Connect with us

  • banner_Lorenzetti_1250x250

BemRural

SUCRO/CEPEA: Diminui vantagem do açúcar frente ao etanol nesta safra

Publicado em

Clique aqui e baixe release completo em word. 

 

Cepea, 28/08/2018 – O açúcar cristal negociado por usinas do estado de São Paulo tipicamente remunera mais que os etanóis anidro e hidratado. Essa vantagem do adoçante frente ao biocombustível, no entanto, vem diminuindo na parcial desta safra paulista, segundo apontam cálculos realizados pelo Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada), da Esalq/USP. 

 

Pesquisadores do Cepea indicam que esse cenário está atrelado, especialmente, à baixa no preço do cristal no mercado interno no correr desta temporada, o que, por sua vez, se deve às quedas externas do adoçante, devido ao superávit global da commodity. A Organização Internacional de Açúcar (OIA) projeta superávit de 6,747 milhões de toneladas na safra mundial 2018/19.

 

De acordo com cálculos realizados pelo Cepea, no acumulado desta safra (de abril a 24 de agosto), o açúcar cristal remunerou apenas 12% a mais que o etanol anidro, enquanto que, nas safras 2016/17 e 2017/18, remunerava bem mais, 66% e 50%, respectivamente. Quanto ao hidratado, o açúcar está 17% mais vantajoso na atual safra, sendo que, nas duas temporadas anteriores, estava 75% e 57% mais remunerador, na mesma ordem. Na semana passada, especificamente, o açúcar remunerou 13% mais que o anidro e 14% mais que o hidratado. 

 

ETANOL – A demanda por etanol seguiu aquecida na semana passada, enquanto a necessidade de venda por parte das usinas foi menor. No geral, os volumes negociados nos principais estados produtores foram expressivos, o que resultou em alta de preços praticamente diárias. 

 

Entre 20 e 24 de agosto, o Indicador CEPEA/ESALQ do etanol hidratado (estado de São Paulo) fechou a R$ 1,4572/litro, aumento de 4,75% frente ao da semana anterior e a terceira maior alta da safra atual. O Indicador CEPEA/ESALQ do etanol anidro, também no mercado paulista, fechou em R$ 1,5805/litro, elevação de 1,13% no mesmo período.

 

ETANOL X GASOLINA – Cálculos realizados pelo Cepea com base nos dados da ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis) mostram que a paridade média de preços entre o etanol e a gasolina esteve bastante favorável para o hidratado entre abril e a segunda quinzena de agosto frente aos últimos cinco anos-safras. Segundo dados da ANP, nas bombas de São Paulo, de 19 a 25 de agosto, o preço da gasolina C foi de R$ 4,189/litro e o do etanol, de R$ 2,393/litro, gerando relação média de preços entre os combustíveis de 57,1%. 

 

Na parcial desta safra, em Goiás, Mato Grosso e São Paulo, as relações ficaram abaixo de 70% (a 67,6%, 64,7% e 65,8%, respectivamente), enquanto em Minas Gerais e Paraná estiveram acima desse patamar (em 70,4% em ambos os estados), sendo, nestes dois últimos estados, indiferente abastecer com um ou outro combustível. 

 

ASSESSORIA DE IMPRENSA: Outras informações sobre o mercado de etanol aqui e por meio da Comunicação do Cepea, com as pesquisadoras da Esalq/USP Mirian Bacchi e Ivelise Bragato: (19) 3429 8836 / 8837 e [email protected]

BemRural

Após “luta” de 1h30, jaú de 150 kg é pescado e solto novamente no rio em Tangará

Published

on

Foto: G1

Uma “luta” travada entre pescador e peixe levou cerca de uma hora e meia. Mas não era qualquer peixe. O animal em questão trata-se de um jaú que pesa cerca de 150 quilos. Essa história, que não é conversa de pescador, aconteceu em Tangará da Serra no rio Sepotuba e foi destaque no noticiário de Mato Grosso.

O empresário Lucas Torrente e seus amigos é que pescaram o jaú de 150 kg. Entre fisgar o bicho e levá-lo ate um barranco, se passaram uma hora e meia. Depois de toda essa peleia, o peixão foi solto e voltou para as águas do Sepotuba.

De acordo com o biólogo da Universidade Estadual de Mato Grosso (Unemat), Valdo Troy, em entrevista concedida ao portal G1, um peixe deste peso é uma exceção e tem um papel essencial, que é controlar a população de peixes.

“Seria humanamente impossível brigar sozinho com um peixe daquele tamanho. Foi essencial a experiência junto com meus parceiros, porque o jaú é um peixe muito forte”, disse Lucas, que fisgou o bicho, ao portal. “Ele passava tranquilamente uns 150 kg. Se a gente submetesse ele a uma balança, poderia machucá-lo. Então, nós o soltamos e a dúvida ficou”, completou.

Continue Reading

BemRural

FRANGO/CEPEA: Demanda externa cresce; preços sobem no Brasil

Published

on


Cepea, 08/04/2022 – A maior demanda internacional pela carne de frango motivou altas nos preços domésticos da proteína, segundo informações do Cepea. Com menor disponibilidade interna de muitos produtos, como peito e filé, vendedores seguem elevando as cotações, buscando garantir a margem frente ao custo de produção ainda alto. Além das exportações, o período de início de mês, com o recebimento do salário por parte da população, também favoreceu as altas nos preços. De acordo com dados da Secex, 385 mil toneladas de carne de frango foram exportadas em março, quantidade 13,3% acima da observada em fevereiro e ainda 4,8% maior que a exportada em março/21. Fonte: Cepea (www.cepea.esalq.usp.br)

Fonte: CEPEA

Continue Reading

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana