conecte-se conosco



Carros e Motos

Veja os 5 seminovos mais vendidos do Brasil

Publicado

Por que comprar um seminovo com alta procura no mercado? Um carro como esse é requisitado normalmente pela confiabilidade, baixos custos de manutenção, praticidade e outros tipos de custo-benefício. Com isso, os seminovos mais vendidos costumam depreciar menos ao longo do tempo e se mantêm relativamente atuais, mesmo com a chegada de sucessores. Entretanto, a maior das vantagens é certamente a facilidade de vendê-lo.

LEIA MAIS: A volta do Corsa ao Brasil. O que há de verdade nessa história

Segundo levantamento da plataforma AutoAvaliar — utilizada atualmente em mais de 2.500 concessionárias e 30 mil revendedores multimarcas no Brasil — alguns foram os modelos que mais registraram interesse dos compradores. Entre os seminovos mais vendidos , separamos os maiores destaques por marca. Veja quais são, com seus respectivos valores médios de revenda:

1- Chevrolet Classic (preço médio de R$ 16.669)


Chevrolet Classic é o maior destaque entre os seminovos mais vendidos, por conta de seu custo-benefício
Divulgação

Chevrolet Classic é o maior destaque entre os seminovos mais vendidos, por conta de seu custo-benefício

O sedã do Corsa é o mais procurado entre os seminovos, superando o próprio Gol e seus 38 anos de mercado. Vendido por aqui entre 2003 e 2016, seu sucessor Prisma Joy ainda não acumulou uma legião tão grande de compradores apenas pela diferença de preço entre ambos, uma vez que a sua proposta de um sedã compacto para usar e abusar no dia-a-dia é a mesma do Chevrolet Classic .

A versão mais procurada, segundo as pesquisas, é a 1.0 VHC E Flex, com motor que desenvolve 78 cavalos e 9.7 kgfm quando abastecido com etanol. Tem tanque de combustível com capacidade para 54 litros e autonomia de 900 km com gasolina, de acordo com dados da fabricante da época em que o carro foi lançado.  Entre as possíveis configurações com o passar dos anos, vinha com direção hidráulica, travas e vidros elétricos, chave com controle remoto e alarme antifurto, sistema de som com CD Player e entrada USB e Bluetooth.

LEIA MAIS: Volkswagen perdeu a vergonha com o Gol Automático

2- VW Gol (preço médio de R$ 16.845)


VW Gol pode até ser o 2º colocado entre os seminovos mais vendidos e ainda tem sucesso nas lojas de todo Brasil
Divulgação

VW Gol pode até ser o 2º colocado entre os seminovos mais vendidos e ainda tem sucesso nas lojas de todo Brasil

Depois dos 26 anos consecutivos como líder de vendas, o carro é recordista entre os carros mais longevos do Brasil, como o Fusca, Opala e Kombi. A cada geração, uma novidade era lançada e fazia ele permanecer entre os mais vendidos. Tendo superado o Fusca em números de produção, em 2009, até hoje o hatch compacto é visto nas ruas em suas diversas formas e cores, mas todas elas com a mesma filosofia: oferecer apenas o necessário e ser muito bom nisso.

Leia mais:  FCA vai lançar 13 novidades até 2021, inclusive, Jeep Compass híbrido

Mesmo pensado para ser um carro “feijão com arroz”, a atual geração do VW Gol traz equipamentos como duas opções de central multimídia: Discovery (R$ 2 mil) e Composition (R$ 2,1 mil). Já o pacote Urban (R$ 3 mil) acrescenta alarme, chave canivete, rodas de liga leve, faróis de neblina, ajuste de altura e profundidade do volante e sensor de estacionamento traseiro.

LEIA MAIS: Ford Ka 1.5 automático: versão inédita ganha pelo diante dos rivais

3- Novo Ford Ka (preço médio de R$ 26.964)


Ford Ka: Mesmo com muito menos unidades em circulação, garante o 3º lugar na lista dos seminovos mais vendidos
Divulgação

Ford Ka: Mesmo com muito menos unidades em circulação, garante o 3º lugar na lista dos seminovos mais vendidos

No levantamento, o Ford Ka atual chegou a superar todos os anos em que ainda era um subcompacto, entre 1997 e 2013. Isso porque tem qualidades para competir no segmento mais quente do mercado brasileiro: o dos hatches compactos. Em seu lançamento na Europa, em 1996, foi considerado um carro à frente do seu tempo, cuja carroceria subcompacta antecipou atributos que só seriam oferecidos anos depois, com a conjuntura atual da mobilidade urbana.

Entre os maiores destaques da geração atual, está a central multimídia Sync 3, com tela sensível ao toque, que agora está disponível a partir da versão SE Plus 1.0 (R$ 48.490). No caso da SE (R$ 45.990), existe apenas um sistema de som convencional, com uma entrada USB e conexão via Bluetooth. Segundo o Inmetro, as versões equipadas com motor 1.0 de três cilindros é capaz de fazer 13,5 km/l de gasolina na cidade e 15,7 km/l na estrada, números que passam para 9,2 km/l e 10,8 km/l, com etanol, respectivamente.

Leia mais:  Kia aposta em novos SUVs no Brasil em 2019

LEIA MAIS: Fiat Uno da linha 2019 chegará com uma série de novidades, já no mês que vem

4- Fiat Palio (preço médio de R$ 21.840)


De rival número 1 do Gol e campeão de vendas, saiu do mercado de novos, mas é forte entre os seminovos mais vendidos
Divulgação

De rival número 1 do Gol e campeão de vendas, saiu do mercado de novos, mas é forte entre os seminovos mais vendidos

Lançado pela marca italiana em 1996, com o objetivo de competir diretamente com o Gol, o carro teve apenas duas gerações ao longo de toda a sua trajetória que se encerrou este ano, apesar de seu visual permanecer vivo na picape Strada e na aventureira Weekend (que iniciou, ainda nos anos 90, a onda de modelos aventureiros urbanos). Foi precursor de algumas tecnologias, como air bags frontais e freios ABS para compactos. Por esses e outros motivos, o Fiat Palio foi bem sucedido e sempre manteve índices altos nas vendas.

Durante as mais de duas décadas no mercado nacional, o compacto vendeu mais de 3 milhões de unidades e conseguiu desbancar o Gol na preferência dos consumidores em 2014. Mas, no ano passado, com a chegada do Argo, o número de vendas do Palio caiu, o que acabou por sacramentar o fim da linha de produção do popular. O modelo vinha sendo vendido nas versões com motor 1.0 Fire na carroceria antiga e 1.4 na do Novo Palio.

LEIA MAIS: Nissan March 1.6 anda bem, mas deve melhor custo-benefício

5- Nissan March (preço meedio de R$ 25.519)


Nissan March é o representante japonês entre os populares que formam a lista dos seminovos mais vendidos
Divulgação

Nissan March é o representante japonês entre os populares que formam a lista dos seminovos mais vendidos

O March começou a ser vendido no Brasil em 2011 sob importação do México e passou a ser produzido em Resende (RJ), ganhando retoques visuais em abril de 2014. Em relação aos rivais de sua categoria, muito chamava atenção o seu design carismático, mas acima de tudo, a boa reputação que qualquer marca japonesa tem no mundo todo. Desde então, o carro recebeu poucas novidades, sendo que a mais importante delas foi a introdução das configurações com motor 1.6 litro flex e câmbio automático Xtronic CVT, este herdado do sedã médio Sentra.

Por a partir de R$ 47.490, sua versão 2019 pode ser encontrada nas concessionárias em somente duas versões de acabamento, a SV e a SL. A primeira vem com motor 1.0 e opção de câmbio manual, ou 1.6 com caixa manual ou automática, do tipo CVT, enquanto a segunda é oferecida somente na configuração 1.6 CVT. Ambas as versões compõem os números do Nissan como um entre os seminovos mais vendidos .

Comentários Facebook
publicidade

Carros e Motos

Ford Ranger Storm tem chegada ao Brasil confirmada para o fim de 2019

Publicado

por


Ford Ranger Storm de produção será praticamente igual à versão conceitual, com uma série de itens exclusivos
Divulgação

Ford Ranger Storm de produção será praticamente igual à versão conceitual, com uma série de itens exclusivos

A Ford confirma que vai lançar no Brasil a versão Storm da picape Ranger no final de 2019. Trata-se da versão de produção feita a partir do protótipo mostrado no Salão do Automóvel, no São Paulo Expo, entre 8 e 18 de novembro. De acordo com a fabricante, o utilitário terá estilo diferenciado das demais versões, com pintura em duas cores, alargadores de para-lama, snorkel entre outros itens.

LEIA MAIS: Ford vai lançar Ranger Raptor na Argentina em meados de 2019

O motor da Ford Ranger Storm será o mesmo 3.2, turbodiesel, de 200 cv já oferecido hoje em dia, que funciona com câmbio automático de seis marchas. E entre os itens de série, a picape terá central multimídia Sync 3, sete air bags, câmera de ré, sensores de estacionamento, piloto automático com limitador de velocidade e controle eletrônico de estabilidade e tração, entre outros itens.


Ford Ranger Storm vem com tampa da caçamba pintada de preto fosco e lanternas fumês entre as diferenças
Guilherme Menezes/iG

Ford Ranger Storm vem com tampa da caçamba pintada de preto fosco e lanternas fumês entre as diferenças

Mas, enquanto isso, na Argentina, a Ford vai lançar a versão Raptor da Ranger, em meados de 2019. O utilitário será importado da Tailândia, com um conjunto estrutural e mecânico mais impressionante. O motor é um 2.0 turbodiesel, desenvolvido pela Ford Performance, de 213 cv 51 kgfm de torque ante 47,9 kgfm da Storm . Outra diferença é o câmbio da Raptor, de 10 marchas, bem como a suspensão e o sistema de tração com “Baja Mode”,próprio para uso em trechos off-road.

Leia mais:  Kia aposta em novos SUVs no Brasil em 2019

LEIA MAIS: Ford Ranger 2019 chega com redução de preço em todas as versões

Acima da Ranger


Maior que a Ranger, Ford F-150 Raptor vem com V8 de 457 cavalos que funciona com câmbio automático de 10 marchas
Guilherme Menezes/iG

Maior que a Ranger, Ford F-150 Raptor vem com V8 de 457 cavalos que funciona com câmbio automático de 10 marchas

Tanto a Ranger Storm quanto a Raptor são inspiradas na versão mais potente da F-150, que a reportagem de iG Carros teve a oportunidade de acelerar na pista da Ford, em Tatuí (SP). A picape tem dimensões gigantescas e visual que desbanca qualquer  rival. São 2.582 kg, quase seis metros de comprimento, tem dois metros de altura, 2,2 metros de largura, seu câmbio automático tem 10 marchas e o motor V6 biturbo, entrega 456 cv e brutais 70,5 kgfm.

LEIA MAIS: Aceleramos o Ford Raptor, veloz como o Mustang e bruto como um fuzileiro

A Special Vehicle Team (SVT), divisão esportiva da Ford, se inspirou nos Baja usados em competição para criar sua versão. É por isso que, em vez de ser rebaixada e usar pneus de perfil menor, a F-150 Raptor utiliza enormes BFGoodrich All Terrain que fazem as rodas de 17 polegadas parecerem 14 (que por sinal é o diâmetro dos discos dianteiros). Além disso, seus amortecedores de competição da Fox Racing, duplos na traseira, garantem 33 cm de curso na frente e 35 cm atrás. Ou seja, uma picape mais poderosa que qualquer versão da Ranger .

Leia mais:  VW antecipa rival da Fiat Toro com protótipo da picape Tarok, no São Paulo Expo

Comentários Facebook
Continue lendo

Carros e Motos

Sucessor do Touareg, VW Atlas Cross Sport é revelado antes da estreia

Publicado

por


VW Atlas Cross Sport: Entrerá no lugar do Touareg para entregar discrição e sofisticação dos SUVs grandes
Reprodução/Autohome

VW Atlas Cross Sport: Entrerá no lugar do Touareg para entregar discrição e sofisticação dos SUVs grandes

Apenas oito meses após aparecer publicamente no Salão de Nova York (EUA), o VW Atlas Cross Sport surge nesta semana na China sem qualquer disfarce e praticamente pronto para chegar às lojas, como mostram as imagens do site Autohome. O design geral se manteve fiel às linhas antecipadas pelo protótipo, embora tenha se tornado mais convencional. O estilo da carroceria segue caracterizado pela traseira com inspiração em modelos cupê, mas que não abandona os ares de robustez dos SUVs e conservadores dos modelos da VW em geral.

LEIA MAIS: Vazam fotos e detalhes do Volkswagen Tarek, futuro rival do Jeep Compass

O interessante é que, apesar de derivar o Atlas grandalhão de 7 lugares, o VW Atlas Cross Sport teve a dianteira praticamente toda redesenhada. Olhando atentamente, é possível notar que o formato dos faróis é exclusivo do modelo, os filetes que formam a grade são novos e o para-choque foi inteiramente remodelado.

LEIA MAIS: Dupla Polo e Virtus recupera imagem da VW e projeta busca pela liderança


Visual do VW Atlas Cross Sport é bastante similar ao do novo Tiguan Allspace, primeiro da linha a estrear o design
Reprodução/Autohome

Visual do VW Atlas Cross Sport é bastante similar ao do novo Tiguan Allspace, primeiro da linha a estrear o design

Nas laterais, as caixas-de-rodas continuam salientes e bem definidas, mas a maçanetas mudaram em relação ao conceito — agora estão em posição mais elevada e não mais sincronizadas com o vinco que atravessa as portas. Na traseira, as lanternas conservaram o desenho e os detalhes cromados foram mantidos.

Leia mais:  Top CarTV premia os melhores carros e fabricantes de 2018

LEIA MAIS: Nova plataforma equipará todo o tipo de Volkswagen elétrico e reduzirá custos

Virá com uma série de dispositivos eletrônicos, como alertas de ponto cego e de iminência de colisão, controle de velocidade de cruzeiro adaptativo, entre outros. Entretanto, será um carro bem mais em conta que rivais alemães da BWW e Mercedes, uma vez que não carrega a grife de marca premium.

LEIA MAIS: Ninguém mais compra o Gol, mas ele ainda brilha. Entenda as razões

Mais detalhes técnicos do VW Atlas Cross Sport


Imprensa chinesa registrou detalhes do VW Atlas Cross Sport, mercado que promete garantir volume de vendas
Reprodução/Autohome

Imprensa chinesa registrou detalhes do VW Atlas Cross Sport, mercado que promete garantir volume de vendas

De acordo com a imprensa chinesa CNBeta, o SUV mede 4,90 metros de comprimento, 1,98 metro de largura, 1,71 metro de altura e possui 2,98 metros de entre-eixos. Em relação ao Atlas convencional, a distância entre-eixos e a largura são idênticas, mas o comprimento total diminuiu e o teto foi obviamente rebaixado. Sob o capô, o modelo oriental terá motores 2.0 TSI de 186 cv ou 220 cv e 2.5 VR6 de 299 cv. O câmbio será automatizado DSG, de 7 marchas, e dupla embreagem, com tração integral 4Motion como opcional.

LEIA MAIS: Volkswagen responde ao Ford EcoSport com o T Cross 16 anos depois

Além da China, o VW Atlas Cross Sport será produzido também no Tennessee, Estados Unidos, ao lado do irmão maior. A chegada ao Brasil ainda não foi confirmada, mas os planos da Volkswagen para o segmento de utilitários são bastante ambiciosos. A própria marca já adiantou que lançará 5 novos SUVs por aqui até 2020 e o Cross Sport pode estar incluído nessa conta como opção mais cara ao Tarek e ao  Tiguan Allspace , substituindo o Touareg .

Leia mais:  Audi e-Tron GT conceitual, com 590 cv, é revelado no Salão de Los Angeles (EUA)

Fonte: Autohome

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana