conecte-se conosco


Mato Grosso

Secretário de Saúde acompanha vistoria no Hospital Metropolitano de Várzea Grande

Publicado

O secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo, acompanhou a vistoria técnica realizada pelos deputados da Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) no Hospital Regional Metropolitano de Várzea Grande. Durante visita realizada na tarde de terça-feira (14), foram verificadas as estruturas da unidade hospitalar, que conta com 68 leitos e é referência em procedimentos bariátricos e ortopédicos para os 141 municípios mato-grossenses.

“Essa ação de vistoria é de suma importância. Nós estamos às vésperas de começar a elaboração do próximo Plano Plurianual, que engloba a atuação dos próximos quatro anos. Os deputados que vão fazer a apreciação do PPA precisam ter um conhecimento que não seja apenas abstrato sobre a área da Saúde e daí a importância das visitas aos hospitais que estão sob a tutela do Estado”, opinou Gilberto Figueiredo.

O gestor também destacou o apoio dos parlamentares que compõem a Comissão – que conta cinco médicos – e podem efetivamente auxiliar na melhor gestão da Saúde pública. “Essas vistorias são muito bem recebidas pela atual gestão, pois é necessário que os parlamentares conheçam a realidade da Saúde em Mato Grosso. Os parlamentares podem auxiliar no enfrentamento das dificuldades existentes e vislumbrar as possibilidades de investimento”, pontuou.

O deputado estadual e presidente da Comissão de Saúde da ALMT, Paulo Araújo, explicitou o objetivo das ações de vistoria. “Junto da gestão estadual, a Comissão atua no sentido de ajudar o atual secretário com a parceria política e sugestões estratégica. Essa unidade, o Hospital Metropolitano, está perceptivelmente bem cuidada, humanizada. Quando visitamos as unidades, viemos com o olhar de paciente”, destacou.  

Leia mais:  Campo Novo do Parecis projeta investimentos de R$ 60 milhões até 2020

A secretária adjunta de Gestão Hospitalar da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT), Deisi Bocalon, declarou que mudanças positivas estão previstas para o Hospital Regional Metropolitano de Várzea Grande, que realiza 200 procedimentos cirúrgicos de trauma e 30 bariátricas por mês.

“Quando assumimos a gestão deste hospital, encontramos muitas pendências. Hoje, podemos dizer que já foram trocadas as portas e atendidas diversas recomendações em cumprimento às portarias do Ministério da Saúde. Também já estamos com o material comprado para a troca do piso da Unidade de Terapia Intensiva (UTI)”, concluiu.

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook
publicidade

Mato Grosso

Idoso é preso por invadir casa e assediar mulher e filha no Bairro Dona Julia

Publicado

Um idoso de 70 anos, foi preso na tarde desta quarta-feira (22), depois invadir uma casa e assediar mãe e filha, no Bairro Dona Julia em Tangará da Serra.

Isaias Fernandes da Silva, possui mandado de prisão em aberto por homicídio.

Segundo a vítima, ela a filha e mais duas pessoas estavam sentadas na área de casa quando o suspeito invadiu o local. Intransigente, começou a provocar supondo que a mulher amamentasse o filho “dando o peito” a ele. Além das insinuações cometidas, ele aborreceu a menina, tocando nela e impedindo a criança de sair da rede.

A vítima conseguiu expulsar o idoso do local e acionou a Polícia Militar, que realizou buscas pela região e encontrou Isaias Fernandes da Silva, próximo à casa. Preso em flagrante foi encaminhado à Delegacia Judiciária Civil. Em checagem aos registros, constataram haver mandado de prisão em aberto contra o suspeito, expedido em 2014, pela Comarca de Cuiabá, por homicídio. Diante da nova acusação, o idoso poderá ser indiciado por atentado violento ao pudor e ameaça.

Comentários Facebook
Leia mais:  Mauro Mendes pede liberação de FEX e informa ministro sobre Governo decretar estado de calamidade financeira
Continue lendo

Governo

Cerca de 18 mil pessoas de Mato Grosso podem perder benefícios do governo federal

Publicado

Cerca de 18 mil mato-grossenses inseridos no Benefício de Prestação Continuada (BPC) ainda não fizeram a inscrição no Cadastro Único (CAD Único). O número consta no levantamento do Governo Federal divulgado pela Secretaria de Estado de Assistência Social e Cidadania (Setasc-MT).

Foto:Setas-MT

Os beneficiários devem ficar atentos para a data limite para cadastramento, conforme Portaria n° 631. de 09 de abril de 2019. O registro é obrigatório, por isso a falta dele pode causar a suspensão do benefício.O novo cronograma divide os beneficiários não cadastrados por mês de aniversário, estabelecendo os períodos para envio de notificações e repercussões sobre os benefícios. (Confira no final do texto o novo cronograma).

A inserção no cadastro é fundamental para manutenção do BPC e identificará a realidade socioeconômica dos beneficiários. Com isso, será possível apontar as demandas desse público, para a inclusão nos serviços socioassistenciais e em outras políticas públicas.A coordenadora de Gestão de Benefícios Socioassistencias, Luciene Alves Côrrea, explica que em Mato Grosso a suspensão do benefício das pessoas que ainda precisam ser incluídas no CadÚnico gera um impacto não só para os beneficiários, mas para a economia local.

“A Superintendência de Benefícios, Programas e Projetos Socioassistencias, tem se empenhado a ofertar apoio técnico com orientações para que todos os municípios sejam incluídos no programa e não tenham seus benefícios suspensos”, ressaltou.

Leia mais:  Deputado conhece Junta Digital e propõe apoio na integração com os municípios

Para se inscrever basta procurar o Centro de Referência da Assistência Social (Cras) mais próximo de sua residência. Todos os municípios de Mato Grosso possuem o centro. Confira o relatório completo.

 

 

Fonte:Setasc-MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana