conecte-se conosco


Mato Grosso

Secretários cobram Governo Federal para bloqueio de celulares em estabelecimentos penais

Publicado

Os secretários de Segurança Pública de todo o país cobraram uma solução do Governo Federal para o bloqueio do sinal de celulares em cadeias públicas e penitenciárias de todo o país. Em reunião com o presidente da República, Jair Bolsonaro, no dia 22 de janeiro, o Colégio Nacional dos Secretários de Segurança Pública cobrou uma determinação à Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) para que notifique as operadoras de telefonia móvel a realizar o bloqueio.

Titular da pasta em Mato Grosso, Alexandre Bustamante destacou durante entrevista à TV Cidade Verde que acredita que a proposta feita pelo Consesp seja atendida pelo ministro da Justiça Sérgio Moro e o presidente da República.

“A Anatel passaria a obrigar as companhias de telefonia celular a fazer os bloqueadores e manter determinado raio sem o funcionamento do sinal de celular. A telefonia celular é uma concessão e como concessionárias, as empresas têm a obrigação de fazer o bloqueio de uso desses aparelhos nas unidades carcerárias. É um absurdo o governo federal e os estados comprarem bloqueadores para impedir um serviço que é público”.

Além da proposta de mudança na segurança, também foi frisado na reunião que a tecnologia vem avançando com o tempo e por isso é necessário a atualização.

“Não é possível que os estados gastem R$ 3 milhões com equipamentos e a tecnologia vá se tornando obsoleta com o tempo, se há uma concessão para o serviço. Tem é que passar a exigir essa contrapartida das operadoras”.

Recriação do Ministério da Segurança

Durante a reunião com o presidente da República, eles também defenderam a recriação do Ministério da Segurança Pública. Presidido pelo secretário de Segurança Pública da Bahia, Maurício Teles Barbosa, o Consesp tem sido fundamental para Política Nacional de Segurança Pública, a exemplo da criação do Sistema Único de Segurança, da recriação do Fundo Nacional de Segurança Pública e a participação na criação de um Plano Nacional de Segurança Pública.

“Não se trata de ser contra ou a favor do ministro Sérgio Moro. O que buscamos é um Ministério exclusivo para Segurança Pública, pois é uma demanda urgente da sociedade. Buscamos ações mais específicas e dedicadas a área. Hoje a Segurança Pública está em segundo plano no ministério. O que os secretários de Segurança Pública buscam é atendimento prioritário, como a saúde e a educação”, explicou Bustamante.

(Com supervisão de Débora Siqueira)

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook

Mato Grosso

Mato Grosso registra três casos suspeitos de coronavírus

Publicado

por

Três casos suspeitos de coronavírus foram notificados nesta sexta-feira (28), pelo Estado de Mato Grosso. A notificação ocorreu por meio da Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) e o reconhecimento da suspeita foi realizado pelo Ministério da Saúde. Os casos começaram a ser registrados na última quarta-feira (26) e ainda são investigados pela equipe técnica.

Em Mato Grosso, os três casos que levantam a suspeita do COVID-19 estão em Glória D’Oeste (1), Alto Taquari (1) e Sorriso (1). Os pacientes apresentam sintomas relativos à doença respiratória e possuem histórico de viagem para países onde há a circulação do novo vírus. Os quadros clínicos encontram-se estáveis e sem complicações clínicas que exijam internações. Os casos estão em isolamento domiciliar e seguem monitorados diariamente pelos serviços de saúde local e pela SES.

“Não há motivo para pânico. Em contato direto com o Ministério da Saúde, a SES realiza o monitoramento dos casos suspeitos, estrutura as ações do Plano de Contingência e acompanha o contexto estadual e nacional. O Brasil e Mato Grosso estão preparados para enfrentar o novo vírus”, tranquiliza o secretário estadual de Saúde, Gilberto Figueiredo.

Em razão de sobrecarga da Plataforma Ivis, as três suspeitas de Mato Grosso serão atualizadas nos próximos dias pelo site do Ministério da Saúde. As amostras desses casos passarão pela análise do Laboratório Central de Saúde Pública de Mato Grosso (Lacen), onde serão examinadas as possibilidades de vírus respiratórios. Mediante os resultados, o material será enviado para um dos laboratórios de referência nacional.

O caso do município de Sorriso foi informado pela vigilância municipal na tarde da última quinta-feira (27) – após a divulgação da última Nota Informativa do Estado – e, imediatamente depois das orientações, foi realizada a investigação, coleta de amostra e envio do material ao Lacen.

Aumento de casos suspeitos

O Ministério da Saúde confirmou, no dia 26 de fevereiro, o primeiro caso de COVID-19 no Brasil. Diante da ampliação dos países com transmissão local e a confirmação do primeiro caso no Brasil, Mato Grosso passou a identificar possíveis casos suspeitos e o Centro de Operações de Emergências em Saúde Pública ampliou a ação de monitoramento no estado.

Este acompanhamento ocorre na rotina dos serviços do Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde (CIEVS), que divulgará as atualizações diárias do monitoramento do COVID-19. Essas informações são relativas ao período das 12h do dia anterior até as 12h do dia da publicação.

Recomendações

Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca do novo coronavírus. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infeccções respiratórias agudas, incluindo o novo coronavírus. Entre as medidas estão:

  • Evitar contato próximo com pessoas que sofrem de infecções respiratórias agudas;
  • Realizar lavagem frequente das mãos, especialmente após contato direto com pessoas doentes ou com o meio ambiente;
  • Utilizar lenço descartável para higiene nasal;
  • Cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir;
  • Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca;
  • Higienizar as mãos após tossir ou espirrar;
  • Não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas;
  • Manter os ambientes bem ventilados;
  • Evitar contato próximo a pessoas que apresentem sinais ou sintomas da doença;
  • Evitar contato próximo com animais selvagens e animais doentes em fazendas ou criações.

Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (máscara cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção).

 

 

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Seplag firma parceria com Funac e contrata reeducandas

Publicado

por

Brilho nos olhos misturado com timidez e esperança. Essa é a reação das mulheres reeducandas lotadas na Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag), que buscam uma nova oportunidade após violarem a lei. Na sala em que trabalham as experiências e sonhos são compartilhados, o espírito de equipe prevalece vivo a cada documento que passa de mão em mão.

A Seplag é a primeira Secretaria a ter no quadro de colaboradores, reeducandos que auxiliam na área administrativa. De acordo com o titular da pasta, Basílio Bezerra, a iniciativa em incorporá-los ao quadro de serviços auxiliares ajuda a reintegrá-los ao convívio social e fazer com que se sintam motivados a um novo recomeço por meio do trabalho.

“O Estado está cumprindo com seu papel de ajudar essas pessoas a serem incorporadas novamente à sociedade com a maior naturalidade possível. Isso sem contar que eles são muito dedicados e desenvolvem seu trabalho com a maior competência”, explicou. 

O contrato de trabalho estabelecido por meio do termo de cooperação entre a Secretaria de Planejamento e Gestão e a Fundação Nova Chance, autarquia ligada à Secretaria de Estado de Segurança Pública, fez com que os desejos reacendessem a esperança de dias melhores na vida de Maria, Ana Flavia e Jessica (nomes fictícios para preservar a identidade das entrevistadas), entre outras que prestam serviços na Seplag, a maioria cumprindo pena em regime semiaberto.

Todas as manhãs elas levantam e deixam suas famílias para encarar os desafios do dia a dia, o preconceito e seus próprios medos.

Ana Flávia, de 29 anos, mãe de dois filhos, uma das reeducandas em regime semiaberto, trabalha na área administrativa da Coordenadoria Arquivística da Seplag. Ela diz que a oportunidade de trabalho é um presente de Deus. “Nunca imaginei que iria trabalhar para o Estado. Eu gosto muito daqui, sinto-me como se estivesse em casa”.

Aos 25 anos, Jéssica se emociona ao falar dos seus sonhos que foram interrompidos por ter se envolvido no mundo do crime. Segundo ela, seus filhos hoje são sua fonte de inspiração. “Meus filhos mudaram meu jeito de agir. Essa oportunidade é um propósito de Deus, através dela creio que poderei realizar o meu sonho de ser médica veterinária”.

Pela prestação de serviços de oito horas diárias, Maria, de 28 anos, e os demais recuperandos, recebem um salário mínimo e ajuda de custo para transporte e alimentação. Além disso, para cada três dias trabalhados é descontado um dia na pena.

Com o valor recebido, ela irá realizar o desejo de cursar enfermagem, área que sempre lhe chamou atenção. “O salário vai me ajudar a pagar a mensalidade da faculdade, o que antes não era possível porque só meu esposo trabalhava. Já estou mexendo com a documentação para em março iniciar o curso”, relata.

Fundação Nova Chance

Desde 2007, a Fundação Nova Chance (Funac) trabalha com o objetivo de reinserção social de pessoas que estão em privação de liberdade, além de auxiliá-las na recuperação e na assistência familiar.

Nesse sentido, ela tem voltado suas ações para a melhoria das condições de vida dos assistidos por meio da elevação social, moral, física e familiar, assim preparando e mostrando aos assistidos formas de contribuições para o desenvolvimento.

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana