conecte-se conosco


Política

Tangará da Serra: Saúde pública é tema de polêmica em sessão na Câmara

Publicado

Insuficiência de leitos de UTI, transporte de pacientes aquém da demanda e polêmica em torno da possível instalação de um hospital regional. A saúde pública foi o tema dominante durante a sessão ordinária desta terça-feira (11), na Câmara Municipal de Tangará da Serra.

A vereadora Sandra Garcia (PSDB) fez uma das primeiras falas na tribuna livre. Ela apresentou a Indicação 526/2019, através da qual pede o agendamento de pacientes com diagnósticos de câncer diretamente na Central de Regulação do município. “Tem que regular direto, pois assim o paciente ganha tempo, e tempo é precioso para quem está com câncer”, disse Sandra.

Vereadora Sandra Garcia, do PSDB.

Já o vereador Sebastian Ramos, popular Professor Sebastian (PSB), citou a insuficiência de unidades de terapia intensiva (UTI) no município, que acabam afetando, segundo ele, sempre a população mais carente. “O pobre, se precisar de uma UTI, tem que se agarrar com Deus porque não tem vaga. E isso é aqui em Tangará, no estado e no país inteiro”, discursou.

Vereador Professor Sebastian, do PSB.

Vagner Constantino, do PSDB, aproveitou a deixa. “E se uma pessoa fraca financeiramente precisar de uma cirurgia, o que ela pode fazer? Essa pessoa não consegue nem transporte para fazer cirurgia em Cuiabá, por exemplo”, disse, acrescentando um caso de seu conhecimento, onde uma senhora diagnosticada com câncer não obteve uma vaga no transporte de pacientes oferecido pelo município. “É um caso de TFD (Tratamento Fora de Domicílio)… Se não há tratamento local para casos de oncologia, então tem que levar o paciente onde tem. Mas isso não aconteceu com esta senhora. E isto tem acontecido com muita gente aqui no município”, afirmou o tucano.

Vereador Vagner Constantino, do PSDB.

Niltinho do Lanche (MDB) também destacou a questão do transporte de pacientes, declarando na tribuna sua preocupação com a insuficiência do serviço no município.

Leia mais:  Unemat oferta nova Seleção Especial para ingresso no semestre

Hospital Regional

Também na sessão desta terça-feira, o vereador Wilson Verta (PSDB) levantou questionamento da postura do município em relação à possibilidade de instalação de um hospital regional. Nas entrelinhas, Verta deu a entender que a gestão municipal não estaria dispensando a atenção necessária ao assunto.

O vereador Rogério Silva (MDB) saiu em defesa da gestão e, em contraponto a Wilson Verta, disse que o município quer, sim, um hospital regional. “Tanto que já disponibilizou uma área”, disse, referindo-se a um espaço de 40 mil m² localizado nas proximidades do Cristo Redentor, junto à rotatória de confluência das avenidas Tancredo de Almeida Neves e Inácio Bittencourt.


Vereador Rogério Silva, do MDB.

Rogério destacou que, antes ainda da eventual instalação de um hospital regional, o município precisa ajustar com o governo do Estado os detalhes do custeio/administração de uma provável unidade hospitalar. “O município não tem condições de arcar com uma responsabilidade além da que já tem com a saúde pública local, que tem caráter regional e representa um alto custo”, concluiu.

Comentários Facebook
publicidade

Política

Câmera flagra suspeito furtando bicicleta em frente a barbearia no Centro de Tangará

Publicado

Um homem foi flagrado por câmera de segurança furtando uma bicicleta, na manhã desta segunda-feira (12), em frente a uma barbearia no Centro de Tangará da Serra.

O caso ocorreu na Avenida Ismael José do Nascimento, por das 11h30. Segundo a vítima ele teria estacionado o veículo em frente ao estabelecimento e não percebeu a aproximação do ladrão. Só quando saiu do local se deu conta do furto.

Em consulta as imagens do circuito de segurança, confirmou a ação criminosa. No registro é possível ver o bandido pegando a bicicleta e tomando rumo ignorado, a ação durou cerca de 40 segundos.

A bicicleta levada pelo bandido tem mesmas características de modelo e cores apresentada na imagem ilustrativa.

A vítima registrou um boletim de ocorrência e a Polícia Civil investiga o caso. A bicicleta de cores verde e preta é nova e está avaliada em R$2 mil.

 

Bicicleta Recuperada 


A Polícia Civil, localizou a bicicleta na manhã desta terça-feira (13). O veículo foi abandonado no Bairro Morada do Sol. As buscas são realizadas para localizar o suspeito.

 

 

 

Comentários Facebook
Leia mais:  Duas novas empresas de ônibus começam a operar linhas intermunicipais em Tangará da Serra
Continue lendo

Brasil

Justiça autoriza transferência de Lula para São Paulo

Publicado

A juíza Carolina Lebbos autorizou a transferência do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva da carceragem a Polícia Federal (PF), em Curitiba, para um estabelecimento prisional de São Paulo. A decisão foi publicada nesta quarta-feira (7).

A juíza disse que caberá à Justiça Federal no estado de São Paulo definir onde Lula cumprirá o restante da pena de 8 anos e 10 meses por condenação na Lava Jato, no caso do triplex em Guarujá (SP). A data da transferência não foi definida. O G1 questionou a Justiça Federal em SP sobre onde o ex-presidente deverá ficar preso, mas ainda não obteve resposta.

Quem pediu a remoção foi a Superintendência Regional da Polícia Federal no Paraná, onde Lula está detido desde abril de 2018. A PF alegou que, por causa da prisão, os órgãos de segurança têm de atuar de forma permanente para evitar confrontos entre “grupos antagônicos” e que toda a região teve a rotina alterada. A corporação disse que ainda que as instalações são limitadas para presos de longa permanência.


A Polícia Federal argumentou que a transferência minimizaria as demandas apresentadas diariamente à corporação e demais instituições envolvidas, reduzindo gastos e o uso de recursos humanos, além de devolver à região a tranquilidade e livre circulação para moradores e cidadãos que buscam serviços prestados pela PF.

A juíza determinou que, na transferência, seja preservada a “integridade física, moral e psicológica do preso, bem como sua imagem – como, aliás, deveria ser observado em relação a qualquer cidadão”, vetando o uso de algemas sem necessidade.

Leia mais:  Idoso é preso por invadir casa e assediar mulher e filha no Bairro Dona Julia

O que disse a defesa de Lula

A defesa do ex-presidente discordou do pedido de transferência nos moldes da solicitada pela PF do Paraná. Além de defender que Lula fosse colocado em uma sala de Estado-Maior em unidade militar, pedia a suspensão da análise da requisição feita pela PF até o julgamento de um pedido de liberdade provisória (habeas corpus) no Supremo Tribunal Federal (STF). Esse habeas corpus foi julgado – e rejeitado – em 25 de junho.

Segundo os advogados de Lula, qualquer determinação de transferência deveria levar em consideração que “o cumprimento antecipado da pena pelo peticionário deve ocorrer em Sala de Estado-Maior, em instalações militares situadas no raio da Grande São Paulo, conforme disponibilidade das Forças Armadas a ser informada pelo Exmo. Sr. Ministro da Defesa”.

Fonte:G1

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana