conecte-se conosco


Curiosidades

Sucuri de cinco metros é capturada após matar cachorro em Mato Grosso

Publicado

Uma sucuri, de aproximadamente 5 metros, foi capturada na manhã desta sexta-feira (22) na região da Serra da Petrovina, município de Alto Garças.

Moradores chamaram os bombeiros depois que ouviram o cachorro latindo. O ataque ocorreu perto de uma nascente onde o cão, de porte médio, estava. De acordo com os bombeiros, o ataque ocorreu por volta de 9h25 . Os militares conseguiram capturar a cobra, mas o cachorro não resistiu ao ataque e morreu.


A sucuri não se alimentou do cachorro. A cobra foi solta em uma região de mata.

***Da Redação com informações de Cenário MT

Comentários Facebook
Leia mais:  MTPREV empossa representantes do Conselho Fiscal
publicidade

Curiosidades

Crocodilo gigante já matou 300 pessoas e é conhecido como “demônio” na África

Publicado

por


Crocodilo Gustave é tão temido pelo povo do Burundi que a mitologia local o aponta como um
Reprodução
Crocodilo Gustave é tão temido pelo povo do Burundi que a mitologia local o aponta como um “demônio”

Um crocodilo do Nilo gigante assusta, há décadas, a população que vive às margens do rio Ruzizi, no Burundi, região central da África. O animal é conhecido pelos moradores locais por matar humanos por “maldade”, ser à prova de balas e caçar animais de grande porte como hipopótamos. Algumas pessoas ainda acreditam que o réptil seja um “demônio”.

Leia também: Câmeras flagram 10 ladrões atrapalhados que provam que o crime não compensa

Entre a realidade e a mitologia, o crocodilo
Gustave ganhou fama ao redor do mundo e foi tema de um documentário, além de inspiração para um filme de terror. Segundo as autoridades locais, o animal ataca na região há mais de 30 anos.

Pesquisadores acreditavam que o réptil já teria mais 100 anos, mas, como ele tem a dentição perfeita, estima-se que ele é bem mais jovem, provavelmente com menos de 60 anos. Existe a chance de mais de um crocodilo ter sido chamado de “Gustave”. No entanto, o tamanho da animal, que é maior da espécie já avistado no continente, afasta essa possibilidade. Segundo pesquisadores, Gustave teria cerca 7 metros de comprimento e pesaria quase uma tonelada. No entanto, não é possível saber as medidas exatas do animal.

Conheça mais sobre a lenda urbana real que assusta os aldeões do pequeno Burundi
:

Assassino de humanos e “demônio”


Não se sabe ao certo o tamanho do crocodilo Gustave, mas estima que ele tenha quase 7 metros de comprimento
Divulgação
Não se sabe ao certo o tamanho do crocodilo Gustave, mas estima que ele tenha quase 7 metros de comprimento

De acordo com os moradores locais, Gustave
já matou mais de 300 humanos durante as últimas décadas. O que chama atenção, no entanto, é que o animal não come suas vítimas, apenas as arrasta para o rio, as afoga e despedaça os corpos. Essa parte lenda é corroborada pelas autoridades, que já encontraram vários cadáveres mutilados no rio Ruzizi e no lago Tanganyika, onde o animal também já foi avistado.

Leia mais:  Grandes bailes e festas de rua fazem parte da história do carnaval regional

Pesquisadores não conseguem achar motivos para o comportamento do crocodilo. De acordo com cientistas, esse tipo de predador raramente ataca fora da água, a não ser quando ameaçado. No entanto, a maioria das testemunhas dos ataques diz que o réptil pegou as pessoas desprevinidas na beira da água sem qualquer provocação.

Leia também: Vizinho ouve gritos e desencadeia ação policial para homem assustado com aranha

Para o povo local, no entanto, o animal caça por “maldade”. A lenda de Gustave cresceu ao longo das décadas e parte da mitologia do Burundi prega que o animal é uma aparição demoníaca. 

Devorador de hipopótamos e à prova de balas


De acordo com locais, o
Divulgação
De acordo com locais, o “Crocodilo Demônio” mata humanos por diversão e devora hipopótamos

Outro fato curioso, e também comprovado, sobre os hábitos de caça de Gustave é que ele costuma comer animais como hipopótamos e gnus, que raramente são presas de crocodilos por conta do tamanho. Pesquisadores acreditam que, por ser muito grande e, portanto, mais lento, Gustave precisa caçar animais maiores para se alimentar. O hipopótamo é conhecido por ser o mais perigoso animal da savana africana. No entanto, Gustave já matou dezenas de animais da espécie.

Em um vídeo do documentário Capturing the Killer Croc
, é possível ver Gustave se aproximando de hipopótamos. Normalmente agressivos, eles não atacam o crocodilo, e começam a se aglomerar. O réptil fica ao lado das possíveis presas, mas também não ataca. Assista:

Leia mais:  Seduc recebe 10 ônibus escolares para a Educação Especial

O réptil
não é caçado apenas por pesquisadores, mas também pelo exército local. De acordo com oficiais, pelotões já abriram fogo contra o crocodilo, que não esboçou qualquer reação. Segundo cientistas, o animal é tão grande que as balas provavelmente não penetram em sua pele. Nas últimas vezes que foi visto, pesquisadores encontraram várias cicatrizes de bala no corpo do crocodilo, que já sobreviveu à rajadas de AK-47.

Soldados ainda relatam que já jogaram granadas na direção do animal e que já atiraram nele com um lançador de foguetes, o que foi finalmente suficiente para assustá-lo. De acordo com especialistas, no entanto, os oficiais provavelmente erraram a mira.

Fama inspirou filmes


Lenda de Gustave ganhou tanta fama que inspirou documentário e filme de terror
Divulgação
Lenda de Gustave ganhou tanta fama que inspirou documentário e filme de terror

A fama de Gustave deixou a África e já inspirou produções cinematrográficas. Em 2004, o documentário  Capturing the Killer Croc
, o herptólogo Patrice Fey liderou uma equipe que tentava capturar o animal. Eles não tiveram sucesso, mas conseguiram algumas das únicas imagens em vídeo do réotil gigante.


Já em 2007, o filme de terror Primitivo
se inspirou na lenda de Gustave e em  Capturing the Killer Croc
para contar a história de uma equipe de televisão norte-americana que vai até o Burundi para reportar sobre um crocodilo
gigante devorador de humanos, que leva o mesmo nome da lenda local.

Comentários Facebook
Continue lendo

Curiosidades

Polícia holandesa encontra R$ 1,5 milhão dentro de máquina de lavar

Publicado

por


Suspeito é preso por 'lavagem de dinheiro' diferente na Holanda
Divulgação/ Polícia da Holanda
Suspeito é preso por ‘lavagem de dinheiro’ diferente na Holanda

A polícia holandesa prendeu, na última segunda-feira (19), um suspeito de lavagem de dinheiro que levou o sentido da palavra para o lado mais literal possível. Durante uma operação à procura de moradores não registrados, foi encontrado cerca de 350 mil euros (R$ 1,5 milhão) em notas dentro de uma máquina de lavar em uma estranha casa no oeste de Amsterdã, capital do país.

Leia também: Cabral vira réu pela 26ª vez acusado por lavar dinheiro através de restaurantes

 Segundo a rede norte-americana CNN
, o homem de 24 anos – não nomeado pela polícia – que estava presente no momento da incursão dos policiais, foi detido por suspeita de lavagem de dinheiro
. A polícia também confiscou diversos celulares, uma arma de fogo e uma máquina de contagem de notas.

 “A administração municipal havia informado que ninguém morava no endereço”, disse a polícia à rede CNN
em um comunicado. “Mas quando fizemos a busca na casa, encontramos 350 mil [euros] escondidos na máquina de lavar
“.

Leia também: Padre encontra R$ 160 mil em confessionário após confundir dinheiro com bomba

 Em comunicado, a polícia holandesa
explicou que a operação fazia parte de uma investigação de fraude mobiliária, lavagem de dinheiro e outros crimes. Os agentes também divulgaram uma foto em que é possível ver a máquina de lavar lotada de diversas notas vivas de 20 e 50 euros.

Leia mais:  Unidades educacionais podem solicitar verba emergencial para serviços de manutenção e reparos

Esconderijos peculiares de dinheiro 


Doação em dinheiro foram deixadas dentro de bonecas em brechó nos EUA
Reprodução/American Cancer Society
Doação em dinheiro foram deixadas dentro de bonecas em brechó nos EUA


Apesar de curioso, esse não foi o primeiro caso em que notas de dinheiro foram encontradas em lugares diferentes. Em junho deste ano, os funcionários do brechó da Sociedade Americana Contra o Câncer receberam, por engano, uma ‘doação’ de R$136 mil encontrada dentro de uma caixa de boneca.

 O caso aconteceu em Santa Mônica, na Califórnia, quando Ray Rhinehart, após a morte de sua mãe, doou toda a coleção de bonecas dela para o brechó. A equipe da loja, acostumada a receber todos os dias doações de roupas, brinquedos e diversos outros artigos, foi surpreendida com a ‘doação’, já que as contribuições em dinheiro são recolhidas por outro departamento a instituição.


 Deduzindo ser um engano, os funcionários se esforçaram para encontrar o dono da coleção que, da mesma forma, também foi surpreendido pelo alto valor encontrado e por ter doado muito mais do que seus objetos usados. Sabendo da notícia, Rhinehart logo voltou para a loja para receber o dinheiro
de volta.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana