conecte-se conosco


Cidade

Tangará da Serra: Expansão da cidade exigirá investimentos em mobilidade urbana

Publicado

Prestes a celebrar 43 anos de emancipação, Tangará da Serra vivencia uma fase de incremento de sua economia. Levantamento publicado no último mês de dezembro pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) indica que o Produto Interno Bruto (PIB) de Tangará da Serra mais que dobrou num período de seis anos, chegando muito próximo de R$ 3 bilhões.


A boa fase econômica vem resultando no crescimento populacional e, por consequência, numa acelerada expansão do perímetro urbano da cidade, fenômeno que se intensificou nas últimas duas décadas.

Expansão, que se intensificou nas últimas duas décadas, é o resultado do aumento populacional e do desenvolvimento da economia do município. (Imagem de Murilo Nicolli)

Desde o ano 2000, quando o bairro Jardim dos Ipês recebeu um grande número de residências e estabelecimentos, a área urbana não para de crescer em todas as direções. De lá para cá foram aparecendo novas extensões urbanas, como o Jardim São Luiz, ao sul, o San Diego a sudoeste e o Jardim São Marcos, Mané Garrincha e Acapulco a leste.

A oeste, a cidade viu nascer os bairros Morada do Sol, Barcelona e Valência, enquanto ao norte surgiam o Altos do Tarumã e Parque Tarumã.

Já a noroeste da cidade, o Bela Vista foi rapidamente ocupado, assim como vem ocorrendo com os loteamentos Buritis I e II.

Desenvolvimento

Área central de Tangará da Serra: PIB do município mais que dobrou nos últimos seis anos

A ampliação do perímetro urbano traz desenvolvimento à cidade e, por isso, gera demandas extras, como obras de mobilidade urbana.

Leia mais:  Projeto social da PM transforma jovens em Guardiões do Futuro

A região urbana a noroeste – Bela Vista/Buritis – tem apenas duas ligações com a área central da cidade. A principal é a MT-480, que liga aqueles bairros à Avenida Nilo Torres e, dali, ao Centro. A outra ligação é por uma via lateral até a Avenida Zelino Lorenzetti, no Parque Tarumã, de onde é possível chegar ao Centro pela Rua 26 e outras adjacentes.

Esta situação indica a possibilidade do poder público empreender a extensão da Avenida Tancredo de Almeida Neves, entre o Jardim Olímpico e o Buritis II.

Mobilidade

A extensão representaria uma obra de pavimentação de aproximadamente 1,5 quilômetro, com necessidade de dois pontilhões, já que há dois córregos no trajeto, com suas áreas de preservação.

Segundo o economista, engenheiro e especialista em logística Silvio Tupinambá, a ligação proporcionaria uma série de situações relacionadas à mobilidade urbana e, também, a aspectos socioeconômicos.

Extensão prevista: Vista da região limítrofe entre a Tancredo Neves, no Jardim Olímpico, e a região do Buritis/Bela Vista

Primeiro, a ligação favoreceria os moradores daquela localidade urbana com o encurtamento da distância para a área central da cidade. Segundo, desafogaria o tráfego nas avenidas Ismael José do Nascimento e Nilo Torres. Num terceiro aspecto, a extensão da Tancredo representaria valorização imobiliária àquela região e atração de investimentos.

“Esta ligação favoreceria em muito a qualidade de vida dos munícipes daquela localidade, com ganhos de mobilidade urbana e otimização do tráfego de veículos. À reboque, viriam investimentos privados e públicos”, observou o engenheiro, em recente entrevista ao portal Bem Notícias.

Leia mais:  Parque da Família deverá ser inaugurado no aniversário do município

Ainda ano passado, a Secretaria Municipal de Infraestrutura confirmou que já há um projeto de ligação das localidades com a Tancredo Neves protocolado na prefeitura.

Comentários Facebook
publicidade

Água

Água: Samae prevê normalização do abastecimento até o meio-dia desta segunda

Publicado

A limitação do abastecimento de água em 30% desde domingo deverá estar solucionada até o meio-dia desta segunda-feira (18). A informação é do Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (Samae) de Tangará da Serra.


Danos em um dos motores de recalque da ETA ocasionou suspensão parcial no abastecimento de água

De acordo com a autarquia, o problema no abastecimento foi ocasionado por superaquecimento em um dos três motores de recalque na Estação de Captação, Tratamento e Distribuição de Água (ETA). Os motores citados são os responsáveis pelo bombeamento de água tratada para o centro de distribuição, na vila alta.

Segundo o diretor do Samae, Wesley Lopes Torres, a equipe da autarquia trabalha desde domingo na solução do problema, o que exigiu a suspensão parcial do abastecimento. “Estaremos operando com apenas 70% da capacidade até as 12 horas desta segunda-feira, razão pela qual pedimos a colaboração e compreensão de toda população”, disse o diretor.

Comentários Facebook
Leia mais:  Campanha da Visão: Alunos passam por testes de acuidade visual
Continue lendo

Cidade

Em Tangará da Serra, possível caso de sarampo exigirá vacina de bloqueio na população

Publicado

O caso suspeito de sarampo em uma criança de nove meses na Vila Horizonte, em Tangará da Serra, colocou as autoridades de saúde do município em alerta. Apesar de ainda não confirmado, o caso já tem diagnóstico preliminar positivo e, em razão disso, exigirá vacina de bloqueio na população.


Em entrevista à imprensa, a coordenadora de Vigilância Epidemiológica do município, Juliana Herrero, informou que as vacinas estão disponíveis na Unidade Básica de Saúde da Vila Horizonte, bairro que será priorizado para aplicação das doses.

Vacinas estão disponíveis nas unidades de saúde do município

Por outro lado, a coordenadora alertou para que a população de toda a cidade se mantenha atenta a possíveis sintomas, já que a criança circulou com a família em outros bairros da zona urbana. “Os sintomas principais são febre, dor de garganta, coriza e manchas pelo corpo. As vacinas estão disponíveis nas unidades de saúde de toda cidade”, disse Juliana, salientando que parte da população ainda não está imunizada e que, por isto, a atenção deve ser redobrada e as vacinas procuradas.

Por outro lado, Juliana afirma que, apesar da notícia preocupante, não há motivo de pânico. “Estamos trabalhando no caso e já adotando as medidas necessárias”, assegurou.

O caso

A criança com o suposto caso de sarampo apresentou os sintomas após uma viagem a Cuiabá, em fevereiro. Este fato apurado pela Vigilância Epidemiológica, considerando o período de incubação de 21 dias, leva à dedução de que a doença, se confirmada, foi contraída na capital. Ou seja, não se trata de um caso autóctone.

Leia mais:  Três acidentes de trânsito são registrados no sábado; um dos motoristas dirigia supostamente embriagado

A criança, de nove meses, ainda não completou sua série vacinal, o que a torna suscetível a doenças. Ainda segundo Juliana Herrero, houve uma segunda coleta de material do bebê para exame, cujo resultado é aguardado para esta semana.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana