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana