conecte-se conosco


BemRural

SOJA/CEPEA: Preços continuam em patamares recordes nominais da série do Cepea

Publicado


.

Cepea, 03/08/20 – As cotações de óleo e farelo de soja e do grão seguem em patamares recordes nominais em muitas regiões do Brasil, de acordo com dados do Cepea. A demanda doméstica pelos derivados continua aquecida. Para o óleo, segundo pesquisadores, a procura vem especialmente para produção de biodiesel, o que tem feito com que o setor alimentício já mostre dificuldades na aquisição do derivado. Processadoras têm intensificado as aquisições de soja em grão, uma vez que poucas têm estoques de matéria-prima para processar até o final do ano. De junho para julho, o preço médio do óleo de soja negociado na cidade de São (com 12% de ICMS incluso) subiu expressivos 13%, a R$ 4.292,14/tonelada em julho, o maior valor nominal da série do Cepea, iniciada em julho de 1998. Os valores do farelo de soja são recordes nominais em Campinas (SP), Campo Grande (MS), Chapecó (SC), Ijuí (RS), Itumbiara (GO), Maracajú (MS), Mogiana (SP), Rio Grande do Sul (RS), Norte do Paraná, Oeste Catarinense, Oeste do Paraná, Passo Fundo (RS), Rio Verde (GO) e Santa Rosa (RS). Fonte: Cepea – www.cepea.esalq.usp.br

Fonte: CEPEA

Comentários Facebook

BemRural

MILHO/CEPEA: Preços voltam a subir, mesmo com avanço da colheita

Publicado

por


.

Cepea, 03/08/20 – As cotações do milho voltaram a subir na maior parte das regiões acompanhadas pelo Cepea, devido à retração vendedora e à demanda aquecida. Segundo pesquisadores, apesar de a colheita avançar, cooperativas e compradores mostram dificuldades em adquirir novos lotes e, quando conseguem, adquirem pequenos volumes para o curto prazo. Entre 24 e 31 de julho, o Indicador ESALQ/BM&FBovespa registrou alta de 3,1%, fechando a R$ 50,79/saca de 60 kg nessa sexta-feira, 31. No campo, com a colheita ganhando ritmo em todas as regiões, agricultores começam a indicar ajustes negativos na produtividade, especialmente nas lavouras do Paraná, de São Paulo e Mato Grosso do Sul, prejudicadas pela seca durante o desenvolvimento. Esse contexto somado ao fato de que boa parte da produção já está comercializada devem manter limitada a disponibilidade do cereal. Fonte: Cepea – www.cepea.esalq.usp.br

Fonte: CEPEA

Comentários Facebook
Continue lendo

BemRural

OVOS/CEPEA: Preços recuam pelo 3º mês consecutivo

Publicado

por


.

Cepea, 03/08/20 – Mesmo com a leve valorização na última semana de julho, os preços dos ovos caíram na média do mês, acumulando três períodos consecutivos de recuos, segundo dados do Cepea. A pandemia de covid-19 e seus impactos no poder de compra da população têm gradativamente reduzido a liquidez do produto nas principais regiões consumidoras, pressionando as cotações. Com a demanda desaquecida, os descartes das poedeiras mais velhas devem ser antecipados, de acordo com colaboradores do Cepea, em uma tentativa de diminuir a oferta de ovos e impulsionar os preços, uma vez que as margens do setor têm estado muito estreitas, devido aos elevados patamares dos preços dos principais insumos consumidos na atividade, milho e farelo de soja. Fonte: Cepea – www.cepea.esalq.usp.br

Fonte: CEPEA

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana