conecte-se conosco


Mato Grosso

Trio suspeito de fazer idosos reféns em assalto é preso em Várzea Grande

Publicado

Policiais Militares de Várzea Grande prenderam na noite deste sábado (20.04) três homens suspeitos de roubarem um casal de idosos em uma fazenda em Rosário Oeste. As prisões foram realizadas no bairro Mapim.

O crime ocorreu em uma fazenda na BR-070. Os suspeitos invadiram armados o imóvel, depois de desligarem o circuito de câmeras. Uma das vítimas, de 63 anos, foi agredida com golpes na cabeça e o casal foi trancado em um dos cômodos da casa, que foi revirada pelos assaltantes que buscavam objetos de valor. De acordo com as vítimas, todas as portas da residência foram arrebentadas pelos suspeitos.

Os três suspeitos do crime, J.S.P. (30), D.A.J. (20) e R.N.F.M. (24), foram presos por policiais que faziam rondas na região do Mapim. Os militares desconfiaram dos ocupantes de um veículo Polo, que vinha do município de Jangada em alta velocidade.

O condutor do veículo, ao se deparar com a polícia, tentou fugir, mas acabou batendo o carro no meio-fio, capotando e caindo dentro um buraco. O suspeito R.N.F.M. saiu do carro atirando contras os policiais com um revólver calibre 38, dando início a um tiroteio em via pública. O suspeito foi baleado e encaminhado para receber atendimento no Pronto-Socorro Municipal de Várzea Grande. Os outros dois suspeitos foram encaminhados para a delegacia de flagrantes.
 
A polícia localizou a caminhonete Chevrolet S10 que havia sido roubada e todos objetos subtraídos do casal. O veículo teve o rastreador arrancado pelos suspeitos. Dentro do carro abandonado havia três televisores 32 polegadas, joias, motosserra e uma roçadeira, dentre outros objetos.

Leia mais:  Declaração de Aptidão do Pronaf é prorrogada por dois anos

No Polo utilizado para a fuga, foram apreendidos dois rádios comunicadores HT e R$ 570. Uma das armas utilizadas no roubo também foi apreendida. Em diligências a PM descobriu que um dos suspeitos detidos tinha em sua casa uma motocicleta também roubada. O suspeito J.S.P. tem sete passagens pela polícia por vários crimes.

Neste domingo (21.04), o suspeito conduzido para o Pronto Socorro de Várzea, R.N.F.M veio à óbito no PSM de Várzea Grande.

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook
publicidade

BemRural

PM recupera duas caminhonetes roubadas, prende dois e apreende defensivos agrícolas

Publicado

Em  Sorriso, policiais da Força Tática e do 12º Batalhão de Polícia Militar prenderam dois suspeitos, recuperaram duas caminhonetes roubadas e apreenderam grande quantidade de agrotóxicos e defensivos em uma propriedade rural no Distrito de São Luiz Gonzaga, localizada na MT-404, a 75 quilômetros da sede do município.

Foto:PMMT

Na fazenda ocorreu a prisão de J.D.R (25 anos) e a apreensão de dezenas de caixas de agrotóxico que teriam sido contrabandeadas do Paraguai, além das duas caminhonetes, uma modelo Fiat Toro e uma Chevrolet S10, uma com queixa de roubo e outra com o chassi adulterado. Lá também havia duas armas de fogo, um revólver calibre 22 e uma espingarda 28.

Essa fazenda teria sido arrendada por E.S.G.(47), suspeito de ser o dono dos produtos apreendidos. Na casa dele, na cidade de Sorriso, os policiais prenderam a suspeita k.C.G.(20 anos), que seria sua filha, e apreenderam diversas caixas de defensivos agrícolas. No caso da fazenda, os produtos apreendidos estavam em um galpão ao lado da moradia, local construído supostamente com a finalidade específica de armazenar defensivos e agrotóxicos.

A ação aconteceu na sexta-feira (17), a PM utilizou Drone para monitoramento da área onde ocorreriam as abordagens, exigiu trabalho de mais de 10 horas e empregou 9 policiais militares sob tenente-coronel Jorge Luiz de Almeida, comandante do 12º Batalhão.

E.S.G. (47), suposto arrendatário da fazenda e dono dos produtos apreendidos, ainda não foi preso.

Leia mais:  Rotam e PM apreendem 165 tabletes de maconha

 

 

 

Fonte: Secom

Comentários Facebook
Continue lendo

Jurídico

Desembargador que vendia sentenças em MT deixará a prisão após 7 meses

Publicado

A Justiça concedeu a progressão para o regime semiaberto para o desembargador aposentado compulsoriamente, Evandro Stábile, que desde o ano passado, está preso em Cuiabá. Stábile foi condenado a seis anos de reclusão em regime inicialmente fechado, por aceitar e cobrar propina em troca de decisão judicial, quando atuava no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) em Mato Grosso.

A decisão de progredir a pena é do juiz Geraldo Fidelis, da Segunda Vara Criminal, que deve estabelecer medidas cautelares, como colocação de tornozeleira eletrônica, para que o desembargador deixe a cadeia. Evandro deve passar por audiência nesta segunda-feira (20), conforme informações divulgadas pelo portal Midia News.

O crime de corrupção passiva foi descoberto no curso das investigações da operação Asafe, na qual a Polícia Federal apurou um esquema de venda de sentenças. Na época da condenação, em 2015, a relatora da ação penal, ministra Nancy Andrighi, apontou que o desembargador aceitou e cobrou propina para manter a prefeita de Alto Paraguai no cargo. Ela perdeu as eleições, mas o vencedor teve o mandato cassado por suposto abuso de poder econômico.

O desembargador aposentado está preso desde o mês de setembro de 2018, por determinação do Superior Tribunal de Justiça (STJ). Foi a segunda vez que Stábile acabou atrás das grades. A primeira foi em abril de 2016, quando o desembargador se entregou acompanhado de advogados, em cumprimento ao mandado de prisão expedido pela ministra Nancy.

Leia mais:  Caminhão roubado da fazenda Guanabara é recuperado e quadrilha suspeita é presa em Nova Olímpia

Evandro Stábile foi afastado de suas funções da magistratura em dezembro de 2010 e depois, em junho de 2016 foi punido pelo Tribunal de Justiça de Mato Grosso com a aposentadoria compulsória. O que inclui o recebimento de salário proporcional ao tempo de serviço de 51 anos, 1 mês e 21 dias. Na época da aposentadoria, o salário que o magistrado continuaria a receber correspondia a R$ 38 mil.

 

 

 

 

Fonte:Só Notícias

 

 

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana