conecte-se conosco

  • powered by Advanced iFrame free. Get the Pro version on CodeCanyon.


Educação

Unemat Campus Tangará da Serra abre inscrições para 128 auxílios entre moradia e alimentação

Publicado

A Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat) lançou o edital que oferta Auxílios Moradia e Auxílios Alimentação aos alunos de baixa renda. As inscrições iniciam amanhã, quarta-feira (21) e encerram no dia 3 de setembro. O benefício é de R$ 280 para Auxílio Moradia e R$ 200 para Auxílio Alimentação. Ao todo serão ofertados 952 auxílios com vigência de três meses, sendo 476 Auxílios Alimentação e 476 Auxílios Moradia.

O edital pode ser acessado clicando aqui.

No primeiro edital deste ano, foram oferecidos 770 auxílios, elevando o número total de auxílios de 970 em 2018 para 1.172 em 2019, um aumento de 772 auxílios. “Os auxílios são distribuídos proporcionalmente ao número de alunos matriculados nos cursos dos câmpus, com a finalidade de contribuir para a permanência dos estudantes na graduação”, disse a pró-reitora de Assuntos Estudantis, Antônia Alves Pereira.

A novidade este ano é que as Modalidades Diferenciadas também participarão. “Neste edital, estamos contemplando os cursos de Modalidades Diferenciadas, atendendo a uma solicitação dos estudantes”, explica a pró-reitora. O auxílio é exclusivo para os alunos com comprovada vulnerabilidade socioeconômica dos cursos de graduação presenciais da Instituição, nos câmpus e núcleos pedagógicos que acompanham o calendário acadêmico oficial.

Os candidatos podem concorre aos dois auxílios, desde que não possuam qualquer outra modalidade de bolsa ou estágio remunerado oferecido pela Unemat ou agências externas de fomento.  Os alunos que já possuam alguma bolsa poderão concorrer a apenas uma modalidade, Moradia ou Alimentação. Entre as exigências para concorrer aos auxílios estão não ter concluído outro curso de graduação, possuir renda per capita familiar mensal de até um salário mínimo e meio e não possuir vínculo empregatício.

O Câmpus de Tangará da Serra, oferece 128 auxílios.

Para o Auxílio Moradia ainda é exigido não residir em moradia estudantil, comprovar despesas com moradia na cidade onde estuda e ser de família residente ou domiciliada em município diferente do câmpus onde está matriculado, ou ainda residir em área rural, podendo ser no mesmo município, desde que não haja acesso por transporte coletivo.

Leia mais:  Faturas do Mato Grosso Saúde terão vencimento para o dia 14/02

As inscrições devem ser feitas de amanhã (21) até o dia 3 de setembro, com o preenchimento do Formulário Socioeconômico no site da Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis (Prae), que pode ser acessado clicando aqui.

Os candidatos passarão por três etapas de seleção: o preenchimento do formulário socioeconômico, análise de documentação comprobatória e entrevista. A banca de seleção será composta por três avaliadores, sendo um do segmento discente.

O resultado final será divulgado no dia 25 de setembro. A listagem será publicada de acordo com as vagas oferecidas para cada câmpus, ordenados em sequência decrescente de pontuação. Os alunos que obtiverem resultado ‘Aprovado’ serão convocados. Os que obtiverem resultado ‘Classificado’ comporão o cadastro de reserva em cada câmpus. Serão desclassificados os candidatos que não atendam às exigências do Edital.

Todos os editais, anexos e resultados referente ao processo de seleção podem ser acessados clicando aqui.

 

 

Câmpus de Tangará da Serra     128 auxílios (64 de cada)

Núcleo de Água Boa                      6 auxílios (3 de cada)

Núcleo de Aripuanã                       6 auxílios (3 de cada)

Núcleo de Campos de Júlio        4 auxílios (2 de cada)

Núcleo de Comodoro                   2 auxílios (1 de cada)

Núcleo de Cuiabá                           4 auxílios (2 de cada)

Núcleo de Itiquira                           4 auxílios (2 de cada)

Núcleo de Lucas do Rio Verde   4 auxílios (2 de cada)

Leia mais:  Sema terá Centro Integrado de Monitoramento da Qualidade Ambiental

Núcleo de Marcelândia                4 auxílios (2 de cada)

Núcleo de Rondonópolis             12 auxílios (6 de cada)

Núcleo de Vila Rica                         8 auxílios (4 de cada)


 

 

 

Fonte: UNEMAT

Comentários Facebook
publicidade

Educação

Acadêmica da UNEMAT/Tangará da Serra defende pesquisa em simpósio mundial no Pernambuco

Publicado

Egressa do curso de Letras, Maria Cristina da Silva Silveira, colou grau na última cerimônia de formatura do campus de Tangará da Serra (08) e representou o grupo entre os dias 20 e 24 de agosto, no VII Simpósio Mundial de Estudos de Língua Portuguesa, que aconteceu em Porto de Galinhas (PE).

A acadêmica desenvolveu dois projetos de pesquisa enquanto bolsista de iniciação científica, durante dois anos, a qual foi contemplada com bolsa pelos editais 003/2016 (PROBIC) e 362/2017 (FAPEMAT/UNEMAT), estando vinculada ao projeto institucionalizado “Léxico e discurso na capitania de Mato Grosso: nomeação sobre o nativo brasileiro”, coordenado pela professora Dra. Rejane Centurion. Os dois projetos desenvolvidos, enquanto bolsista, foram:

  • edital 003/2016: Unidades lexicais nomeadoras do nativo em documento oitocentista da capitania de Matto Groso

  • edital 362/2017: Léxico e formas de silenciamento em documento oitocentista da capitania de Matto Grosso: referência à mulher

Para a orientadora do projeto, Rejane Centurion, o evento oportunizou, portanto, a divulgação dos resultados dos dois projetos, além de proporcionar mais conhecimentos à acadêmica, a qual já tem planos para ingressar no mestrado.: “O incentivo à pesquisa, oportunizado pela instituição, a partir dos programas de bolsas de iniciação científica, foi fundamental para que ela pudesse compreender, de forma investigativa, discursos que circulam a respeito do nativo brasileiro, tomando como referência empregos lexicais do português do século XVIII”, destaca.

A seguir, o resumo do trabalho apresentado:

LÉXICO E DISCURSO EM DOCUMENTO OITOCENTISTA DA CAPITANIA DE MATTO GROSSO: O NATIVO E A MULHER

Leia mais:  CGE aprofunda auditoria nos serviços de oncologia

O presente trabalho tem como objetivo apresentar os resultados obtidos em pesquisa desenvolvida em duas etapas, como bolsista de iniciação científica: uma pelo PROBIC, e outra pela FAPEMAT, durante a segunda metade do curso de Letras, tomando como objeto de investigação o Plano de Guerra da Capitania de Matto Grosso, publicado em 1800, especificamente, o manuscrito “Memória”, que se trata de um documento elaborado por Ricardo Franco de Almeida Serra, destinado ao Governador e Capitão General Caetano Pinto de Miranda Montenegro, cuja finalidade fora descrever as estratégias de defesa que o território mato-grossense deveria adotar frente às possíveis batalhas que enfrentaria. Num primeiro momento, investigamos como se dava a nomeação do nativo; e num segundo momento, as referências lexicais à mulher, com a justificativa de que estudar o léxico em documentos antigos pode nos ajudar a entender tanto os usos atuais de palavras, como também o discurso. Selecionamos substantivos e adjetivos, analisando-os, inicialmente, a partir de pressupostos teóricos dos estudos lexicais, utilizando, para tal: Antunes (2012), Bluteau (1712-1721), Biderman (1998), entre outros. Após a análise lexical, empreendemos uma análise discursiva das palavras considerando conceitos da análise do discurso de orientação francesa, como formação discursiva, efeito de sentido, memória discursiva e silenciamento, a partir de Achard (2007), Pêcheux (1997), Orlandi (1997), entre outros. Entre os resultados já alcançados, pudemos entender que as escolhas lexicais relacionadas ao nativo e à mulher apontam para a descaracterização, inferiorização e silenciamento, no documento e na sociedade. Dessa forma, esperamos que esse trabalho possa contribuir para discussões e problematizações dos estudos lexicais na interface com o discurso, uma vez que estudar o léxico é compreender a importância das unidades lexicais e discursivas pertencentes a uma determinada época, representando a identidade e a cultura de um povo.


Fonte: UNEMAT

Leia mais:  Emissão de RG pode ser agendada de forma online ou por telefone

Comentários Facebook
Continue lendo

Educação

Inscrição para vagas remanescentes do Fies começa nesta quarta-feira

Publicado

O processo seletivo para vagas remanescentes do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) referente ao segundo semestre de 2019 começa nesta quarta-feira (4). As inscrições são gratuitas e devem ser realizadas pelo sitedo programa.

As vagas remanescentes são aquelas que não foram ocupadas durante os processos seletivos regulares do Fies. Por exemplo: desistência dos candidatos pré-selecionados ou pela falta de documentação.

edital com os prazos foi publicado na edição dessa segunda-feira (2) do Diário Oficial da União.

Como ocorre desde o segundo semestre de 2015, houve o estabelecimento de cursos prioritários. Até sexta-feira (6), serão ofertadas somente as vagas remanescentes nas áreas de saúde, engenharia e ciência da computação, licenciatura, pedagogia normal e superior.

A partir de sábado (7), as inscrições são abertas para todas as áreas. Os prazos para participar do processo seletivo dependem da situação do estudante. Candidatos não matriculados em Instituição de Educação Superior têm até 11 de setembro para se inscrever. Para os matriculados, o prazo é 29 de novembro.

Para a inscrição, o candidato tem que atender às seguintes condições: ter participado do Enem, a partir da edição de 2010, obtendo média igual ou superior a 450 pontos e nota na redação superior a zero; e possuir renda familiar mensal bruta per capita de até três salários mínimos.

Leia mais:  Comércio adota horário especial durante a Exposerra com abertura das lojas à noite

A ocupação das vagas será ocorrerá de acordo com a ordem de conclusão das inscrições, que garantem ao candidato apenas a expectativa de direito à vaga remanescente para a qual se inscreveu. Após a conclusão da inscrição, o candidato tem dois dias úteis para validar as informações na instituição de ensino.

Não pode fazer a inscrição o candidato que não tenha quitado financiamento anterior pelo Fies ou pelo Programa de Crédito Educativo ou aquele que atualmente possua financiamento do Fies.


Fonte: Agência Brasil

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana