conecte-se conosco


Esportes

Tangaraense vence antecipado campeonato estadual de velocidade na terra e se consagra tricampeão de Autocross em Cuiabá

Publicado

Faltando uma prova para o encerramento, o piloto tangaraense Rullyan Sampaio, confirmou o favoritismo consolidado ao longo da temporada, e conquistou o título do Campeonato Estadual de Autocross, em provas disputadas no sábado (02) e domingo (03), no autódromo Bom Futuro em Cuiabá.

 

Esse feito foi garantido com uma etapa de antecipação para o fim do campeonato. Cada etapa é composta por duas provas, sendo divididas em duas baterias cada uma, onde são somadas as pontuações para o resultado final. O fechamento do campeonato acontece no fim deste mês, mas, com o título assegurado, Sampaio comemora o tricampeonato antecipado.

Piloto há 10 anos e representando a cidade, em circuitos pelo estado e no Brasil, Rullyan Sampaio, corre pela equipe Turbo Ita Racing, fundada em Tangará, e que desde 1988 compete na categoria Autocross, com carros de fabricação própria. Neste campeonato, de sete etapas, o tangaraense venceu seis poles positions, e abriu vantagem com mais de 40 pontos à frente do segundo colocado, sendo matematicamente impossível, que o oponente o alcance, mesmo faltando uma rodada para o fim da competição.

“Com a ajuda de meus patrocinadores, apoiadores e de amigos, mesmo com pouca estrutura e investimentos, comparado aos demais competidores, conseguimos despontar e vencer, fazemos um automobilismo sério, com muito amor e força de vontade”, celebra.

Agora, falta uma rodada para o fim da temporada. Os pilotos voltam a se reunir em 24 de novembro em Tapurah, quando Rullyan Sampaio, receberá oficialmente o troféu da Federação de Automobilismo do Estado de Mato Grosso.

Leia mais:  CR7 aprova lista de reforços da Juventus para próxima temporada

 

Patrocinadores 


  • Polo Centro Supermercados
  • Chico Refrigerações
  • Chico Energia

Apoiadores

  • Camargo Clássicos e Performance
  • Tecnodiesel Retifica de Motores
  • Serra Auto Peças.

 

Comentários Facebook

Esportes

Coluna – Paradesporto militar: um resgate histórico

Publicado

por

source

Durante uma semana 19 militares, alguns reformados, mas outros ainda na ativa apesar de terem algum tipo de deficiência, participaram da terceira edição do acampamento militar paralímpico, em São Paulo. Em apenas uma semana, eles foram apresentados a 11 modalidades, descobrindo o potencial para a prática do esporte adaptado.

A atividade não se limita aos membros das Forças Armadas. Policiais militares e também guardas civis – incluídos pela primeira vez, tiveram a oportunidade de praticar diferentes esportes, além de trocarem experiências e receberem mais informações sobre o paradesporto.

A ligação entre o esporte paralímpico e os militares é histórica. Um dos pioneiros do paradesporto é o médico judeu Ludwing Guttmanm, que usou as atividades esportivas para recuperar pacientes que haviam sofrido mutilações durante a Segunda Guerra Mundial. Em 1948, Guttmann realizou a primeira competição, com os pacientes dele, em um hospital na Inglaterra. Quatro anos depois, o embrião dos Jogos Paralímpicos já tinha ares internacionais, com mais de cem inscritos. Dali até a primeira edição dos Jogos Paralímpicos, em 1960, foi uma questão de tempo.

Dentre os vários pontos a se destacar do acampamento está a presença de técnicos e até mesmo de atletas paralímpicos que integram as seleções nacionais, nas oficinas das quais os militares fazem parte. E, vale lembrar, que o acampamento não fica apenas nas vivências práticas: há ainda momentos de diálogo e de apresentações teóricas, importantes para que a compreensão do paradesporto como fenômeno seja completa.

Leia mais:  Sema abre inscrições para Curso de Gestão Ambiental em Rondonópolis

Um Centro de Treinamento de ponta, como é o caso da estrutura que o CPB mantém em São Paulo, tem como objetivo final a busca de medalhas em eventos internacionais e a evolução do esporte de alto rendimento. Mas iniciativas como o acampamento militar mostram que é possível ir além. É óbvio que dentre os participantes do acampamento pode surgir algum talento excepcional. Mas isso seria apenas uma consequência. O objetivo principal, ali, é mostrar aos militares que a prática esportiva, mesmo após adquirir uma deficiência física, é possível. 


#deolhonabase

A partir desta terça-feira (19) o Centro de Treinamento Paralímpico recebe as Paralimpíadas Escolares. Jovens de todos os estados do país estarão em ação, observados de perto por integrantes da elite do esporte nacional. Vale a pena acompanhar.

Edição: Verônica Dalcanal

Fonte: IG Esportes
Comentários Facebook
Continue lendo

Esportes

Brasil bate Argentina e se garante no Pré-Olímpico Mundial de Basquete

Publicado

por

source

A seleção feminina de basquete do Brasil assegurou presença no Pré-Olímpico Mundial de Basquete ao vencer neste domingo a Argentina, por 77 a 55, no último jogo do Pré-Olímpico das Américas, realizado na cidade de Bahia Blanca (Argentina).  A equipe comandada pelo técnico José Neto perdeu apenas na estreia para as norte-americanas; depois passou fácil pela Colômbia e ontem (17) sacramentou a classificação diante das hermanas.

O Pré-Olímpico Mundial, última seletiva para Tóquio 2020, vai reunir as 16 melhores seleções do mundo a partir de 6 de fevereiro. Serão dez vagas em disputa. Embora já garantidas nos Jogos Olímpicos, as seleções dos Estados Unidos (atuais campeãs mundiais) e do Japão (país-sede) também participarão da seletiva, por determinação da Federação Internacional de Basquete (FIBA). O sorteio das chaves será no próximo dia 28 de novembro.

Sob comando do técnico José Neto desde maio deste ano, não demorou para a seleção brasileira ver os resultados em quadra: em agosto a equipe conquistou o ouro nos Jogos Pan-Americanos de Lima (Peru), após um jejum de 28 anos. No mês seguinte, veio o bronze na Copa América, em Porto Rico, que assegurou o Brasil no Pré-Olímpico das Américas.


Jogo

Apesar da torcida a favor das anfitriãs, o Brasil largou com vantagem de 7 a 0 no primeiro quarto. A Argentina se equilibrou em quadra, e chegou a virar o placar para 17 a 14, mas antes do fim a pivô Damiris Damiris acertou uma cesta de três e garantiu o empate no fim dos primeiros dez minutos. No segundo quatro, a superioridade do Brasil ficou mais evidente: apenas a pivô Clarissa Santos cravou quatro bolas de três, e a equipe foi para o intervalo na frente do marcador: 46 a 37. No terceiro quarto, as brasileiras mantiveram o domínio do jogo: 60 a 41. Depois ficou ainda mais fácil para a seleção administrar o placar no quarto e último set, fechando com larga vitória de 77 a 55. Aniversariante do dia, Damiris foi o principal destaque do jogo, com 26 pontos e 13 rebotes, seguida da ala-armadora Tainá Paixão com 16 pontos, três rebotes e quatro assistências.

Edição: Guilheme Neto

Fonte: IG Esportes
Comentários Facebook
Leia mais:  Reeducandos se qualificam e veêm na educação oportunidade de mudança
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana