conecte-se conosco

  • banner_Lorenzetti_1250x250

Saúde

Socorro! Engoli meu dente provisório ou restauração dental

Publicado


source
Engoli meu dente provisório ou restauração: o que devo fazer?
iStock

Engoli meu dente provisório ou restauração: o que devo fazer?


Isso é o suficiente para deixar qualquer um um pouco paranóico sobre engolir acidentalmente uma restauração, ou um dente provisório.

Felizmente a probabilidade de engolir acidentalmente um pedaço de dente é raro, mas é importante saber como lidar com isso se o fizer.

O dente provisório é aquele dente em que está no local somente durante um tratamento odontológico e que como o nome diz “provisório”. Seu dentista irá removê-lo para colocar um definitivo, provavelmente em porcelana ou resina em que está sendo feito no laboratório de prótese e isso pode levar alguns dias.

Seu dentista irá te orientar para ter uma alimentação com cuidado no local para ele não se soltar sem querer no período em que estará com ele. Mas às vezes mesmo tomando os cuidados ele pode cair e sem perceber podemos engolir ele. 

O risco de engolir acidentalmente não se aplica apenas aos provisórios. Os pacientes engolem, obturações, braquetes de aparelho e outros objetos colocados na boca. As mesmas regras para procurar ajuda médica se aplicam em todos os casos.

Você viu?

Não entre em pânico se engolir algo.

Engolir uma restauração ou um provisório pode parecer uma situação terrível, mas não é tão grave na maioria dos casos, diz o Dr. Bruno Puglisi

Qualquer coisa pequena será excretada em um ou dois dias após a ingestão. Comer alimentos ricos em fibras, pode ajudar nesse processo.

“Contanto que não seja levado para o pulmão, na maioria das vezes ele vai passar direto”, diz Dr Bruno Puglisi. “Especialmente se for uma peça pequena e não afiada, como um dente  provisório”.

Se ao engolir você perceber que está tendo dificuldade para respirar, isso pode significar que o dente ou objeto foi para o pulmão.

Um primeiro passo para remover o objeto é tentar induzir a pessoa a tossir. Se isso não funcionar, uma intervenção médica será necessária, seja por broncoscopia (uma câmera será introduzida para examinar as vias respiratórias). Quase todos os corpos estranhos podem ser removidos das vias aéreas por um broncoscópio. Ou como último recurso, por cirurgia. Se houver infecção, antibióticos devem ser admininistrados para evitar uma pneumonia por aspiração.

A cirurgia é necessária em menos de 1% desses casos. Mesmo que seja necessária uma cirurgia para remover qualquer objeto, ela não é grande o suficiente para causar danos permanentes ao seu corpo.

Fonte: IG SAÚDE

Comentários Facebook

Saúde

Anvisa alerta sobre casos raros de Guillain-Barré após vacinação

Publicado

por


source
Vacinas contra a Covid-19
Reprodução/FreePic

Vacinas contra a Covid-19


Casos raros de síndrome de Guillain-Barré (SGB) após a vacinação  contra Covid-19 têm sido relatados em diversos países, inclusive no Brasil, alertou a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Em um comunicado divulgado nessa quarta-feira (28), a Anvisa informa que, até o momento, recebeu 27 notificações de casos suspeitos de SGB após a imunização com a vacina da AstraZeneca, além de três casos com a vacina da Janssen e outros quatro com a CoronaVac, totalizando 34 registros.

A Anvisa explica que a SGB é um distúrbio neurológico autoimune raro, no qual o sistema imunológico danifica as células nervosas. Os episódios pós-vacinação (eventos adversos) também são raros, mas já conhecidos e relacionados a outras vacinas, como a da influenza (gripe).

De acordo com a agência, a maioria das pessoas se recupera totalmente do distúrbio. “O principal risco provocado pela síndrome é quando ocorre o acometimento dos músculos respiratórios. Nesse último caso, a SGB pode levar à morte, caso não sejam adotadas as medidas adequadas”, alertou a agência.

“É importante destacar que a Anvisa mantém a recomendação pela continuidade da vacinação com todas as vacinas contra Covid-19 aprovadas pela Agência, dentro das indicações descritas em bula, uma vez que, até o momento, os benefícios das vacinas superam os riscos”, ressaltou a agência.

Você viu?

Diante dos relatos de eventos adversos raros pós-vacinação, a agência solicitou que as empresas responsáveis pela regularização das vacinas AstraZeneca, Janssen e CoronaVac incluam nas bulas dos respectivos produtos informações sobre o possível risco de SGB.

Sinais e sintomasSegundo a Anvisa, a maior parte dos pacientes percebe inicialmente a SGB pela sensação de dormência ou queimação nas extremidades dos membros inferiores (pés e pernas) e, em seguida, superiores (mãos e braços).

Outra característica, acrescenta a agência, percebida em pelo menos 50% dos casos, é a presença de dor neuropática (provocada por lesão no sistema nervoso) lombar ou nas pernas. Fraqueza progressiva é o sinal mais perceptível, ocorrendo geralmente nesta ordem: membros inferiores, braços, tronco, cabeça e pescoço.

A Anvisa destaca que pessoas vacinadas devem procurar atendimento médico imediato se desenvolverem sinais e sintomas sugestivos de SGB, que incluem, ainda, visão dupla ou dificuldade em mover os olhos, dificuldade de engolir, falar ou mastigar. “Também devem ficar atentas a problemas de coordenação e instabilidade, dificuldade em caminhar, sensações de formigamento nas mãos e pés, fraqueza nos membros, tórax ou rosto, além de problemas com o controle da bexiga e função intestinal”, acrescentou a agência.

Notificação

A ocorrência de SGB pós-vacinação contra Covid-19 deverá ser relatada à Anvisa. “É imprescindível o cuidado na identificação do tipo de vacina suspeita de provocar o evento adverso, como número de lote e fabricante”, ressaltou a agência.Profissionais de saúde e cidadãos podem notificar eventos adversos pelo e-SUS Notifica e pelo formulário web do VigiMed.

A Anvisa lembra que se o caso for de queixa técnica ou de desvios de qualidade observados em vacinas, seringas, agulhas e outros produtos para saúde utilizados no processo de vacinação, as notificações devem ser feitas pelo Sistema de Notificações em Vigilância Sanitária.

Fonte: IG SAÚDE

Continue lendo

Saúde

Em meio às Olimpíadas, Japão supera 10 mil casos diários de Covid-19 pela 1ª vez

Publicado

por


source
Em meio às Olimpíadas, Japão supera 10 mil casos diários de Covid-19 pela 1ª vez
Unsplash

Em meio às Olimpíadas, Japão supera 10 mil casos diários de Covid-19 pela 1ª vez

O Japão superou pela primeira vez desde o início da pandemia a marca de 10 mil casos do novo coronavírus em um único dia.

A informação foi divulgada nesta quinta-feira (29) pela emissora Nippon Television, após a notificação de mais 3.865 contágios diários apenas em Tóquio, número recorde para a capital japonesa.

O repique da pandemia no Japão coincide com a realização dos Jogos Olímpicos, que terminam em 8 de agosto e acontecem sem público para evitar a propagação do novo coronavírus.

O país, no entanto, vem mantendo uma média de menos de 100 mortes por dia desde o início de junho. Por outro lado, o Japão tem apenas 38% de sua população ao menos parcialmente vacinada contra a Covid, segundo o portal Our World in Data, sendo que 27% das pessoas concluíram o ciclo de imunização.

Fonte: IG SAÚDE

Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana