conecte-se conosco


Mato Grosso

Santa Casa deve realizar mais de 300 consultas em prevenção ao câncer de mama

Publicado

O Hospital Estadual Santa Casa deve realizar mais de 300 consultas em mastologia, além de exames de mamografia e ultrassom de mama durante o mês de outubro. O anúncio foi feito na noite desta segunda-feira (30.09), na recepção da unidade, durante a cerimônia de lançamento da 10ª edição da campanha Outubro Rosa, mês de combate ao câncer de mama.

O evento contou com a presença do governador Mauro Mendes, do secretário estadual de Saúde, Gilberto Figueiredo, da diretora do Hospital, Danielle Carmona, e de representantes do MT Mama, que uniram esforços para fortalecer essa importante causa. Em referência a campanha, a fachada da unidade ganhou uma iluminação especial, totalmente rosa.

“O Outubro Rosa é um mês para chamar a atenção dessa importante campanha que é desenvolvida em todo o Brasil e será realizada no Estado de Mato Grosso para prevenir uma doença que, se diagnosticada precocemente, há uma grande probabilidade de ter cura definitiva. Ao logo deste mês, nós vamos, aqui no Hospital Estadual Santa Casa e nas nossas unidades de todo o Estado, fazer uma grande campanha, mutirões para fazer exames, consultas e diagnóstico para que nós possamos prevenir e dar respostas objetivas a nossa população”, disse o governador Mauro Mendes.

Em Mato Grosso, a Coordenadoria de Vigilância Epidemiológica estima que 680 novos casos de câncer de mama podem ser diagnosticados para cada ano do biênio 2018-2019, com risco estimado de 48,98 casos a cada 100 mil mulheres em todo Estado.

Foto por: Cristiano Antonucci – Secom/MT

Diante desses dados, o secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo, ressaltou que os trabalhos voltados para saúde da mulher serão intensos durante todo o mês de outubro, não apenas no Hospital Estadual Santa Casa, mas também em outras unidades de saúde do Estado. 

Leia mais:  Hospital Estadual Santa Casa opera 28 crianças em mutirão pediátrico

“Queremos intensificar as ações das consultas ambulatoriais, realizando, aqui no Hospital Estadual Santa Casa, uma média de 300 exames neste mês e atendendo todas as pacientes que necessitarem de mamografia, ultrassonografia e a consulta com mastologista. Em relação aos demais municípios, todos os nosso Hospitais, principalmente aqueles que tem capacidade para tratar dessa doença, como é o caso do Hospital Regional de Cáceres, estaremos realizando procedimentos para a identificação do diagnóstico precoce do câncer mama”, explicou o gestor. 

Os números mostram que, apenas em Cuiabá, são estimados aproximadamente 220 casos novos da doença, com um risco de 67,89 diagnósticos para 100 mil mulheres; o câncer de mama representa um percentual de 27,5% do total de casos de câncer.  Além disso, dados mostram que as mulheres devem estar atentas não apenas à mama, mas também ao câncer de colo de útero e cólon reto, que aparecem entre os mais incidentes.

Foto por: Cristiano Antonucci – Secom/MT

A Diretora do Hospital Estadual Santa Casa, Danielle Carmona, destacou que, em aproximadamente duas semanas, o mutirão de exames específicos para identificação do câncer precoce será realizado.  “Sabemos da necessidade da prevenção e do diagnóstico, então já temos programado um mutirão de consultas, para atender 300 pacientes em consultas em mastologia, no dia 19 de outubro. Deste quantitativo, faremos os exames diagnósticos que forem necessários”, explicou.

Leia mais:  Futsal abre as competições da 9ª Edição dos Jogos Internos da Polícia Civil

Foto por: Cristiano Antonucci – Secom/MT

Unidade itinerante

Com objetivo de intensificar o diagnóstico precoce do câncer, outro importante projeto anunciado pelo secretário de Saúde, durante a campanha, é uma unidade móvel que deve percorrer outras cidades de Mato Grosso proporcionando acesso das mulheres a consultas. 

Essa unidade móvel estará equipada com aparelho de mamógrafo, ultrassom, gabinete odontológico, consultório e uma área reservada para a realização de palestras sobre a saúde da mulher. “Essa unidade vai atuar nos mais diversos municípios do Estado levando a oportunidade de realizar diagnósticos de câncer de mama”, explicou Gilberto Figueiredo.

Campanha Outubro Rosa

Outubro Rosa é uma campanha anual realizada mundialmente, com objetivo de alertar a sociedade sobre o diagnóstico precoce do câncer de mama. Além disso, a campanha visa à disseminação de dados preventivos e ressalta a importância de olhar com atenção para a saúde. Durante o mês, diversas instituições abordam o tema e alertam para a realização de exames preventivos que detectam o câncer precoce.

Câncer de mama


O câncer de mama é um tumor maligno que ataca o tecido mamário e é um dos tipos mais comuns, segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA). Ele se desenvolve quando ocorre uma alteração de apenas alguns trechos das moléculas de DNA, causando uma multiplicação das células anormais que geram o cisto. Os especialistas dizem que a maior incidência da doença ocorre na faixa-etária dos 50 aos 69 anos. Para prevenir, visando ao diagnóstico precoce, é recomendado que a mulher realize o exame de mamografia a partir dos 40 anos.

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook

Mato Grosso

Pesquisa da Unemat avalia efeito da variação de temperatura sobre a pressão arterial

Publicado

por

Considerada a epidemia do milênio, a doença renal crônica tem como principais causas a pressão arterial alta e a diabetes. É sabido que o descontrole da pressão arterial está presente em até 90% dos pacientes em hemodiálise, e muitos estudos apontam a influência dos fatores meteorológicos na pressão arterial. O perfil dos pacientes renais crônicos é composto, em sua maioria, por homens, idosos, hipertensos e que fazem uso de vários medicamentos para o controle da pressão alta.

Quando a enfermeira nefrologista Shaiana Vilella Hartwig fez a revisão bibliográfica para a sua tese de doutorado, “Fatores Meteorológicos e as alterações na pressão arterial e laboratorial dos pacientes em hemodiálise no Pantanal Mato-Grossense”, descobriu que não havia quantificação do efeito da temperatura sobre a pressão arterial dos pacientes em hemodiálise e, consequentemente, para pessoas em hemodiálise em clima tropical, como é o caso do Brasil.

A pesquisadora constatou que outras variáveis clínicas também influenciam na pressão arterial, e esses dados serviram de ajuste para descobrir o efeito da temperatura.

Shaiana é professora no curso de Enfermagem da Universidade de Mato Grosso (Unemat), em Cáceres, e leciona disciplinas de Epidemiologia, Saúde do Trabalhador, Bioestatística e Evolução do Trabalho em Enfermagem e ainda é membro do projeto Mudanças Climáticas e Saúde Humana da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

O efeito encontrado por ela aponta que “para o aumento de cada 1ºC na temperatura média externa, diminui em 0,73 mmHg (milímetro de mercúrio) a pressão arterial sistólica e 0,28 mmHg a pressão diastólica e o inverso também é verdadeiro. Se a temperatura diminuir 1ºC, aumentará 0,73 mmHg de pressão arterial sistólica e 0,28 mmHg na diastólica”.

Leia mais:  Mulher é presa por deixar filhos de um e cinco anos sozinhos em quarto de hotel

Quer dizer, a cada 1 grau que a temperatura ambiente externa esquenta, a pressão arterial do indivíduo se torna mais baixa e a cada 1 grau que a temperatura esfria, a pressão arterial do indivíduo se torna mais alta.

Segundo a pesquisadora, a determinação do efeito da temperatura ambiente em graus sobre a pressão arterial dos pacientes em hemodiálise passa a oferecer aos profissionais de saúde referência para o controle da mudança da pressão arterial em função da temperatura.

E o quadro piora quando se leva em conta que a maior dificuldade no tratamento do paciente em hemodiálise é o controle da pressão arterial, e devido às mudanças climáticas a temperatura do ar está aumentando de uma maneira jamais vista. As variações de temperatura diárias são em média de 5 a 9 ºC em países de clima tropical.

Em Cáceres e nos outros municípios do bioma Pantanal a amplitude térmica é ainda maior, variando na média de 9,7ºC em um único dia, podendo chegar à máxima de 17°C de variação.

De acordo com a pesquisadora, o perigo mora nessas oscilações de temperatura. “Para pacientes em hemodiálise as alterações de pressão, tanto para alta como para baixa, são prejudiciais, por conta da sobrecarga cardíaca, o que pode levar a internações e à morte”, explicou Shaiana, que também ressaltou a importância de que sejam tomadas medidas de controle climático.  

Ela aconselha atenção e cuidados junto aos pacientes renais crônicos em hemodiálise para mudanças na temperatura. “É importante controlar mudanças bruscas, manter o paciente aquecido nos dias frios e controlar a temperatura interna do ambiente nos dias de calor”, esclareceu Shaiana.


Hemodiálise

Leia mais:  'Dida' e 'Fumaçã' são presos pela PM suspeitos de furtarem peças de carros do pátio da Ciretran

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

PM prende seis suspeitos e frustra roubo a motorista por aplicativo

Publicado

por

Policiais do Grupo de Apoio (Gap) do 4º Batalhão de Polícia Militar prenderam quatro adultos e apreenderam dois adolescentes de 17 anos por suspeita de envolvimento em um plano para assaltar um motorista de transporte de passageiros por meio de aplicativo. A ocorrência foi atendida na Avenida Ulisses Pompeu de Campos, uma das principais vias da área central de Várzea Grande, por volta de 14h deste sábado (07.12).

Os militares abordaram um VW Voyage preto que passava pela avenida. Dentro do veículo estava o motorista, de 45 anos, e três passageiros. Com um dos passageiros, os policiais encontraram um pedaço de cano PVC revestido com fita isolante.

Ao serem questionados, os três passageiros confessaram que iriam até uma localidade perto de uma escola, também na área central, e que lá renderiam o motorista para roubar o veículo, que seria levado para uma casa no bairro Nossa Senhora da Guia.

No endereço apontado a PM encontrou duas mulheres e um homem. Uma das mulheres, identificada como C.L.S. (23 anos), disse ter aceitado drogas para receber um carro roubado.

Um homem, com quem ela disse ter negociado, chegou a ligar várias vezes para o celular da suspeita, durante o andamento da ocorrência. Ele foi identificado, porém, ainda não foi preso.


Os outros presos e levados para a Central de Flagrantes de Várzea Grande foram A.G.S. (23), J.G.A.A. (19), W.B.C. (18). Também foram apreendidos C.O. e G.J.A., ambos de 17 anos.      

Leia mais:  Mulher é presa por deixar filhos de um e cinco anos sozinhos em quarto de hotel

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana