conecte-se conosco


Entretenimento

Thriller de horror “Cam” pincela sua crítica a partir de pesadelo de cam girl

Publicado

Dirigido pelo novato Daniel Goldhaber, que tem alguns curtas no currículo, a partir de um argumento dele e da escritora e ex-profissional do sexo e cam girl Isa Mazzei
, “Cam”
é uma das realizações mais vistosas e intrigantes do cinema em 2018. Rodado de maneira independente e lançado sob o selo das produções originais da Netflix em 2018, o filme já amealha buzz nas redes sociais e suscita reverberações interessantes sobre uma geração que parece só se reconhecer online.

Leia também: Não tem para ninguém! Com diversas atrações, Netflix domina a CCXP brasileira


Madeline Brewer em cena de Cam, já disponível na Netflix
Divulgação
Madeline Brewer em cena de Cam, já disponível na Netflix

Madeline Brewer (“The Handmaid´s Tale”) é Alice, uma jovem que ganha a vida como cam girl
. Online, ela é Lola, que se masturba e faz suicídios falsos, entre outras coisas, para ganhar mimos de seus espectadores e subir no ranking do site que hospeda seu perfil. A rotina da jovem é pautada pelos mais variados shows, performances e interações com fãs, dos mais creepy ao profissionais na arte de interagir com garotas como Lola.

Tudo muda de figura quando um belo dia ela descobre que alguém que se parece exatamente como ela assumiu o controle de seu perfil e faz shows mais ousados e avança mais rapidamente no famigerado ranking. A vida de Alice parece se despedaçar em face do surgimento dessa nova Lola. 

Leia mais:  “Filme de Oscar”, “Vice” se fia na politização da Academia para triunfar

A príncipio, ela desconfia de trairagem de rivais que teriam hackeado sua conta, mas conforme se lança em uma investigação, mais desesperada do que bem fundamentada, ela percebe que a coisa pode ser bem mais desestabilizante. 

Leia também: Internet e crises culturais transformam poesia e consagram nova ordem de poetas


Cena de Cam: filme da Netflix é uma das boas surpresas de 2018
Divulgação
Cena de Cam: filme da Netflix é uma das boas surpresas de 2018

A produção é da Blumhouse, que parece espalhar seu DNA pelo melhor do terror produzido na contemporaneidade. O texto de Mazzei e Goldhaber é do tipo que incita reflexões que não se esgotam com as resoluções dos conflitos aventados e a direção é sagaz em fazer da tela do computador e da internet um personagem dinâmico e incisivo na trama.

“Cam” é auspicioso em suas articulações dramáticas e ainda mais feliz em sua resolução niilista, que se comunica candidamente com algumas das interjeições mais desafiantes à psicologia na era atual.

Leia também: Hit de audiência na Inglaterra, “Segurança em Jogo” é thriller de 1ª grandeza

O filme pretende menos ser um exercício de terror protagonizado por uma cam girl
e mais um retrato de seu tempo. Ainda que seja vitorioso nas duas frentes, “Cam” ironicamente retroalimenta as circunstâncias que radiografa por ser, também ele, um produto para consumo online. 

Comentários Facebook
publicidade

Entretenimento

Keanu Reeves diz que toparia interpretar Wolverine nos cinemas

Publicado

por


keanu reeves
Divulgação
Há somente mais um papel que Reeves gostaria de interpretar: o de Wolverine, membro bastante polêmico dos X-men

Keanu Reeves é uma figura querida pelos cinéfilos desde que salvou o mundo como Neo em Matrix. Agora que se encontrou no personagem John Wick, que se transformou em uma franquia cujas ramificações emanam do cinema para os games e para a TV, há somente mais um papel que Reeves gostaria de interpretar: o de Wolverine, membro dos X-men.

Leia também: “John Wick 3” amplia universo da franquia e traz cenas de ação alucinantes

A revelação foi feita durante uma entrevista ao BuzzFeed. No vídeo, Keanu Reeves aparece brincando com cachorrinhos e responde a algumas perguntas de fãs. Um dos intenautas quis saber qual personagem Reeves gostaria de interpretar – e o ator foi categórico: “Quando eu era criança, eu sempre quis ser o Wolverine, então, o Wolverine
.”

Interpretar o Wolverine nas telonas não deve ser um sacrifício para Reeves. Versátil e adaptável a qualquer papel, o ator já fez comédias como Bill & Ted: Uma Aventura Fantástica, suspenses como Advogado do Diabo e até chegou a se aventurar pelo mundo das artes marciais em O Homem do Tai Chi.

Será que Keanu Reeves
daria um bom Wolverine? Os fãs podem até não ter uma resposta para esta pergunta, mas torcem para que seu desejo de infância será realizado.

Leia mais:  Barracos, política e sensualidade marcam o 2018 das subcelebridades

Fonte: IG Gente
Comentários Facebook
Continue lendo

Entretenimento

Tiago Iorc é primeiro convidado em retorno da série Acústico MTV

Publicado

por


Tiago Iorc
Reprodução/Instagram
Tiago Iorc lançou novo disco, “Reconstrução”, de surpresa

Série de grande sucesso nas décadas de 1990 e 2000, o projeto”Acústico MTV” será retomado no Brasil em 2019. A emissora confirmou a informação através de uma nota nesta quarta-feira. E a primeira atração do retorno já está escolhida: o cantor e compositorTiago Iorc . 

Leia também: Maluma, baby! Colombiano é o rei das parcerias com pop stars da música

A apresentação fechada para convidados, a ser gravada no dia 30 de maio, será a primeira de Tiago Iorc
 desde o lançamento surpresa de seu mais recente álbum, “Reconstrução” , que bateu recordes de streaming no começo do mês . O músico está longe dos palcos desde que decidiu tirar um período sabático há quase um ano e meio. A data de exibição do “Acústico MTV Tiago Iorc” ainda não foi definida.

Felipe Simas, empresário do músico, comemorou o convite: “O ‘ Acústico MTV
‘ ocupa um lugar bastante especial na memória afetiva de todos nós ligados à indústria da música no Brasil. Ter o Tiago como o primeiro artista dessa nova geração a reviver esse projeto é uma enorme satisfação”.

Até hoje, o recordista de vendas do “Acústico MTV
” é o da banda Kid Abelha, que vendeu mais de 2 milhões de unidades físicas só no Brasil. Artistas como Gilberto Gil, Legião Urbana, Cássia Eller, Charlie Brown Jr., Capital Inicial e Rita Lee também gravaram edições memoráveis. A última tinha sido a de Arnaldo Antunes, em 2011.

Leia mais:  Barracos, política e sensualidade marcam o 2018 das subcelebridades

Leia também: “Estou me divertindo”, diz Paula Fernandes sobre repercussão de Shallow

No mercado internacional, o “MTV Unplugged” teve como show mais histórico o da banda Nirvana, gravado em 1993. Mas astros como Bob Dylan, Paul McCartney e Eric Clapton também participaram. A MTV retomará o projeto globalmente. Nos Estados Unidos, Shawn Mendes foi escalado como primeira atração, assim como Tiago Iorc
no Brasil.

Fonte: IG Gente
Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana