conecte-se conosco


Entretenimento

Sunday Service: a “missa de Páscoa” de Kanye West no Coachella

Publicado

O mistério que intrigava os fãs de Kanye West desde o início do ano, quando Kim Kardashian começou a postar vídeos de uma espécie de pregação musical que o polêmico e talentoso rapper promovia na mansão do casal, chegou ao fim neste domingo com a apresentação de Sunday Service.

Leia também: Incêndio no Coachella assusta público, mas festival não é interrompido


Kanye West em Sunday Service
Reprodução/Instagram/@kentnish
O tão esperado Sunday Service foi o espetáculo do rapper Kanye West no festival de música Coachella

O espetáculo Sunday Service
teve sua primeira apresentação pública na manhã de Páscoa numa colina na área de camping do festival Coachella , com transmissão mundial ao vivo pelo YouTube — muito comentada, aliás, pelo uso de uma espécie de câmera olho de peixe, em que o espectador parecia estar assistindo pelo buraco da fechadura.

Desde às 9h (no horário local, 13h em Brasília), as redes sociais ficaram tomadas de mensagens ansiosas e intrigadas. Aos poucos, os muitos músicos e cantores do coral que acompanham Kanye na empreitada religiosa — no Brasil, comparada à “fase racional” de Tim Maia — marchavam em formação para a tal colina, numa espécie de ritual, com vestes em que se liam mensagens como “Espírito Santo” (vendidas a módicos U$ 225 dólares na loja do festival).

Detalhes do Sunday Service


Kanye West em Sunday Service
Reprodução/Twitter
O espetáculo do rapper no Coachella 2019 durou cerca de duas horas e foi uma espécie de “pregação”

A apresentação em si só foi começar com quase meia hora de atraso, com longas e imersivas jams instrumentais do ótimo grupo — predominantemente negro — que Kanye arrebanhou, interpretando canções de Kool & The Gang (“Summer madness”), Stevie Wonder (“Do I do”) e The Gap Band (“Outstanding”) com clima jazzy, centradas no piano, na percussão e nos sopros.

Leia mais:  Bruno Gagliasso é acusado de editar cor da camisa em clique: “Hipócrita”

Na prática, Kanye & companhia promoveram uma grande pregação musical, com uma série de discursos e manifestações religiosas, baseada nas tantas canções com referências gospel que lançou em sua carreira — “Father strecht my hands pt. 1”, “Jesus walks” — e fazendo “versões para igreja” de outras, como “Fade”, “Power”, “All falls down” e “Otis.

Por diversas vezes, como nas sequências “Ha ya” e “Lift him up” e “Follow me” e “Fade”, a entrada de synths e samples dava ao culto orgânico tons de house music e eletrônica — afinal, por que não? É uma missa pós-moderna.

Kanye aproveitou para apresentar duas músicas novas, “We have everything we need” e “Water”, que devem fazer parte do disco resultante (“Yandhi”?) dessa fase ainda mais espiritural do rapper que já tinha lançado, em 2013, o álbum “Yeezus”.

O repertório de cerca de duas horas também contou com hinos gospel, como “Brighter day” (Kirk Franklin), “This is the day” (Fred Hammond) e “Oh Lord, how excellent” (Richard Smallwood), além de versões de “As” (Stevie Wonder) e “Back to life” (Soul II Soul).

Leia também: Beyoncé lança álbum e documentário sobre apresentação no Coachella 2018

Para os descrentes que achavam que o tal “Sunday Service” seria mais uma egotrip de um artista conhecida pela egolatria, Kanye provou que o conceito está muito mais para comunhão do que para o umbigo. Com seu cabelo pintado de roxo, ele quase não cantou, dando espaço para parceiros como a cantora Teyana Taylor (“Never would have made it”) e Chance the Rapper (“Ultralight beam”) brilharem.

Leia mais:  Novo filme do argentino Ricardo Darín estreia no Brasil em 14 de março

A função de Kanye era muito mais a de uma espécie de mestre de cerimônia, ajudando a reger a banda e o coral, e incentivando a vibração dos músicos, que por vezes se infiltraram no meio do público. Kanye chegou a visivelmente se emocionar na apresentação, que contou ainda com a presença de  Kim Kardashian
e da pequena North West, de cinco anos.

Mesmo não sendo headliner (boatos dão conta de que o festival não conseguiu bancar a produção megalomaníaca pedida pelo artista), Kanye West
causou o grande rebuliço do Coachella 2019
, com sua missa/ritual pascal “Sunday Service” e a participação surpresa, na véspera, do show do parceiro Kid Cudi, com quem lançou o disco “Kids see ghosts” no ano passado.

Em tempos em que religião e juventude parecem se afastar cada dia mais, Kanye conseguiu por duas horas fazer os jovens do pagão Coachella (e tantos outros que assistiam em casa) ouvirem e cantarem a palavra em Sunday Service
. Não é pouco.

Fonte: IG Gente
Comentários Facebook
publicidade

Entretenimento

Keanu Reeves diz que toparia interpretar Wolverine nos cinemas

Publicado

por


keanu reeves
Divulgação
Há somente mais um papel que Reeves gostaria de interpretar: o de Wolverine, membro bastante polêmico dos X-men

Keanu Reeves é uma figura querida pelos cinéfilos desde que salvou o mundo como Neo em Matrix. Agora que se encontrou no personagem John Wick, que se transformou em uma franquia cujas ramificações emanam do cinema para os games e para a TV, há somente mais um papel que Reeves gostaria de interpretar: o de Wolverine, membro dos X-men.

Leia também: “John Wick 3” amplia universo da franquia e traz cenas de ação alucinantes

A revelação foi feita durante uma entrevista ao BuzzFeed. No vídeo, Keanu Reeves aparece brincando com cachorrinhos e responde a algumas perguntas de fãs. Um dos intenautas quis saber qual personagem Reeves gostaria de interpretar – e o ator foi categórico: “Quando eu era criança, eu sempre quis ser o Wolverine, então, o Wolverine
.”

Interpretar o Wolverine nas telonas não deve ser um sacrifício para Reeves. Versátil e adaptável a qualquer papel, o ator já fez comédias como Bill & Ted: Uma Aventura Fantástica, suspenses como Advogado do Diabo e até chegou a se aventurar pelo mundo das artes marciais em O Homem do Tai Chi.

Será que Keanu Reeves
daria um bom Wolverine? Os fãs podem até não ter uma resposta para esta pergunta, mas torcem para que seu desejo de infância será realizado.

Leia mais:  Bruno Gagliasso é acusado de editar cor da camisa em clique: “Hipócrita”

Fonte: IG Gente
Comentários Facebook
Continue lendo

Entretenimento

Tiago Iorc é primeiro convidado em retorno da série Acústico MTV

Publicado

por


Tiago Iorc
Reprodução/Instagram
Tiago Iorc lançou novo disco, “Reconstrução”, de surpresa

Série de grande sucesso nas décadas de 1990 e 2000, o projeto”Acústico MTV” será retomado no Brasil em 2019. A emissora confirmou a informação através de uma nota nesta quarta-feira. E a primeira atração do retorno já está escolhida: o cantor e compositorTiago Iorc . 

Leia também: Maluma, baby! Colombiano é o rei das parcerias com pop stars da música

A apresentação fechada para convidados, a ser gravada no dia 30 de maio, será a primeira de Tiago Iorc
 desde o lançamento surpresa de seu mais recente álbum, “Reconstrução” , que bateu recordes de streaming no começo do mês . O músico está longe dos palcos desde que decidiu tirar um período sabático há quase um ano e meio. A data de exibição do “Acústico MTV Tiago Iorc” ainda não foi definida.

Felipe Simas, empresário do músico, comemorou o convite: “O ‘ Acústico MTV
‘ ocupa um lugar bastante especial na memória afetiva de todos nós ligados à indústria da música no Brasil. Ter o Tiago como o primeiro artista dessa nova geração a reviver esse projeto é uma enorme satisfação”.

Até hoje, o recordista de vendas do “Acústico MTV
” é o da banda Kid Abelha, que vendeu mais de 2 milhões de unidades físicas só no Brasil. Artistas como Gilberto Gil, Legião Urbana, Cássia Eller, Charlie Brown Jr., Capital Inicial e Rita Lee também gravaram edições memoráveis. A última tinha sido a de Arnaldo Antunes, em 2011.

Leia mais:  Fernanda Gentil é clicada com a namorada durante passeio no shopping

Leia também: “Estou me divertindo”, diz Paula Fernandes sobre repercussão de Shallow

No mercado internacional, o “MTV Unplugged” teve como show mais histórico o da banda Nirvana, gravado em 1993. Mas astros como Bob Dylan, Paul McCartney e Eric Clapton também participaram. A MTV retomará o projeto globalmente. Nos Estados Unidos, Shawn Mendes foi escalado como primeira atração, assim como Tiago Iorc
no Brasil.

Fonte: IG Gente
Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana