conecte-se conosco


Mato Grosso

Sema apreende 256 quilos pescado ilegal em linha de ônibus

Publicado

A Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) apreendeu cerca de 256 quilos de pescado ilegal, já que Mato Grosso está em período de piracema, em um ônibus que seguia de Barão de Melgaço para a capital, Cuiabá. Durante a apreensão realizada na última sexta-feira (23), os fiscais também encontraram 25 quilos de carne de jacaré, animal tem a caça proibida. De acordo com o coordenador de Fiscalização de Fauna (CFF), Julio Reiners, uma pessoa foi conduzida para a Delegacia Especializada de Meio Ambiente (DEMA).

Os peixes, inteiros e em filé, estavam escondidos em malas de roupas e sacos de lixo sem acondicionamento adequado para conservação da carne, tornando-a imprópria para o consumo humano.  Diante disso, o pescado foi doado para alimentação dos animais carniceiros que estão sob a guarda da Sema no Batalhão da Polícia Militar Ambiental (BPMPA), em Várzea Grande.


PIRACEMA

Iniciada em 1º de outubro em Mato Grosso, a Piracema é período em que os peixes estão em processo de reprodução. A pesca nesse período é crime e acarreta em prisão e multa que varia de R$ 1 mil a R$ 100 mil com acréscimo de R$ 20 reais por quilo de peixe encontrado. As permissões de declaração de estoque se encerrou no dia 3 de outubro.

A pesca amadora e o pesque e solte também estão proibidas neste período.

Leia mais:  Mauro Mendes pede liberação de FEX e informa ministro sobre Governo decretar estado de calamidade financeira

Na piracema só é permitida a pesca de subsistência, que é praticada por comunidades ribeirinhas que depende do peixe para sua alimentação. A cota diária por pescador (subsistência) será de 3 kg ou um exemplar de qualquer peso, respeitando os tamanhos mínimos estabelecidos pela legislação para cada espécie. Porém os ribeirinhos devem consumir os peixes imediatamente e não podem transportar ou comercializar o pescado.

Nos rios de divisa com outros estados, que são federais, a Piracema começa em novembro e termina em fevereiro. Nesses rios é permitido a pesca no mês de outubro, mas não pode realizar o transporte nem a comercialização deste pescado dentro de Mato Grosso.

A Sema-MT atende a população para dúvidas e denúncias pela ouvidoria 0800-65-3838, pelo site do órgão ou pelo aplicativo MT Cidadão.

Comentários Facebook
publicidade

Eventos

Com presença de Tangará da Serra, Cuiabá realiza 1º Festival da Cerveja Artesanal de MT

Publicado

Que o mato-grossense é um grande consumidor de cerveja, já se sabe. E ele também tem ampliado exponencialmente seu leque de estilos. É difícil encontrar uma pessoa que nos últimos anos não tenha saboreado uma nova cerveja e se questionado: por qual motivo não a experimentei antes? A sede do consumidor por novidades tem movimentado o mercado nacional de produção e venda de cervejas artesanais.

Em Mato Grosso, este cenário está em franca expansão, como é o caso de Tangará da Serra, com a Alpner (que em março realiza o evento St Patrick’s Day) e a Van Dogh. Neste cenário promissor, a capital Cuiabá recebe nos dias 12 e 13 de julho, a primeira edição do Festival da Cerveja Artesanal de Mato Grosso.


Cervejarias de todo o estado, entre elas de Tangará da Serra, participam de grande evento em julho, na capital

O evento – que tem como foco reunir cervejarias, empresários do segmento e apreciadores – chega para fortalecer o mercado regional em prol de proporcionar o intercâmbio de informações e o contato com diversos estilos de cervejas, além de aproximar a população com novos sabores e rótulos.

Nesta terça-feira (19), organizadores, representantes do setor, empresários e cervejeiros se reuniram em Cuiabá para lançar o Festival. “As cervejarias artesanais do Estado estão se unindo para trazer para Cuiabá um evento totalmente diferenciado. Algo que já acontece em grandes praças – como em Santa Catarina, que tem um dos maiores festivais de cerveja do mundo. Além de opções de estilos de cervejas artesanais, praça de alimentação e atrações musicais, o evento contará com concurso e um congresso técnico com cursos e palestras para quem quer se aprofundar no tema”, explica Paula Scanagatta, diretora da Up Eventos e co-idealizadora do festival.

De acordo com o presidente da Associação Brasileira de Cerveja Artesanal (Abracerva), Carlo Lapolli, o festival tem como papel reforçar a qualidade e tradição da produção mato-grossense. “O mercado regional de cerveja artesanal já tem um tempo de tradição, mas agora tem crescido em ritmo acelerado – assim como ocorre por todo o país. A cerveja artesanal está chegando agora nas gôndolas dos supermercados e as pessoas passaram a prová-la. E ela tem sido bem aceita”, pondera. A Abracerva é apoiadora do festival.

Leia mais:  Batalhão Ambiental da Polícia Militar já resgatou 700 animais silvestres este ano

Carlo complementa que, inclusive, este é o grande desafio do setor. “Não só fazer uma cerveja, mas fazer com que ela seja bem aceita pelo consumidor. No Brasil, temos cerca de 900 fábricas instaladas e as pessoas passaram a ver que não é preciso trazer algo de fora para apreciar um bom produto. No festival, o público terá a oportunidade de ter essas cervejarias unidas e, é claro, degustar seus produtos. Será uma oportunidade ímpar para conhecer essa riqueza de estilos”, ressalta.

Pensamento reiterado pelo sommelier de cervejas Elvio Rezende, ao reforçar que, para além da interação entre as cervejarias e a população, o festival também traz consigo o hábito de beba menos, mas beba melhor. “A proposta é proporcionar conteúdo de qualidade para as pessoas que querem conhecer mais sobre o ramo artesanal. Isto, com informações variadas que vão desde processo de produção de cerveja, harmonização, panorama do mercado regional até como esse setor pode influenciar os demais”, assinala.

Bares e restaurantes

A Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) também vai participar do Festival da Cerveja Artesanal de Mato Grosso como apoiador. Conforme explica o presidente da Abrasel, Fernando Medeiros, o cliente está cada vez mais exigente e com paladar apurado, o que requer dos bares e restaurantes a oferta de novos produtos.

“A bebida é de extrema importância para o setor da gastronomia. E o festival é a oportunidade de o consumidor conhecer diversas marcas e estilos, ter a oportunidade de degustar e aprender a harmonizar os pratos com determinado tipo de cerveja. A cerveja artesanal já caiu no gosto dos consumidores. Esse pode ser um movimento sem volta”, comenta.

Leia mais:  Nove são presos por tráfico de drogas em várias cidades do Estado

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Tangará da Serra é a terceira cidade do estado em número de eleitores com risco de ter o título cancelado

Publicado

Mais de 50 mil eleitores estão sujeitos ao cancelamento de seus títulos eleitorais por não terem comparecido às urnas nas três últimas eleições consecutivas, e nem justificado a ausência.

Rondonópolis é o município com maior número de eleitores em situação irregular. Ao todo são 5,3 mil pessoas que não participaram das últimas três eleições. A segunda colocação nos eleitores mais faltosos está com o município do Primavera do Leste, com três mil eleitores em situação irregular. Em terceiro está Tangará da Serra, com 2,1 mil eleitores que poderão ter seus títulos cancelados.


Caso o eleitor não lembre se faltou nos três últimos pleitos, basta acessar o Portal do Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (www.tre-mt.jus.br), e clicar na aba “eleitor” e, após, clicar em “situação eleitoral”. Para obter a informação, o eleitor pode informar o nome completo e a data de nascimento ou o número do título eleitoral. O sistema emitirá as seguintes informações: “Situação Regular” ou “Inscrição sujeita a cancelamento por ausência às últimas eleições. Compareça ao cartório eleitoral mais próximo para regularização”.

Ao comparecer a um dos postos de atendimento para regularização, o eleitor deverá apresentar documento com foto que comprove sua identidade, e se possuir, título eleitoral, comprovantes de votação e de justificativa. O prazo para regularizar a situação termina no dia 06 de maio. É importante destacar que cada turno da eleição conta como um pleito.

 

Leia mais:  Mauro Mendes pede liberação de FEX e informa ministro sobre Governo decretar estado de calamidade financeira

 

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana