conecte-se conosco

  • banner_Lorenzetti_1250x250

BemRural

Soja Plus é apresentado para universitários em evento sobre Economia Verde

Publicado

Soja Plus é apresentado para universitários em evento sobre Economia Verde

Gerente de Sustentabilidade da associação também mostrou dados de conservação e ocupação do solo em Mato Grosso


Divulgação

29/10/2018

O Soja Plus foi apresentado como case de sucesso quando o tema é agricultura e sustentabilidade, durante o “1º Seminário Green Economy – Empreendimento Econômico”, realizado na noite de quinta-feira (25), em Várzea Grande. O evento foi focado em estudantes do Centro Universitário de Várzea Grande (Univag). 
 
Programa criado pela Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja) em 2011, o Soja Plus tem como foco a melhoria contínua das propriedades rurais do Estado, nas áreas social, ambiental e trabalhista. 
 
A gerente de Sustentabilidade da Aprosoja, Marlene Lima, foi quem apresentou o programa aos universitários. “Nada melhor que falar sobre o Soja Plus em um evento de Economia Verde, focado em futuros profissionais. O programa é um case de sucesso em Mato Grosso, e até mesmo no mundo, porque faz com que os agricultores que aderiram ao mesmo se mantenham de olho na regularização e conservação ambiental. Até hoje, já realizamos mais de 240 cursos sendo 3379 horas, focados no Soja Plus. Até o final do ano de 2018, serão mais de 3600 pessoas capacitadas”, disse Marlene. 
 
Os cursos em questão são sobre a Norma Regulamentadora 31, que trata da qualidade de vida no trabalho e é o pontapé inicial para interessados na adesão ao programa, que é inteiramente gratuita. Após o curso, supervisores de campo da Aprosoja visitam as fazendas e fazem um check list junto ao produtor sobre possíveis adequações, bem como instalam placas de aviso e/ou segurança nas estruturas físicas da propriedade. Depois da adesão, a Aprosoja continua acompanhando os produtores e, dois anos depois, realiza revisitas para avaliar o desenvolvimento do programa. 
 
Com o sucesso do Soja Plus em Mato Grosso, o programa se expandiu para Mato Grosso do Sul, Bahia, Minas Gerais e, recentemente, Goiás. Além disso, a China e a União Europeia o reconhecem como “passaporte” sustentável da soja mato-grossense, por meio de memorandos de entendimento. 
 
A Aprosoja – Além do Soja Plus, Marlene Lima apresentou aos estudantes dados sobre a evolução da produção agrícola e desmatamento evitado em Mato Grosso, bem como o uso e a ocupação do solo por aqui. “Mostrei a eles estudo realizado pelo Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), baseado no banco de dados da Embrapa Monitoramento por Satélite, que apresentou que mais de 62% do território mato-grossense é preservado. Esta área está dividida em 15,4% para terras indígenas, 5,5% de unidades de conservação e 41,1 de áreas preservadas pelos produtores. Ou seja, somos além de grandes produtores, grandes conservacionistas”, finalizou a gerente de Sustentabilidade. 
 

Fonte: Ascom Aprosoja


Assessoria de Comunicação

Contatos: Telefone: 65 3644-4215

Email: [email protected]

Comentários Facebook

BemRural

Após “luta” de 1h30, jaú de 150 kg é pescado e solto novamente no rio em Tangará

Publicado

Foto: G1

Uma “luta” travada entre pescador e peixe levou cerca de uma hora e meia. Mas não era qualquer peixe. O animal em questão trata-se de um jaú que pesa cerca de 150 quilos. Essa história, que não é conversa de pescador, aconteceu em Tangará da Serra no rio Sepotuba e foi destaque no noticiário de Mato Grosso.

O empresário Lucas Torrente e seus amigos é que pescaram o jaú de 150 kg. Entre fisgar o bicho e levá-lo ate um barranco, se passaram uma hora e meia. Depois de toda essa peleia, o peixão foi solto e voltou para as águas do Sepotuba.

De acordo com o biólogo da Universidade Estadual de Mato Grosso (Unemat), Valdo Troy, em entrevista concedida ao portal G1, um peixe deste peso é uma exceção e tem um papel essencial, que é controlar a população de peixes.

“Seria humanamente impossível brigar sozinho com um peixe daquele tamanho. Foi essencial a experiência junto com meus parceiros, porque o jaú é um peixe muito forte”, disse Lucas, que fisgou o bicho, ao portal. “Ele passava tranquilamente uns 150 kg. Se a gente submetesse ele a uma balança, poderia machucá-lo. Então, nós o soltamos e a dúvida ficou”, completou.

Continue lendo

BemRural

FRANGO/CEPEA: Demanda externa cresce; preços sobem no Brasil

Publicado

por


Cepea, 08/04/2022 – A maior demanda internacional pela carne de frango motivou altas nos preços domésticos da proteína, segundo informações do Cepea. Com menor disponibilidade interna de muitos produtos, como peito e filé, vendedores seguem elevando as cotações, buscando garantir a margem frente ao custo de produção ainda alto. Além das exportações, o período de início de mês, com o recebimento do salário por parte da população, também favoreceu as altas nos preços. De acordo com dados da Secex, 385 mil toneladas de carne de frango foram exportadas em março, quantidade 13,3% acima da observada em fevereiro e ainda 4,8% maior que a exportada em março/21. Fonte: Cepea (www.cepea.esalq.usp.br)

Fonte: CEPEA

Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana