conecte-se conosco


Nacional

Sobe para 165 o número de mortos em Brumadinho; 160 ainda estão desaparecidos

Publicado


Os trabalhos em Brumadinho começaram às 8h; 11 aeronaves foram utilizadas, além de 35 máquinas e 19 cães farejadores
Ricardo Stuckert/Fotos Públicas
Os trabalhos em Brumadinho começaram às 8h; 11 aeronaves foram utilizadas, além de 35 máquinas e 19 cães farejadores

Com a ajuda de 19 cães farejadores, as buscas por vítimas do rompimento da barragem 1 da Mina do Corrégo do Feijão, em Brumadinho (MG), entraram no 17º dia neste domingo (10). Até o momento, 165 mortes foram confirmadas e 165 pessoas continuam desaparecidas.

Leia também: Em 2018, governo de MG aprovou obras que colocavam Brumadinho em risco

Os trabalhos em Brumadinho
começaram às 8h. Onze aeronaves foram utilizadas, além de 35 máquinas. O efetivo, segundo o Corpo de Bombeiros mineiro, soma 352 militares, sendo 150 de Minas Gerais e 129 de outros estados, 64 da Força Nacional e nove voluntários.

Por ora, os trabalhos se concentram na usina ITM, na área administrativa, que engloba refeitório, casa e estacionamento. Buscas também estão sendo feitas na área da ferrovia, em áreas de acúmulo de rejeito e no Rio Paraopeba
. Ao todo, ainda de acordo com os bombeiros, são 35 equipes em campo.

A área de buscas foi dividida em quase 200 “micropontos”. Segundo o tenente-coronel Eduardo Ângelo, do Corpo de Bombeiros, o objetivo é possibilitar o maior alcance possível dos trabalhos. “Nossa expectativa é que, dentro em breve, a gente consiga varrer toda área à medida que a gente for encerrando as quadrículas [micropontos]”, explicou

Leia mais:  Premiê de Israel estará na posse de Bolsonaro, garante embaixada

A tragédia


Após a tragédia de Brumadinho, dois engenheiros e três funcionários da Vale foram presos; os cinco, porém, já estão soltos
Isac Nóbrega/Presidência da República
Após a tragédia de Brumadinho, dois engenheiros e três funcionários da Vale foram presos; os cinco, porém, já estão soltos

No início da tarde de 25 de janeiro, a barragem 1 da Mina do Corrégo do Feijão, que pertence à Vale e está localizada em Brumadinho, cidade da Região Metropolitana de Belo Horizonte, se rompeu. O município foi invadido pela lama e pelos rejeitos de minério, deixando centenas de mortos e feridos.

Muitas das vítimas são funcionários ou terceirizados da própria Vale
, que tinha um complexo administrativo no local. O refeitório da empresa ficava muito perto da barragem rompida e foi totalmente soterrado.

Integrantes do Governo Federal já admitiram que não será possível resgatar os corpos de todas as vítimas da tragédia. “Este é um episódio de muita gravidade. Algumas pessoas, triste e lamentavelmente, não serão recuperadas”, disse o ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, após reunião do comitê de crise montado para acompanhar a situação.

Leia também: Inhotim reabre neste sábado e promete ajudar na recuperação de Brumadinho


Após a tragédia de  Brumadinho
, dois engenheiros que atestaram a segurança da barragem, além de três funcionários da Vale, foram presos. Os cinco já foram soltos. O governo afirmou que “tomará medidas” para impedir tragédias parecidas e falou em aumentar a fiscalização. Ainda em recuperação no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) viajou à cidade mineira antes de ser internado.

Leia mais:  Baleia jubarte de 11 metros é encontrada em meio a área de mata no Pará

Fonte: IG Nacional
Comentários Facebook
publicidade

Nacional

Maduro e Trump confirmam contatos diretos entre Venezuela e Estados Unidos

Publicado

por

source
Nicolás Maduro e Donald Trump arrow-options
Reprodução/Twitter e Official White House Photo/Tia Dufour
Nicolás Maduro e Donald Trump confirmam contatos diretos entre Venezuela e Estados Unidos

Os presidentes da Venezuela, Nicolás Maduro, e dos EUA, Donald Trump, confirmaram, com algumas horas de diferença, que representantes dos dois países estão em contato direto,
porém sem dar detalhes sobre o que estaria sendo conversado.

Leia também: Maduro: “Ex-presidente da Colômbia contratou mercenários para me assassinar”

No começo da tarde, Trump afirmou a jornalistas na Casa Branca que “estava falando com vários representantes da Venezuela “, sem dar nomes, mas deixando claro que se tratam de
“funcionários de alto escalão”.

Mais tarde, durante um evento no estado de Vargas, Maduro disse que as conversas vêm acontecendo “há alguns meses”, com a sua autorização pessoal. Ele não disse se participou de
algum dos encontros, mas deixou claro que a aproximação recebeu sua autorização expressa.

Na segunda-feira (19), a agência de notícias Associated Press revelou a existência dos contatos diretos entre os dois lados. Segundo os relatos, o número dois do regime
chavista, Diosdado Cabello , participou das conversas, buscando garantias de que a liderança do governo não sofrerá represálias se cederem às demandas da comunidade internacional
e concordarem com um acordo eleitoral confiável.

Leia também: Maduro convoca protesto mundial contra bloqueio imposto pelos EUA

Segundo a Associated Press , Cabello teria recebido em julho um representante em contato direto com o alto escalão do governo americano para escutar suas propostas. Na estrutura
de poder venezuelana, o vice-presidente do governista Partido Socialista Unido da Venezuela (Psuv) é uma das figuras mais radicais e intransigentes, e vê sua influência crescer
conforme o poder de Maduro diminui. Washington , entretanto, o acusa de comandar um esquema de corrupção e tráfico de drogas, além de responsabilizá-lo por ameaças de morte
contra o senador americano Marco Rubio, um crítico ferrenho do regime venezuelano.

Leia mais:  Premiê de Israel estará na posse de Bolsonaro, garante embaixada

Ao comentar as revelações, Cabello não negou os encontros, mas disse que tratam-se de “fofocas”. “Se é segredo, por que veio à luz? O império acredita que eles nos dividirão com
fofocas”, respondeu Cabello a um jornalista da AP durante a coletiva de imprensa semanal do Psuv. “A coisa mais importante que a AP pode escrever sobre essas conversas é que
haverá eleições antes de 2020″, disse.

Leia também: Trump diz ter recebido carta ‘muito bonita’ de Kim Jong-un


Em seu programa “Con el mazo sando”, por sua vez, Cabello disse que manteria uma conversa com as autoridades americanas, mas que suas condições eram: autorização do presidente
Nicolás Maduro; falar em nome da Venezuela , não em seu nome; e que o encontro acontecesse em seu país.

Fonte: IG Nacional
Comentários Facebook
Continue lendo

Nacional

Blogueira que comemorou morte de neto de Lula implora ajuda para indenização

Publicado

por

source
neto de Lula arrow-options
Reprodução/ Facebook
Blogueira comemorou a morte do neto de Lula em suas redes sociais


Alessandra Strutzel, blogueira que comemorou a morte do neto do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, está pedindo ajuda nas redes sociais para pagar indenização à família do menino de 7 anos. 

Arthur Araújo Lula da Silva morreu no dia 1° de março. A blogueira compartilhou um link noticiando a morte do  neto de Lula com o comentário “uma notícia boa”. Até agora, no entanto, ela não recebeu nenhum centavo. Ela espera receber R$50 mil. 

Leia também: Família estuda processar hospital que vazou boletim médico do neto de Lula

“Preciso de ajuda em qualquer quantia pra me ajudar no processo que o ex presidente da República, Luis Inácio Lula da Silva, moveu contra minha pessoa por conta de um comentário isolado. Estou desesperada, tenho mãe acamada, me arrependi. Preciso levantar essa grana urgente”, escreveu ela no Facebook.


Ainda no texto da vaquinha, ela se contradiz quanto ao arrependimento sobre o comentário quando o neto de Lula faleceu ao falar em “vencer o PT”.  Ela diz que precisa provar que pode, junto com o apoio, vencer o Partido dos Trabalhadores. “Me ajudem por favor… Peço ajuda a todos meus fãs, aos membros do LDRV em especial e ilha da macacada”, implora.

Leia mais:  Baleia jubarte de 11 metros é encontrada em meio a área de mata no Pará

Fonte: IG Nacional
Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana