conecte-se conosco


Mato Grosso

Secretário se reúne com diretor-geral da RNP para discutir expansão da rede no Estado

Publicado

Na manhã desta sexta-feira (17), o secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação, Nilton Borgato, se reuniu com o diretor-geral da Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP), Nelson Simões, e com o vice-reitor da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Evandro Soares da Silva para discutir a expansão da RNP em Mato Grosso. A reunião ocorreu durante o ‘Workshop de Tecnologias de Redes do POP-MT’, na UFMT.

De acordo com o secretário, o encontro foi bastante oportuno, pois estabeleceu o alinhamento de informações estratégicas entre as instituições. “A falta de uma comunicação eficiente no Estado dificulta uma infinidade de ações que atinge não somente a educação e a pesquisa, mas também áreas essenciais para a população, como a saúde e a segurança. Por isso é extremamente relevante discutir de que forma podemos contribuir para superar as dificuldades existentes”, afirmou.

Segundo ele, o projeto de expansão da RNP também envolve a ação de interiorização de fibra óptica para a rede acadêmica do Estado. “Pretendemos criar um grupo de trabalho com a participação da Empresa Mato-grossense de Tecnologia da Informação (MTI), da Secretaria de Meio Ambiente (Sema), além de outros órgãos estaduais que estejam envolvidos na ação e entidades públicas e privadas, com o objetivo de ampliar essa discussão, pois é de interesse de todos que esse projeto tenha sucesso”.

O diretor-geral da RNP apoiou a iniciativa do secretário e disse acreditar muito nessa união de forças. “Já fizemos isso em outros estados e obtivemos êxito. Temos certeza que a nova gestão estadual estabelecerá parcerias importantes para avançar nessa questão, que é primordial para o desenvolvimento do estado. O importante é dar o primeiro passo para que o processo dê continuidade e gere benefícios para toda a população”, assegurou ele. 

Leia mais:  Ônibus de viagem com 30 passageiros tomba próximo a Barra do Bugres

Ele explicou que estados como Ceará, Pará, Rio Grande do Norte e Pernambuco estão entre os que apresentaram resultados expressivos após a realização de parcerias. “Estamos ampliando nossa participação em todos os estados, entretanto, cada ente federado possui uma realidade, por isso é importante mapear a atual estrutura e as demandas existentes”, concluiu.


Também participaram da reunião a diretora do Instituto de Computação da UFMT, Cláudia Martins, o diretor de Engenharia e Operações da RNP, Eduardo Grizendi, a superintendente de Desenvolvimento Cientifico, Tecnológico e de Inovação da Seciteci, Lecticia Figueiredo, o gerente do Programa de Rádio Digital da Polícia Rodoviária Federal, Wagner Machado, o coordenador administrativo do POP – Ponto de Presença da RNP em MT, e o representante da Rede Metropolitano da RNP, Nielsen Simões.

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook
publicidade

Educação

Unemat Campus Tangará da Serra abre inscrições para 128 auxílios entre moradia e alimentação

Publicado

A Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat) lançou o edital que oferta Auxílios Moradia e Auxílios Alimentação aos alunos de baixa renda. As inscrições iniciam amanhã, quarta-feira (21) e encerram no dia 3 de setembro. O benefício é de R$ 280 para Auxílio Moradia e R$ 200 para Auxílio Alimentação. Ao todo serão ofertados 952 auxílios com vigência de três meses, sendo 476 Auxílios Alimentação e 476 Auxílios Moradia.

O edital pode ser acessado clicando aqui.

No primeiro edital deste ano, foram oferecidos 770 auxílios, elevando o número total de auxílios de 970 em 2018 para 1.172 em 2019, um aumento de 772 auxílios. “Os auxílios são distribuídos proporcionalmente ao número de alunos matriculados nos cursos dos câmpus, com a finalidade de contribuir para a permanência dos estudantes na graduação”, disse a pró-reitora de Assuntos Estudantis, Antônia Alves Pereira.

A novidade este ano é que as Modalidades Diferenciadas também participarão. “Neste edital, estamos contemplando os cursos de Modalidades Diferenciadas, atendendo a uma solicitação dos estudantes”, explica a pró-reitora. O auxílio é exclusivo para os alunos com comprovada vulnerabilidade socioeconômica dos cursos de graduação presenciais da Instituição, nos câmpus e núcleos pedagógicos que acompanham o calendário acadêmico oficial.

Os candidatos podem concorre aos dois auxílios, desde que não possuam qualquer outra modalidade de bolsa ou estágio remunerado oferecido pela Unemat ou agências externas de fomento.  Os alunos que já possuam alguma bolsa poderão concorrer a apenas uma modalidade, Moradia ou Alimentação. Entre as exigências para concorrer aos auxílios estão não ter concluído outro curso de graduação, possuir renda per capita familiar mensal de até um salário mínimo e meio e não possuir vínculo empregatício.

O Câmpus de Tangará da Serra, oferece 128 auxílios.

Para o Auxílio Moradia ainda é exigido não residir em moradia estudantil, comprovar despesas com moradia na cidade onde estuda e ser de família residente ou domiciliada em município diferente do câmpus onde está matriculado, ou ainda residir em área rural, podendo ser no mesmo município, desde que não haja acesso por transporte coletivo.

Leia mais:  Vazio sanitário do algodão termina nesta sexta (30) para municípios da Região I

As inscrições devem ser feitas de amanhã (21) até o dia 3 de setembro, com o preenchimento do Formulário Socioeconômico no site da Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis (Prae), que pode ser acessado clicando aqui.

Os candidatos passarão por três etapas de seleção: o preenchimento do formulário socioeconômico, análise de documentação comprobatória e entrevista. A banca de seleção será composta por três avaliadores, sendo um do segmento discente.

O resultado final será divulgado no dia 25 de setembro. A listagem será publicada de acordo com as vagas oferecidas para cada câmpus, ordenados em sequência decrescente de pontuação. Os alunos que obtiverem resultado ‘Aprovado’ serão convocados. Os que obtiverem resultado ‘Classificado’ comporão o cadastro de reserva em cada câmpus. Serão desclassificados os candidatos que não atendam às exigências do Edital.

Todos os editais, anexos e resultados referente ao processo de seleção podem ser acessados clicando aqui.

 

 

Câmpus de Tangará da Serra     128 auxílios (64 de cada)

Núcleo de Água Boa                      6 auxílios (3 de cada)

Núcleo de Aripuanã                       6 auxílios (3 de cada)

Núcleo de Campos de Júlio        4 auxílios (2 de cada)

Núcleo de Comodoro                   2 auxílios (1 de cada)

Núcleo de Cuiabá                           4 auxílios (2 de cada)

Núcleo de Itiquira                           4 auxílios (2 de cada)

Núcleo de Lucas do Rio Verde   4 auxílios (2 de cada)

Leia mais:  Ônibus de viagem com 30 passageiros tomba próximo a Barra do Bugres

Núcleo de Marcelândia                4 auxílios (2 de cada)

Núcleo de Rondonópolis             12 auxílios (6 de cada)

Núcleo de Vila Rica                         8 auxílios (4 de cada)


 

 

 

Fonte: UNEMAT

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Comunidade indígena da Aldeia Kururuzinho comemora entrega de escola nova

Publicado

por

Cerca de 160 alunos da Escola Estadual Indígena Itaawy’ak, localizada na Aldeia Kururuzinho, que fica entre os municípios de Apiacás (a 1.010 quilômetros de Cuiabá) e Jacareacanga (PA), foram beneficiados com uma escola nova. A entrega da obra foi realizada neste domingo (18.08) em uma cerimônia que reuniu toda a comunidade, profissionais da educação e autoridades políticas da região.

O superintendente de Obras da Seduc, Milton Mendonça Jaqueira, explicou que a execução do novo prédio foi realizada pela empresa São Manoel Energia, por meio de acordo de cooperação técnica e em atendimento ao Programa de Fortalecimento das Organizações Indígenas do Plano Básico Ambiental Indígena (PBAI).

“Que essa escola seja o alicerce para um futuro digno para todo o povo dessa terra. Espero que daqui saiam grandes profissionais e grandes líderes para cuidar e defender as comunidades indígenas do nosso país”, disse.

O novo prédio é composto por seis salas de aula, laboratório de informática, refeitório, quadra poliesportiva, alojamento para os professores e dependência administrativa. O atendimento será para alunos do ensino fundamental e médio.

A escola estadual Itaawy’Ak foi umas das primeiras unidades criadas em Mato Grosso para atender alunos indígenas. A aldeia Kururuzinho, da etnia Kayabi, fica localizada às margens do Rio Teles Pires.

Conforme destacou a assessora pedagógica de Apiacás, Érica Mota, o atendimento à essa escola requer dos profissionais da educação muita logística, pois estão, em sua maioria, margeando o Rio Teles Pires, acesso esse que exige horas de viagem por estrada não pavimentada e tantas outras por via fluvial.

Leia mais:  Governador sanciona lei que cria Nota MT; veja como vai funcionar

“Fico encantada ao encontrar nessas aldeias crianças e jovens que mesmo na diversidade estão sendo ensinadas a ler e escrever sem perder sua cultura, pois a língua materna, práticas culturais e sustentabilidade, práticas agroecológicas e tecnologias indígenas são disciplinas obrigatórias nessas escolas”, observou a assessora.

“Hoje é um dia muito especial para nosso povo, pois receber uma escola com toda essa estrutura era um sonho que está sendo realizado. Aqui serão formados nossos alunos e garantir um futuro melhor para todos”, disse o cacique Elenildo Kayabi.


Segundo o diretor da escola, Elimar Akay, a escola atende alunos da região dos municípios de Apiacás, Alta Floresta e também de Jacareacanga (PA). “O saber e o conhecer é o caminho para um futuro melhor de qualquer comunidade e essa escola vai facilitar a execução do nosso trabalho”.

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana