conecte-se conosco


Entretenimento

“Tinta Bruta” ecoa LGBTs marginalizados com naturalismo e sensibilidade

Publicado

A ideia do corpo traduzir os labirintos emocionais de um personagem é perseguida com alguma frequência por diretores entusiastas de um cinema afeito a experimentalismos e sensações e esse é o caso de “Tinta Bruta”, eleito melhor filme no último Festival do Rio, de Felipe Matzembacher e Marcio Reolon.

Leia também: “O Ódio que Você Semeia” acredita que o amor é capaz de vencer o preconceito


Shico Menegat em cena de Tinta Bruta, que estreia nesta quinta-feira (6) em diversos cinemas do País
Divulgação
Shico Menegat em cena de Tinta Bruta, que estreia nesta quinta-feira (6) em diversos cinemas do País

Pedro
(Shico Menegat) é um jovem que tenta sobreviver em meio a um processo criminal, à partida da irmã e única amiga e aos olhares que recebe sempre que sai na rua. Tudo contribui para uma Porto Alegre sufocante, algo que “Tinta Bruta”
é muito efetivo em rapidamente tangenciar.

Sob o codinome GarotoNeon, Pedro se apresenta no escuro do seu quarto para milhares de anônimos ao redor do mundo, pela internet. Suas performances eróticas se destacam justamente pelo uso da tinta. Este é o Pedro que conhecemos, mas não exatamente o que deixamos ao fim do filme. Isso porque o tempo que passamos com ele se prova fulgurante.

Tudo começa quando ele descobre que tem um imitador no universo cam. Com Leo (o ótimo Bruno Fernandes) ele estabelece uma dinâmica intensa e carnal que diretores e atores abordam com naturalismo cênico e sensibilidade dramática.

Leia mais:  Apresentador do Balanço Geral é demitido da Record por postar fotos de sunga

Leia também: Cineastas negros respondem pelos melhores e mais complexos filmes de 2018


Cena de Tinta Bruta: naturalismo e sensibilidade
Divulgação
Cena de Tinta Bruta: naturalismo e sensibilidade

São muitos os olhares conjugados aqui. Há o pendor social sobre um jovem introspectivo e raivoso, há o inconformismo do marginalizado, há o entorpecimento emocional em contraposição ao alvoroço do desejo e tudo isso organizado narrativamente com muita imaginação e esmero.

Este é um filme que trata do seu personagem
– um francamente fascinante – mas que adensa o estado de espírito de um perfil muito específico de jovem. É um filme que assume um lugar de fala remoto dentro do cada vez mais plural universo cinematográfico LGBT e o faz com uma propriedade argumentativa ímpar.

Leia também: Ministério da Cultura facilita direitos autorais na TV e no cinema

Pedro sente-se vilipendiado pela existência e a maneira como reage a esse sentimento no curso do filme – e a forma específica com que sua relação com as tintas se encaixa neste comentário – galvaniza um dos maiores trunfos de “Tinta Bruta”
, que é revelar o mais íntimo de seu personagem por meio de seu corpo. A gestualidade se descobre metafísica.

Comentários Facebook
publicidade

Entretenimento

Keanu Reeves diz que toparia interpretar Wolverine nos cinemas

Publicado

por


keanu reeves
Divulgação
Há somente mais um papel que Reeves gostaria de interpretar: o de Wolverine, membro bastante polêmico dos X-men

Keanu Reeves é uma figura querida pelos cinéfilos desde que salvou o mundo como Neo em Matrix. Agora que se encontrou no personagem John Wick, que se transformou em uma franquia cujas ramificações emanam do cinema para os games e para a TV, há somente mais um papel que Reeves gostaria de interpretar: o de Wolverine, membro dos X-men.

Leia também: “John Wick 3” amplia universo da franquia e traz cenas de ação alucinantes

A revelação foi feita durante uma entrevista ao BuzzFeed. No vídeo, Keanu Reeves aparece brincando com cachorrinhos e responde a algumas perguntas de fãs. Um dos intenautas quis saber qual personagem Reeves gostaria de interpretar – e o ator foi categórico: “Quando eu era criança, eu sempre quis ser o Wolverine, então, o Wolverine
.”

Interpretar o Wolverine nas telonas não deve ser um sacrifício para Reeves. Versátil e adaptável a qualquer papel, o ator já fez comédias como Bill & Ted: Uma Aventura Fantástica, suspenses como Advogado do Diabo e até chegou a se aventurar pelo mundo das artes marciais em O Homem do Tai Chi.

Será que Keanu Reeves
daria um bom Wolverine? Os fãs podem até não ter uma resposta para esta pergunta, mas torcem para que seu desejo de infância será realizado.

Leia mais:  Apresentador do Balanço Geral é demitido da Record por postar fotos de sunga

Fonte: IG Gente
Comentários Facebook
Continue lendo

Entretenimento

Tiago Iorc é primeiro convidado em retorno da série Acústico MTV

Publicado

por


Tiago Iorc
Reprodução/Instagram
Tiago Iorc lançou novo disco, “Reconstrução”, de surpresa

Série de grande sucesso nas décadas de 1990 e 2000, o projeto”Acústico MTV” será retomado no Brasil em 2019. A emissora confirmou a informação através de uma nota nesta quarta-feira. E a primeira atração do retorno já está escolhida: o cantor e compositorTiago Iorc . 

Leia também: Maluma, baby! Colombiano é o rei das parcerias com pop stars da música

A apresentação fechada para convidados, a ser gravada no dia 30 de maio, será a primeira de Tiago Iorc
 desde o lançamento surpresa de seu mais recente álbum, “Reconstrução” , que bateu recordes de streaming no começo do mês . O músico está longe dos palcos desde que decidiu tirar um período sabático há quase um ano e meio. A data de exibição do “Acústico MTV Tiago Iorc” ainda não foi definida.

Felipe Simas, empresário do músico, comemorou o convite: “O ‘ Acústico MTV
‘ ocupa um lugar bastante especial na memória afetiva de todos nós ligados à indústria da música no Brasil. Ter o Tiago como o primeiro artista dessa nova geração a reviver esse projeto é uma enorme satisfação”.

Até hoje, o recordista de vendas do “Acústico MTV
” é o da banda Kid Abelha, que vendeu mais de 2 milhões de unidades físicas só no Brasil. Artistas como Gilberto Gil, Legião Urbana, Cássia Eller, Charlie Brown Jr., Capital Inicial e Rita Lee também gravaram edições memoráveis. A última tinha sido a de Arnaldo Antunes, em 2011.

Leia mais:  Simaria exibe corpão de biquíni e deixa seguidores babando

Leia também: “Estou me divertindo”, diz Paula Fernandes sobre repercussão de Shallow

No mercado internacional, o “MTV Unplugged” teve como show mais histórico o da banda Nirvana, gravado em 1993. Mas astros como Bob Dylan, Paul McCartney e Eric Clapton também participaram. A MTV retomará o projeto globalmente. Nos Estados Unidos, Shawn Mendes foi escalado como primeira atração, assim como Tiago Iorc
no Brasil.

Fonte: IG Gente
Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana