conecte-se conosco


Mato Grosso

Sexta-feira (31): Mato Grosso registra 52.078 casos e 1.842 óbitos por Covid-19

Publicado


.

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta sexta-feira (31.07), 52.078 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 1.794 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado e 48 mortes nas últimas 24 horas. 

Foram registradas 1.540 novas confirmações de coronavírus no Estado. Dos 52.078 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso,  18.087 estão em monitoramento e 32.149 estão recuperados. 

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 301 internações em UTIs públicas e 296 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 86,34% para UTIs adulto e em 33,48% para enfermarias adulto.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19, estão Cuiabá (11.507), Várzea Grande (4.167), Rondonópolis (3.288), Lucas do Rio Verde (2.844), Tangará da Serra (2.150), Sorriso (2.037), Sinop (2.016), Primavera do Leste (1.782), Nova Mutum (1.461) e Pontes e Lacerda (936). 

A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada no Boletim anexado ao final desta matéria. 

O documento ainda aponta que 45.722 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 3.237 amostras em análise laboratorial. 

Os pacientes são devidamente acompanhados pelas equipes de Vigilância Epidemiológica do Estado e dos municípios. Mais informações estão detalhadas na Nota Informativa divulgada diariamente pela SES disponível neste link, a partir das 17h.

Cenário nacional

Na última quinta-feira (30), o Governo Federal confirmou 2.610.102 casos da Covid-19 no Brasil e 91.263 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, o país contabilizava 88.539 óbitos e 2.483.191 casos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus. 

Até o fechamento deste material, o Ministério da Saúde não informou os dados desta sexta-feira (31). 

Recomendações

Atualmente, não existe vacina para prevenir a infecção pelo novo coronavírus. A melhor maneira de prevenir a infecção é evitar ser exposto ao vírus. Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca do novo coronavírus. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo coronavírus. Entre as medidas estão:

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;
– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;
– Evitar contato próximo com pessoas doentes;
– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;
– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook

Mato Grosso

Fórum reúne CBHs e encerra ciclo de trabalho positivo na gestão de recursos hídricos de MT

Publicado

por


.

Reunindo representantes dos 11 Comitês de Bacias Hidrográficas de Mato Grosso, a 6ª Reunião Ordinária do Fórum Estadual dos CBHs (FECBH), realizada no último dia 20, marcou o encerramento de um ciclo de trabalho positivo para a gestão de recursos hídricos do estado. Com a certificação do Programa Nacional de Fortalecimento dos Comitês de Bacias Hidrográficas – Procomitês,  foram atendidas 100% das metas estabelecidas pelo Programa no último ciclo. Além disso, o encontro virtual também abriu espaço para o planejamento das próximas ações dos Comitês. 

Respeitando as determinações da Organização Mundial de Saúde (OMS) e dos decretos estaduais, a reunião aconteceu via videoconferência. Durante o evento foram apresentados os resultados da última certificação do Procomitês, que apontou um resultado positivo dentre as metas propostas, como a ações de capacitação, comunicação e implementação de instrumentos de gestão.

Na reunião o Coordenador Geral do Fórum, Eliel Alves, agradeceu o empenho dos presidentes, secretários e membros dos CBHs por terem atingido 100% das metas propostas pelo programa. 

“Preciso agradecer o esforço e o empenho dos presidentes, secretários e membros dos Comitês pela conquista da certificação de 100% das metas atingidas no Procomitês. Sinto que a nossa primeira reunião ordinária surtiu efeitos extremamente positivos”, disse o também presidente do CBH Alto Teles Pires. 

Além da certificação, foi deliberado sobre os nomes que irão compor a Coordenadoria do FECBH (Biênio 2019-2020), com isso, foi estabelecidas as seguintes representações: Lauro Roque Soccoloski, parte do CBH Sepotuba e escolhido como Coordenador Adjunto, e Clodoaldo Carvalho Queiroz, representante do CBH Alto Araguaia e nomeado como Coordenador Adjunto 2. 

Já para representar os CBHs de Mato Grosso no Fórum Nacional do Comitês de Bacia Hidrográfica (FNCBH), foram escolhidos Neuzo Antônio de Oliveira, representante do CBH Cabaçal, e Zenilda Teodora Lima, representante do CBH Alto Araguaia e suplente na representação nacional. Ainda dentro das questões que envolvem participação dos Comitês, o Fórum deliberou pela escolha de Deise Morimoto, representante do CBH Cuiabá ME, como representante no Conselho Estadual de Recursos Hídricos (CEHIDRO). 

Além dos membros dos CBHs, também participaram o secretário Executivo do Cehidro, Luiz Henrique Noquelli, o gerente de Fomento e Apoio aos Comitês de Bacias Hidrográficas da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (GFAC/Sema-MT), Leandro Obadowiski Bruno, o Prefeito de Diamantino e Presidente da Comissão Pré-Comitê do Alto Paraguai Superior, Eduardo Capistrano, além do Promotor de Justiça do Ministério Público do Estado de Mato Grosso (MPE-MT), Ari Madeira.

O encontro foi gravado e disponibilizado para acesso de todo e qualquer cidadão que se interesse pelo trabalho realizado no âmbito dos Comitês de Bacia Hidrográfica. Para assistir basta clicar aqui. 

Conheça os comitês

Conhecidos como o “parlamento das águas”, os Comitês de Bacia Hidrográfica, são entes do Sistema Nacional de Gestão dos Recursos Hídricos, da Agência Nacional de Águas (ANA), e atuam como pontos de discussão e deliberação a respeito da gestão dos recursos hídricos compartilhando responsabilidades de gestão com o poder público.

Em Mato Grosso, atualmente, são 10 CBHs atuantes em diversas regiões, sendo eles: CBH Covapé, CBH Sepotuba, CBH Baixo Teles Pires, CBH São Lourenço, CBH Alto Teles Pires, CBH Cuiabá, CBH Cabaçal, CBH, Rio Jauru, CBH Médio Teles Pires e CBH Alto Araguaia. Recentemente foi instituído o CBH Alto Paraguai Superior, que ainda passa por adequações burocráticas. Para saber mais sobre os Comitês, clique aqui. 

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Governo do Estado avança na prorrogação do contrato de gás natural da Bolívia

Publicado

por


.

Os acordos comerciais entre o Estado de Mato Grosso e o governo da Bolívia estão sendo concretizados. Durante uma reunião nesta sexta-feira (31.07), no Palácio Paiaguás, o embaixador da Bolívia no Brasil, Wilfredo Rojo Parada, o presidente da Yacimientos Petrolíferos Fiscales Bolivianos (YPFB), Richard Botello, e comitiva foram recepcionados para uma conversa sobre o contrato firme de gás e sua prorrogação por dez anos, entre outros assuntos.

“Houve uma mudança no governo da Bolívia e esta visita é importante para desenvolvermos definitivamente uma série de projetos, especialmente aqueles referentes ao gás boliviano e à ureia. Com a prorrogação do contrato por dez anos poderemos levar o gás natural para o Distrito Industrial de Cuiabá, para o abastecimento de usinas de etanol de milho e caminhões”, explica César Miranda, secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico.

Estudo da MT Gás e do Senai MT mostram que seriam necessário 40,5 milhões de metros cúbicos por mês para abastecer todas as usinas de etanol de milho do Estado e também os caminhões que passariam a ser abastecidos com gás natural liquefeito (GNL). Para o distrito, seriam mais 2,5 milhões de metros cúbicos por mês.

“Agora temos um cronograma e datas estabelecidas para conclusão e efetivação de conversas que vêm há anos ocorrendo. O Governo de Mato Grosso quer colocar em prática estas conversas para atingir os interesses do Estado e também da Bolívia”, afirmou Mauro Carvalho, secretário-chefe da Casa Civil.

O secretário de Fazenda, Rogério Gallo, enfatizou que Mato Grosso, com este contrato assinado, garante mercado para o gás boliviano pelos próximos 10 ou 20 anos. “Já tivemos o fornecimento de gás em Mato Grosso, mas com interrupções. Com esta segurança, conseguiremos recuperar a credibilidade do gás no Estado junto aos clientes. Isto fará com que a relação entre Mato Grosso e Bolívia se estenda para outros negócios”.

Outros assuntos discutidos foram a pavimentação da rodovia BR 070 entre San Matías e San Ignácio, na Bolívia; o Porto de Cáceres, com a efetivação dos trabalhos da Hidrovia Paraguai-Paraná, também será um negócio de interesse boliviano e mato-grossense, pois poderá levar a soja produzida no Estado e importar ureia, insumo importante para o agronegócio.

O embaixador da Bolívia no Brasil, Wilfredo Rojo Parada, avaliou a reunião como produtiva e muito prática em relação à evolução das tratativas com o Governo mato-grossense. Ele citou ainda negociações em relação à internacionalização do Aeroporto Marechal Rondon e a revalidação de diplomas de estudantes de Medicina brasileiros que estudam no país vizinho.

“A Bolívia está sempre disposta a estreitar laços com Mato Grosso, há uma antiga relação de amizade e, além disso, o Estado é uma potência em agronegócio e temos que desenvolver negócios. Há muitos desafios para superarmos, mas acreditamos que os resultados serão positivos”, disse.

Participaram da reunião os deputados estaduais Eduardo Botelho, presidente da Assembleia Legislativa, e Faissal Jorge. O presidente da MT Gás, Rafael Reis, o presidente da Famato, Normando Corral, o diretor da Fiemt, Rafael Masson, o presidente da Associação Pró-Hidrovia, Reck Junior e demais representantes da comitiva boliviana.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana