conecte-se conosco


Mato Grosso

Sete municípios de MT movimentam R$ 9,7 bilhões no agronegócio; Estado investe em obras

Publicado


.

Sete municípios mato-grossenses (Campo Verde, Campo Novo do Parecis, Juruena, Matupá, Nova Mutum, São José do Povo e Tapurah), cuja população total soma 174.978 habitantes, comemoram aniversário neste sábado, 04 de julho. O governo investe somente nesses municípios R$ 65 milhões em obras de infraestrutura e já repassou pelo menos R$ 110 milhões para saúde, assistência social, transporte escolar, e recursos provenientes de ICMS, Fethab e IPVA desde 2019.

Localizados em diferentes regiões do Estado, quase todos se destacam pela produção agropecuária e pelo peso do setor de serviço na composição do PIB (Produto Interno Bruto), num total de R$ 9,756 bilhões em 2017, segundo o IBGE. Com exceção de São José do Povo, fundado em 1989, os demais completam 32 anos.

Campo Verde, Campo Novo do Parecis, Nova Mutum e Tapurah, com uma produção total de 849,27 mil toneladas de algodão em 2017, avaliadas em R$ 2,214 bilhões, estão entre os maiores produtores do Estado e do país. Campo Verde e Campo Novo ocupam, respectivamente, a segunda e terceira posições no Estado e terceiro e quarto lugar no ranking nacional.

Fardos de algodão em Campo Verde 

Com o milho, a situação se repete. São 3,87 milhões de toneladas, avaliadas em R$ 1,4 bilhão, colhidas em cinco dos sete municípios aniversariantes. Nova Mutum, com 1,39 milhão de toneladas, ocupa as segundas posições mato-grossense e brasileira, enquanto Campo Novo do Parecis, com 1,34 milhão de toneladas fica uma posição abaixo.

O quadro é o mesmo, quando se trata de soja. Foram 5,86 milhões de toneladas, em 2017, avaliadas em R$ 4,013 bilhões. Novamente, Nova Mutum e Campo Novo do Parecis se destacam. Ocupam, respectivamente, a segunda e terceira posição no ranking dos maiores produtores estaduais e quarto e quinto no ranking nacional.

Campo Verde, Nova Mutum e Tapurah estão entre os primeiros do Estado na criação de galináceos, com um rebanho total de 21,27 milhões de cabeças e produção de 44,49 milhões de dúzias de ovos, por um plantel de 2,45 milhões de galinhas.

Vista aérea de Nova Mutum 

Com relação ao rebanho suíno, Tapurah, primeiro no ranking estadual e quinto no nacional, e Nova Mutum (quarto no ranking estadual) respondem pela criação de 715,29 mil cabeças, das quais 84,23 mil matrizes.

Campo Novo do Parecis ainda se destaca por ocupar o primeiro lugar do ranking nacional da produção de girassol, com 45,36 mil toneladas, avaliadas em 52,9 milhões, e pela quarta posição estadual na produção de cana-de-açúcar, com 2,88 milhões de toneladas, avaliadas em R$ 195,39 milhões.

  Girassol em Campo Novo do Parecis 

Presença do Governo do Estado

Por meio de obras, de infraestrutura especialmente, e repasses de recursos financeiros, o Governo de Estado cumpre seu papel de parceiro dos municípios.

Neste ano de 2020 (até maio) repassou, aos sete municípios aniversariantes deste dia 04 de julho, R$ 92,526 milhões em ICMS, IPVA e Fethab. Além de R$ 17,341 milhões sem Assistência Social, Transporte Escolar e Saúde entre 2019 e 2020.

Executadas diretamente pela Sinfra (Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística) ou em parceria com as prefeituras, o Governo Estado está investindo mais de R$ 65 milhões em pavimentação, manutenção de rodovias e pontes. São mais de 330 km de rodovias e 30 pontes em obras.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook

Mato Grosso

Empresários já podem fazer pedidos do FCO pela internet

Publicado

por


.

Mato Grosso já iniciou o processo de digitalização das cartas-consulta para contratação de recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Centro Oeste (FCO). O Estado é o primeiro a digitalizar os pedidos em todo o Brasil. O sistema estadual será integrado com o do Banco do Brasil e fará com que as cartas-consulta sejam totalmente preenchidas pela internet clicando aqui.

De acordo com dados da Coordenadoria de FCO Empresarial e Rural da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sedec), 40% das cartas-consulta retornavam por erros no preenchimento ou falta de informações relevantes, pois era documento facilmente editável e não exigia preenchimento obrigatório.

“Mato Grosso está mais uma vez na vanguarda com este projeto totalmente desenvolvido pelos servidores da Sedec, equipe muito técnica e eficiente. Sob o comando do governador Mauro Mendes, seguimos com o compromisso de trazer celeridade aos processos e mais possibilidade de acesso aos recursos do FCO”, disse César Miranda, secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico.

O FCO é um financiamento de investimento fixo, com ou sem capital de giro associado, para implantação, ampliação, modernização ou relocalização de empreendimentos dos setores mineral, industrial, agroindustrial, turístico, infra-estrutura econômica, comercial e de serviços na Região Centro-Oeste.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Mato Grosso é primeiro Estado a digitalizar pedidos do FCO

Publicado

por


.

Mato Grosso já iniciou o processo de digitalização das cartas-consulta para contratação de recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Centro Oeste (FCO). O Estado é o primeiro a digitalizar os pedidos em todo o Brasil. O sistema estadual será integrado com o do Banco do Brasil e fará com que as cartas-consulta sejam totalmente preenchidas pela internet clicando aqui.

De acordo com dados da Coordenadoria de FCO Empresarial e Rural da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sedec), 40% das cartas-consulta retornavam por erros no preenchimento ou falta de informações relevantes, pois era documento facilmente editável e não exigia preenchimento obrigatório.

“Mato Grosso está mais uma vez na vanguarda com este projeto totalmente desenvolvido pelos servidores da Sedec, equipe muito técnica e eficiente. Sob o comando do governador Mauro Mendes, seguimos com o compromisso de trazer celeridade aos processos e mais possibilidade de acesso aos recursos do FCO”, disse César Miranda, secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico.

O FCO é um financiamento de investimento fixo, com ou sem capital de giro associado, para implantação, ampliação, modernização ou relocalização de empreendimentos dos setores mineral, industrial, agroindustrial, turístico, infra-estrutura econômica, comercial e de serviços na Região Centro-Oeste.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana