conecte-se conosco

  • banner_Lorenzetti_1250x250

Carros e Motos

Veja 5 ensinamentos que o Salão do Automóvel deixará para o futuro

Publicado

O Salão do Automóvel 2018 fechará suas portas no domingo (18), às 19 horas. Esta foi uma edição um tanto quanto singular em relação ao que já estamos acostumados a extrair do evento. Foram diversos aprendizados, conceitos e visões sobre o que podemos esperar do futuro da indústria automotiva nos próximos anos.

LEIA MAIS: 5 fiascos que encontramos no Salão do Automóvel 2018

Em clima de encerramento, a reportagem do iG Carros enumera cinco grandes aprendizados que o Salão do Automóvel 2018
ensinou não apenas para o público, mas também para as fabricantes que buscaram inovações e conceitos. Saiba quais são.

1 – Menos automóveis, mais mobilidade


Toyota i-Ride é solução para pessoas que usam cadeira de rodas no Salão do Automóvel 2018, em São Paulo
Divulgação

Toyota i-Ride é solução para pessoas que usam cadeira de rodas no Salão do Automóvel 2018, em São Paulo

Talvez o conceito de lançar automóveis esteja ficando ultrapassado e pensar mais na mobilidade seja a mudança mais plausível para os próximos anos. Chega a ser um discurso quase filosófico sobre como as fabricantes de automóveis olham a si mesmas. Algumas marcas já não se entendem mais como montadoras de carros, e sim como empresas de mobilidade em todos os sentidos possíveis.

Um bom exemplo é a Toyota, que mostrou um patinete elétrico para facilitar a locomoção dentro de grandes espaços. Poderia ser bem aplicado para seguranças de empresas que precisam monitorar um grande espaço, por exemplo. Outro conceito interessante que você poderá conferir neste fim de semana é o Toyota i-Ride
, compacto elétrico que visa melhorar a acessibilidade de pessoas em cadeiras de rodas.

Uma das patrocinadoras da Olimpíada de Tóquio em 2020, a marca diz que todo o translado dos atletas será feito pelo e-Pallete, o curioso micro-ônibus elétrico mostrado no início do ano durante o CES 2018.

2 – Elétricos e híbridos são o futuro


Renault Zoe é atração principal no Salão do Automóvel 2018 e já está disponível nas lojas da marca francesa
Caue Lira/iG

Renault Zoe é atração principal no Salão do Automóvel 2018 e já está disponível nas lojas da marca francesa

Este foi o Salão do Automóvel mais eletrificado da história. As fabricantes, finalmente, deixaram de trazer modelos elétricos com a simples função de surpreender o público com tecnologias estrangeiras. Eles já estão disponíveis no Brasil, com preços definidos e prazos para chegarem às concessionárias. Um deles já está à venda, o Renault Zoe.  Por enquanto, o mais em conta confirmado até agora é o chinês JAC E40, que chega em meados de 2019, por R$ 129.990.

LEIA MAIS: Veja 5 carros que ninguém esperava que estariam no Salão do Automóvel 2018

A Chevrolet trouxe o Bolt EV, custando R$ 175 mil. No estande ao lado, a Volkswagen investiu em versões híbrida e elétrica dos modelos Golf e Passat. O tecnológico Nissan Leaf
e o compacto Renault Zoe partem de R$ 178 mil e R$ 149 mil, respectivamente. Enfim, não há motivos para estender os detalhes, uma vez que já fizemos uma lista falando dos modelos. Clique no link abaixo para conferir mais informações

LEIA MAIS: Veja 5 carros híbridos e elétricos mostrados no Salão do Automóvel 2018

3 – O Brasil avança na jornada da eletrificação


O presidente da Nissan, Marco Silva, durante a assinatura do acordo com a UFSC, de Santa Catarina
Reprodução/UFSC

O presidente da Nissan, Marco Silva, durante a assinatura do acordo com a UFSC, de Santa Catarina

Acha que o Brasil ainda não está preparado para os avanços tecnológicos do futuro? Bem, a Nissan já iniciou uma parceria com o curso de engenharia da Universidade Federal de Santa Catarina para aprofundar o tema. O objetivo é estudar o reuso das baterias de modelos elétricos assim que a sua vida útil chegar ao fim.

Tal como as baterias recarregáveis que você utiliza no controle da sua televisão ou do videogame, os modelos instalados nos carros elétricos não são eternos. Após o seu uso extensivo, a autonomia começa a diminuir e o modelo precisa de uma substituição. Mas o que fazer quando a sua vida útil no automóvel chega ao fim?

Ao invés de debater as possibilidades, a Nissan decidiu mostrar na prática. Os alunos da UFSC cuidaram de parte da instalação elétrica do lounge na parte de trás do estande, conectando a linha à bateria de um antigo Nissan Leaf. Com o clique de um botão, pude trocar toda a energia que vem da hidrelétrica de Itaipu pela que estava armazenada na bateria do Leaf. Aliás, não precisa se preocupar sobre a durabilidade do seu carro: a Nissan oferecerá oito longos anos de garantia para a bateria do Leaf. Para mais detalhes sobre o novo carro elétrico, bem como o x-Trail híbrido, confira a matéria abaixo.

LEIA MAIS:  Nissan apresenta o elétrico Leaf e o SUV híbrido X-Trail no Salão do Automóvel

4 – Compactos se tornam coadjuvantes


Kia Rio é a única novidade entre os compactos do Salão do Automóvel 2018. Mesmo assim, l ainda é dúvida no Brasil
Divulgação

Kia Rio é a única novidade entre os compactos do Salão do Automóvel 2018. Mesmo assim, l ainda é dúvida no Brasil

Foi-se o tempo em que carros compactos eram as principais atrações do Salão do Automóvel de São Paulo. Em 2018, eles estão mais para coadjuvantes que protagonistas. A Renault, por exemplo, poderia ter apresentado novidades sobre o facelift da família Sandero, mas deixou isso de lado. No estande ao lado, a Nissan também não se preocupou em apresentar detalhes sobre o futuro March.

O único compacto realmente novo apresentado durante o evento foi o Kia Rio. E ainda assim, sua chegada ao Brasil dependerá muito do câmbio. Já homologado, a marca coreana tem esperanças de lançá-lo por aqui no segundo semestre de 2019.

5 – SUVs são os protagonistas


O badalado VW T-Cross rouba a cena no Salão do Automóvel 2018. Mas chega às lojas apenas em abril de 2019
VW T-Cross

O badalado VW T-Cross rouba a cena no Salão do Automóvel 2018. Mas chega às lojas apenas em abril de 2019

Estamos soterrados em uma verdadeira avalanche de SUVs compactos. Atualmente, eles correspondem a aproximadamente 23% do mercado, conforme os levantamentos publicados pela Fenabrave. Mas há grandes chances deste número ficar ainda maior nos próximos anos. Há estimativas que os utilitários esportivos apontam que chegarão a 30% do mercado. 

LEIA MAIS: Veja galeria com as principais atrações do Salão do Automóvel 2018

O Salão do Automóvel 2018
contou com a estreia do novo VW T-Cross, que chega para concorrer na categoria dos compactos contra Honda HR-V, Jeep Renegade e Nissan Kicks. Entre os modelos médios, a Nissan apresentou o X-Trail, seu modelo de maior sucesso na categoria. Até mesmo a Fiat mostrou o conceito de seu primeiro SUV médio desde o Freemont. Para conferir mais informações e imagens dos modelos mencionados acima, veja a galeria que fizemos com os modelos mais interessantes.

Comentários Facebook

Carros e Motos

F-150 Lightning será a primeira picape elétrica Pace Car da Nascar

Publicado

por


source
F-150 Lightning adesivada para comandar o grid da Nascar, que acontece durante o próximo final de semana
Divulgação/Ford

F-150 Lightning adesivada para comandar o grid da Nascar, que acontece durante o próximo final de semana

A Ford anunciou nesta quarta-feira que o Pace car da etapa da Nascar em Martinsville será um carro  elétrico. A F-150 Lightning será o terceiro modelo elétrico da montadora de Detroit a comandar uma prova da categoria.

Fazendo oposição ao motor V8 de 5.8L que equipa os modelos da Nascar e geram entre 550 e 670 cv, dependendo da configuração, a F-150 Lightning possui dois motores elétricos que combinam para 563 cv e 107 kgfm de torque, e o Vice Presidente de veículos elétricos da marca, Darren Palmer, espera que os torcedores da Ford fiquem impressionados com a picape:

“Mal podemos esperar aos nossos fãs do que a F-150 Lightning é capaz. Fazendo 0 a 100 km/h em 5 segundos, acredito que vamos chamar alguma atenção na pista.”

A versão elétrica da F-150 vem sendo um grande sucesso para a montadora, tendo sido realizados quase duzentos mil pedidos de reserva desde que o modelo foi revelado, em maio de 2021. A montadora até revelou que irá aumentar a produção da F-150 Lightning de 40 mil unidades por ano para 150 mil até o meio de 2023.

Leia Também

Leia Também

“A resposta dos consumidores à picape Lightning foi tão positiva que decidimos trazer o modelo para um evento da Nascar. Sabemos que quem estará presente adora caminhonetes e estamos confiantes que vão gostar ainda mais quando assistirem a F-150 Lightning liderando o pelotão”, disse Jeannee Kirkaldy  Gerente de Marketing de competições da Ford Performance .

A F-150 Lightning será o terceiro modelo elétrico da Ford a servir como Pace Car em uma prova da Nascar. O primeiro foi o Focus EV, de 141cv que comandou a etapa de Richmond, em abril de 2012, mais recentemente o Mustang Mach-E comandou a prova de Talladega no ano passado.

A etapa de Martinsville da Nascar Cup Serie s acontecerá no sábado (9) às 20h30 e será transmitida para o Brasil no canal Bandsports na TV fechada.

Fonte: IG CARROS

Continue lendo

Carros e Motos

Conheça os padrões de conectores para carregar um carro elétrico

Publicado

por


source


Não há um consenso mundial sobre um padrão a ser adotado para carregar os veículos elétricos até o momento
Divulgação

Não há um consenso mundial sobre um padrão a ser adotado para carregar os veículos elétricos até o momento

Ao dirigir um carro elétrico, o motorista sempre ficará atento à autonomia do veículo e à localização dos eletropostos pelo trajeto já que achá-los pode não ser tarefa tão simples, ainda mais com pouca autonomia no carro. Mas além dessas preocupações, ao chegar aos pontos de carregamento surge mais uma: O conector do posto é compatível com meu carro?

Antes de apresentar os tipos de plugues disponíveis, é necessário entender primeiro o tipo de corrente elétrica que cada estação de recarga fornece. Correntes elétricas são o movimento de elétrons através de um material condutor, que se movem a fim de equilibrar a diferença de potencial elétrico entre as extremidades.

Existem dois tipos de correntes elétricas: Correntes alternadas e correntes contínuas . Basicamente, o que define o tipo de corrente é a movimentação das partículas, na corrente contínua os elétrons se movem apenas em um sentido, enquanto na corrente alternada, o movimento é variável.

Nos carregadores DC a corrente já é convertida antes das “bombas” dos eletropostos
Divulgação

Nos carregadores DC a corrente já é convertida antes das “bombas” dos eletropostos

Existem os carregadores AC e DC (Corrente Alternada e Corrente Contínua, em inglês). O tipo mais comum é o AC, de corrente alternada. Esse tipo de corrente é mais fácil de ser transportado pela rede elétrica, por isso é o utilizado nas residências e na maioria dos eletropostos.

Ao conectar um carregador AC no seu carro elétrico o tempo de recarga será longo, pois a corrente alternada é convertida em corrente contínua dentro do próprio carro, que é o tipo utilizado pelas baterias.

Nos carregadores DC a corrente já é convertida antes das “bombas” dos eletropostos , e ao ser conectado no veículo a energia vai diretamente para as baterias, reduzindo assim o tempo gasto para recarregar o veículo.

Leia Também

Não há um consenso mundial sobre um padrão a ser adotado para carregar os veículos elétricos, cada continente tem um formato. Sobre cada um deles, a reportagem de iG Carros conversou com Tiago Garcia, youtuber e dono do canal “Meu Carro Elétrico”.

1 – J1772 e CCS1

O Padrão J1772 é regulamentado pela SAE (Sociedade de Engenheiros Automotivos) e busca simplificar os conectores de carregamento  de elétricos. Esse padrão é utilizado na América do Norte e Japão. A partir deste modelo nasceu o padrão CCS1 de carregamento em corrente contínua (DC), ambos são muito similares, mas o padrão para recarga rápida possui dois conectores extras, específicos para a corrente contínua.

2 – CHAdeMO

Apesar do padrão de recarga em corrente alternada japonês ser o mesmo do norte-americano, o sistema de carga rápida é diferente. O modelo é fabricado desde 2009 e foi pioneiro na eletrificação dos modelos japoneses, é utilizado somente no mercado asiático e alguns veículos como os modelos da Tesla que são importados vem com o adaptador.

3 – Mennekes e CCS2

O padrão europeu é o mais comum de ser encontrado no Brasil , já que muitos veículos elétricos disponíveis aqui são importados do Velho Continente. O padrão tem esse nome devido à empresa que o fabrica. Assim como no modelo norte-americano , a entrada de carregamento rápido é apenas uma adaptação da entrada comum, o que facilita na hora de realizar a recarga rápida.

4 – GB/T

O maior mercado de carros elétricos do mundo tem seu próprio padrão de carregamento. Além da China o padrão GB/T é utilizado também na Índia. É o modelo encontrado nos carros elétricos vendidos pela JAC no Brasil, mas a marca disponibiliza o adaptador que converte o europeu dos eletropostos para o chinês encontrado no veículo. Mas vale atenção: apesar de ter o mesmo nome para as versões de corrente contínua e alternada, os encaixes não são os mesmos.

5 – Tesla

O último padrão disponível é o desenvolvido pela fabricante estadunidense Tesla. O modelo da empresa de Elon Musk não diferencia corrente alternada de corrente contínua, o que fará a diferença da velocidade é o ponto de recarga. Os modelos da Tesla disponíveis no Brasil podem enfrentar dificuldades ao utilizar os postos de carga, por serem importados independentemente, o padrão encontrado no carro será o do país de origem do carro.

No Brasil o padrão mais comum é o mesmo utilizado na Europa, tanto para recargas de corrente alternada quanto de corrente contínua. Um padrão global de carregadores elétricos poderia facilitar a vida das montadoras que importam seus veículos elétricos ao redor do mundo e também dos compradores, que não precisariam ter mais dúvidas.

Fonte: IG CARROS

Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana