conecte-se conosco


Cidade

Tangará da Serra: Expansão da cidade exigirá investimentos em mobilidade urbana

Publicado

Prestes a celebrar 43 anos de emancipação, Tangará da Serra vivencia uma fase de incremento de sua economia. Levantamento publicado no último mês de dezembro pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) indica que o Produto Interno Bruto (PIB) de Tangará da Serra mais que dobrou num período de seis anos, chegando muito próximo de R$ 3 bilhões.

A boa fase econômica vem resultando no crescimento populacional e, por consequência, numa acelerada expansão do perímetro urbano da cidade, fenômeno que se intensificou nas últimas duas décadas.

Expansão, que se intensificou nas últimas duas décadas, é o resultado do aumento populacional e do desenvolvimento da economia do município. (Imagem de Murilo Nicolli)

Desde o ano 2000, quando o bairro Jardim dos Ipês recebeu um grande número de residências e estabelecimentos, a área urbana não para de crescer em todas as direções. De lá para cá foram aparecendo novas extensões urbanas, como o Jardim São Luiz, ao sul, o San Diego a sudoeste e o Jardim São Marcos, Mané Garrincha e Acapulco a leste.

A oeste, a cidade viu nascer os bairros Morada do Sol, Barcelona e Valência, enquanto ao norte surgiam o Altos do Tarumã e Parque Tarumã.

Já a noroeste da cidade, o Bela Vista foi rapidamente ocupado, assim como vem ocorrendo com os loteamentos Buritis I e II.

Desenvolvimento

Área central de Tangará da Serra: PIB do município mais que dobrou nos últimos seis anos

A ampliação do perímetro urbano traz desenvolvimento à cidade e, por isso, gera demandas extras, como obras de mobilidade urbana.

Leia mais:  Cachorrinha desaparece e dona oferece recompensa em dinheiro para quem encontrar a mascote

A região urbana a noroeste – Bela Vista/Buritis – tem apenas duas ligações com a área central da cidade. A principal é a MT-480, que liga aqueles bairros à Avenida Nilo Torres e, dali, ao Centro. A outra ligação é por uma via lateral até a Avenida Zelino Lorenzetti, no Parque Tarumã, de onde é possível chegar ao Centro pela Rua 26 e outras adjacentes.

Esta situação indica a possibilidade do poder público empreender a extensão da Avenida Tancredo de Almeida Neves, entre o Jardim Olímpico e o Buritis II.

Mobilidade

A extensão representaria uma obra de pavimentação de aproximadamente 1,5 quilômetro, com necessidade de dois pontilhões, já que há dois córregos no trajeto, com suas áreas de preservação.

Segundo o economista, engenheiro e especialista em logística Silvio Tupinambá, a ligação proporcionaria uma série de situações relacionadas à mobilidade urbana e, também, a aspectos socioeconômicos.

Extensão prevista: Vista da região limítrofe entre a Tancredo Neves, no Jardim Olímpico, e a região do Buritis/Bela Vista

Primeiro, a ligação favoreceria os moradores daquela localidade urbana com o encurtamento da distância para a área central da cidade. Segundo, desafogaria o tráfego nas avenidas Ismael José do Nascimento e Nilo Torres. Num terceiro aspecto, a extensão da Tancredo representaria valorização imobiliária àquela região e atração de investimentos.

“Esta ligação favoreceria em muito a qualidade de vida dos munícipes daquela localidade, com ganhos de mobilidade urbana e otimização do tráfego de veículos. À reboque, viriam investimentos privados e públicos”, observou o engenheiro, em recente entrevista ao portal Bem Notícias.


Ainda ano passado, a Secretaria Municipal de Infraestrutura confirmou que já há um projeto de ligação das localidades com a Tancredo Neves protocolado na prefeitura.

Leia mais:  Homem é preso circulando com um rifle e um litro de uísque na Feira do Produtor em Tangará

Comentários Facebook
publicidade

Cidade

Tangará Shopping: Perícia poderá levar de uma semana a 30 dias

Publicado

Avaliação preliminar realizada pela Perícia Oficial e Identificação Técnica (POLITEC) no local do desabamento ocorrido do Tangará Shopping, na tarde de ontem, confirma que houve colapso na estrutura física da cobertura do principal centro comercial de Tangará da Serra.

Segundo admitiu a direção do shopping, o motivo do sinistro foi a sobrecarga causada por acúmulo de material para substituição de telhas que, além do telhado, trouxe abaixo uma parede que sustentava a estrutura.

Motivo do sinistro foi a sobrecarga causada por acúmulo de material para substituição de telhas.

Já está em andamento um trabalho mais minucioso da perícia, que segundo a POLITEC poderá levar pelo menos sete dias. A redação, porém, apurou junto a uma fonte especializada que a perícia poderá demandar 30 dias ou mais, caso haja necessidade de exame de engenharia legal, o que exigiria profissionais de fora de Tangará da Serra, possivelmente da capital do estado.

Desabamento

O desabamento da cobertura ocorreu ontem, por volta das 16h30, na área onde está instalada a Lojas Americanas. No momento do acidente, vários clientes e funcionários estavam no local.

Duas pessoas ficaram feridas, sendo uma delas com fratura na clavícula e perda de dentes, além de escoriações. Outra vítima sofreu ferimentos leves.


Segundo informações da direção do Tangará Shopping, uma equipe que trabalhava na restauração do telhado empilhou cerca de 20 a 30 telhas a cada três metros em um único lado da cobertura, o que sobrecarregou um jogo de tesouras da estrutura, causando uma reação em cadeia nas demais sustentações e, assim, o desabamento.

Leia mais:  Mega produção do lançamento da Exposerra é "Made In" Tangará da Serra

Comentários Facebook
Continue lendo

Cidade

SHOPPING: Troca de telhas teria provocado desabamento

Publicado

Uma troca de telhas teria sido a causa do desabamento do telhado da Lojas Americanas ocorrido na tarde desta terça-feira (30) no Tangará Shopping, em Tangará da Serra.

 

Segundo uma fonte da administração do centro de compras, o telhado cedeu em razão de uma sobrecarga. Uma equipe que trabalhava na restauração do telhado empilhou cerca de 20 a 30 telhas a cada três metros em um único lado da cobertura, o que sobrecarregou um jogo de tesouras da estrutura, causando uma reação em cadeia nas demais sustentações e, assim, o desabamento.

Telhado veio abaixo, causando ferimentos em duas pessoas e grande susto em clientes e funcionários.

Duas pessoas ficaram feridas, sendo uma delas com fratura na clavícula e perda de dentes, além de escoriações. Outra vítima sofreu ferimentos leves.


Ainda não há informações precisas sobre as investigações do grave acidente. Segundo apurou o Bem Notícias, autoridades deverão se pronunciar sobre o ocorrido a partir desta quarta-feira.

Comentários Facebook
Leia mais:  Freio de motocicleta falha e motociclistas colidem
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana