conecte-se conosco


Mato Grosso

Tamanduá-bandeira é visto ‘passeando’ pelas ruas do bairro Jardim Acapulco

Publicado

Um tamanduá-bandeira foi fotografado por moradores do bairro Jardim Acapulco, enquanto “passeava” pela rua 34, na tarde de quarta-feira (13), em Tangará da Serra.

O animal de porte adulto, não invadiu casas e nenhum incidente de ataque foi registrado, pelo contrário, o tamanduá se tornou a atração para os moradores que ficaram surpresos pela tranquilidade do bicho. Acionado, o Corpo de Bombeiros compareceu ao local mas não precisou captura-lo, a equipe acompanhou o animal, induzindo a seguir até uma região de mata nas proximidades, possivelmente o habitat natural dele.


A corporação salienta, que devido ao período de estiagem previsto para os próximos meses, aumenta a incidência de animais em área urbana, em decorrência das queimadas. A orientação é para a comunidade acionar os miliares, por estarem preparados para o resgate de animais.

Comentários Facebook
Leia mais:  Suspeitos transformam campo de futebol em ponto de tráfico e nove são presos no bairro Vila Nazaré

Mato Grosso

Museu de História Natural Casa Dom Aquino dobrou número de visitantes em 2019

Publicado

por

Na era digital, ir ao museu até parece ser coisa do passado, mas será que é? O Museu de História Natural Casa Dom Aquino é um patrimônio histórico de 177 anos localizado em Cuiabá, que conta a pré-história de Mato Grosso por meio de fósseis e artefatos arqueológicos e vem mostrar que os museus ainda fazem parte do cotidiano da população. Em 2019, o equipamento cultural recebeu 5.607 visitantes de Mato Grosso, outros estados e países.  O número representa um aumento de 102% em relação ao ano de 2018, em que o Museu recebeu 2.778 visitantes.

Os museus têm um importante papel para a sociedade. Eles são capazes de informar e educar com exposições, oficinas, atividades recreativas e até mesmo usando os meios digitais como vídeos e outras opções interativas. São espaços ideais para despertar a curiosidade, estimular a reflexão e o debate, e criar uma conexão entre passado, presente e futuro.

Para a arqueóloga e presidente do Instituto Ecossistemas e Populações Tradicionais (ECOSS) – que faz o gerenciamento do museu, Suzana Hirooka, o Museu de História Natural Casa Dom Aquino tem conquistado a preferência das pessoas, em especial da comunidade escolar. Isso porque, ela explica, a visita é uma atividade extra classe que contribui muito para a fixação de conteúdos didáticos como dinossauros, evolução, biologia e meio ambiente, e os professores já colocam dentro das suas atividades anuais essa visita, auxiliando para a formação dos alunos.

Em 2019, o Museu de História Natural Casa Dom Aquino recebeu 3.654 estudantes vindos de 94 instituições de Ensino, de várias cidades de Mato Grosso. Entre elas estão Cuiabá, Várzea Grande, Chapada dos Guimarães, Rosário Oeste, Campo Novo dos Parecis, Araputanga, Diamantino e Rondonópolis, além de estudantes de outros estados.

Leia mais:  Obra de recuperação de pontos emergenciais do Córrego Mané Pinto avança

O museu também recebeu a visita de 1.953 turistas de Cuiabá e municípios do interior de Mato Grosso, além de cidades de outros estados, como Maceió (AL), Porto Velho (RO), Recife (PE), Salvador (BA), Dourados (MS), João Pessoa (PB), São Paulo (SP), Goiânia (GO), Brasília (DF). Outro público são os visitantes norte-americanos e canadenses, totalizando 5.607 pessoas durante todo o ano.

Para 2020, o museu está preparando grandes eventos, como o Encontro Indígena, a Primavera dos Museus, oficinas e visitas escolares guiadas que podem ser agendadas pelos telefones (65) 3634-4858 e 3052-8062 ou pelo e-mail [email protected] .

Serviço:


O Museu de História Natural Casa Dom Aquino é um equipamento cultural da Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel). Está aberto ao público de quarta a domingo, das 8h às 18h, com ingressos a R$ 6,00 (inteira) e R$ 3,00 (meia). Endereço: Avenida Beira Rio, nº 2000, bairro Dom Aquino, Cuiabá.

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Warlindo Carneiro Filho: Presidente da Confederação Brasileira de Atletismo vem à Cuiabá para inauguração do COT UFMT

Publicado

por

Marcada para o fim da tarde da próxima terça-feira (28.01), às 18h30, em Cuiabá, a cerimônia de lançamento do Centro Olímpico de Treinamento da Universidade Federal de Mato Grosso (COT UFMT) contará com a presença do presidente da Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt), Warlindo Carneiro Filho.

À frente da Confederação desde 2017, o professor Warlindo, mestre em Ciências do Desporto, Exercício e Saúde pela Universidade do Porto, em Portugal, possui um histórico profissional dedicado ao ensino, com forte atuação no atletismo de alto rendimento.

Em uma breve entrevista, uma das maiores autoridades do atletismo brasileiro na atualidade falou das possibilidades que se iniciam com a chegada do COT UFMT, sobre o desempenho dos atletas mato-grossenses e traçou caminhos a serem seguidos para o incentivo a jovens atletas. Confira!

O que significa para o atletismo brasileiro, um novo complexo esportivo de padrão internacional na região central do Brasil?

Warlindo – Significa um sonho realizado, resultado de vários anos de luta. Mostra que o atletismo brasileiro ocorre em todas as regiões do país. Temos pistas em Mato Grosso, Goiás, Distrito Federal, Minas Gerais, Tocantins… Mês que vem inauguraremos ainda em Mato Grosso do Sul. A alegria que experimento agora não tem dimensão, me sinto muito feliz e realizado quando penso na possibilidade de poder levar os Campeonatos Brasileiros e até Sul-Americano para Cuiabá, uma capital com público entusiasmado e que gosta muito de atletismo.

Leia mais:  Cinco são recapturados com mandado de prisão em aberto em várias cidades

Falando nisso, os atletas mato-grossenses têm resultados bem relevantes no atletismo nacional, correto?

Sim! Mato Grosso é uma das grandes potências brasileiras nas categorias de base, com atletas de várias cidades trabalhando muito sério, colecionando resultados importantes e histórias de sucesso: Sorriso, Barra de Garças, Cuiabá, Tangará da Serra, Araputanga, Várzea Grande. Com conquistas e participações importantes em olimpíadas, campeonatos sul-americanos… Só para citar a mais recente conquista de Mato Grosso, Sivirino Souza dos Santos, de Barra do Garças, foi treinador-chefe da delegação brasileira para o sul-americano de Cross Country, no Equador, ano passado, e campeão da Copa Brasil de Cross Country, em 2020.

Diante de resultados tão importantes e com um centro de treinamento novinho, quais as chances de um Campeonato Brasileiro de Atletismo sediado em Cuiabá?

As chances são grandes, só depende do apoio das autoridades e patrocinadores privados.

Fale um pouco sobre a atual fase do atletismo brasileiro…

Estamos numa boa fase do atletismo brasileiro. Vivendo agora um momento sem igual no esporte. O mais importante é que temos bons parceiros, clubes e prefeituras investindo no atletismo. O trabalho dos professores de educação física nas escolas é muito importante também.

E como se dá essa relação entre a escola e o atletismo?


Muitas escolas trabalham o atletismo nas aulas de educação física, graças ao programa do EaD (Ensino a Distância) de atletismo na escola. O habitat correto da criança é a escola, então é lá que temos que investir esforços.  Mato Grosso tem muito forte, o atletismo nas escolas, isso é fundamental. Assim, sempre vamos ter garotos sendo revelados, nossos futuros campeões.

Leia mais:  Alta Floresta ganha nova sede para delegacia da Polícia Civil

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana