conecte-se conosco


Tangará da Serra

Samu de Tangará recebe 40 trotes de um único número somente no fim de semana

Publicado

Foto: reprodução Samu

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) de Tangará da Serra recebeu neste final de semana 40 trotes. O que chama atenção é que as ligações foram feitas somente por um número, que inclusive tem praticado trotes constantemente no Serviço 192.

O coordenador do Samu, Paulo Righetto, informou ao Bem Notícias que há dias o órgão tem sido prejudicado com as ligações desse número. “Isso significa um risco para toda população, pelo fato das linhas estarem ocupadas e alguém que realmente possa precisar, não conseguirmos atender”, lamenta.

Conforme Paulo, trotes sempre ocorrem no Samu, no entanto essa situação específica tem gerado grande transtorno nos trabalhos. Diante disto, um Boletim de Ocorrência (BO) foi confeccionado e a Polícia Civil investiga o caso, a fim de identificar o proprietário da linha que está praticando o crime.

A prática de trote é considerada crime pelo Código Penal Brasileiro. Diz o artigo 340 do código (Decreto Lei 2848/40) que o ato de provocar a ação de autoridade, comunicando-lhe a ocorrência de crime ou de contravenção que sabe não se ter verificado é passível de pena de detenção, de um a seis meses, ou multa.

 

Comentários Facebook

Polícia

Policial Civil de Tangará, denuncia por injúria e ameaça, ex- namorado que foi desembargador em MT

Publicado

A Policial Civil, “M.P” de 38 anos, que mora em Tangará da Serra, denuncio o ex-namorado Evandro Stábile por ameaça e injúria.

A escrivã, desabafou e contou detalhes do relacionamento apontado por ela como abusivo, vivido ao longo de quase um ano de relação, que terminou diante de ataques verbais  e ameaças cometidos contra ela, durante o namoro. Os dois se conheceram em junho do ano passado, após serem apresentados por um amigo em comum, e começaram a namorar.  A época, ele usava tornozeleira eletrônica, pois tinha cumprido pena, depois de ser condenado por venda de sentenças.

“Para ele ir para Tangará, tinha que pedir autorização na Justiça. Ele ficava na minha casa. E quando ele não vinha, eu viajava para Cuiabá toda semana para ficar com ele. Vivíamos como marido e mulher”, afirmou ela.

Durante o relacionamento, relata que o companheiro apresentou comportamento possessivo, e conforme a vítima, ele se desequilibrava quando bebia “Com o tempo, ele me contou que não se relacionava com os filhos, que a filha tinha uma medida protetiva contra ele. Aí isso começou a chamar a minha atenção. Ainda assim, eu tentei perdoar, manter o relacionamento”.

As crises e brigas se tornaram mais frequentes na quarentena, e a convivência mais próxima, fez com que as ameaças aumentassem. Em desabafo, a policial conta inclusive, que ele teria ameaçado denuncia-la por apropriação indevida, pelo carro que recebeu de presente dele. “Ele insistiu em reatar, juro que passou pela minha cabeça a milésima chance, mas eu não aceitei depois das ameaças e constrangimentos morais, e pedi que ele honrasse e transferisse o carro para meu nome, para ele não usar isso como motivo de ameaça e constranger minha família”, relata.

As agressões verbais continuaram e Micheli, solicitou pedida protetiva, para evitar que ele se aproximasse dela. Em reação, Stábile registrou um boletim de ocorrência por denunciação caluniosa de violência doméstica e apropriação indébita, alegando estelionato sentimental. A escrivã, nega as acusações e afirma ter provas concretas dos crimes cometidos pelo ex-desembargador.

A juíza da Primeira Vara Criminal de Tangará da Serra, Edna Ederli Coutinho, após receber o boletim de ocorrência registrado determinou medidas protetivas de urgência em favor da vítima. Stábile, não poder se aproximar da ex-namorada e de sua família.

O ex-desembargador registrou um boletim de ocorrência contra a escrivã. Sobre o carro, alega que na verdade, foi emprestado, sendo o veículo da empresa que lhe pertence e foi cedido para a então namorada, porque ela havia feito uma cirurgia e o carro era automático. O ex-magistrado colocou que, após o término, entrou em contato com ela para recuperar o carro, mas que o pedido foi negado.

 

Comentários Facebook
Continue lendo

Segurança Pública

Professora Josenai agradece a deputado Fávero por reforço a Segurança Pública de Tangará

Publicado

A ativista de direita, Professora Josenai Terra,  postou na manhã desta sexta-feira, dia 06, em sua página um agradecimento ao deputado estadual Sílvio Fávero (PSL-MT) por ter atendido mais uma reivindicação de Tangará da Serra. Em 2019, depois de ouvir reivindicações por parte de apoiadores em Tangará, o deputado apresentou na Assembleia uma indicação solicitando do governador Mauro Mendes (DEM) o encaminhamento de viaturas para o setor de segurança pública.

A ativista de direita, Professora Josenai Terra, agradeceu ao deputado estadual Sílvio Fávero (PSL-MT) por ter atendido mais uma reivindicação de Tangará da Serra.

“Se do lado de lá, da esquerda que perdeu o poder, só se ouve gritos de ordem e quebradeira, do lado de cá, dos cidadãos de verde-amarelo, o que se vê é trabalho. Parabéns ao deputado estadual Sílvio Fávero que atendeu Tangará da Serra e conseguiu encaminhar para nossa cidade quatro viaturas para atender a PM, Bombeiros e a Politec. É assim que se faz!”, afirmou.

 

Na postagem há trecho de ofício assinado pelo secretário de Estado de Segurança Pública, Alexandre Bustamante dos Santos. Em “resposta à indicação legislativa 4058/2019 de autoria do deputado Sìlvio Fávero solicitando a destinação de viaturas tipo caminhonete para Tangará da Serra. (…), sirvo-me do presente para informar que Tangará da Serra foi contemplada com 04 viaturas tipo caminhonete para uso da Polícia Militar, Perícia Oficial e Identificação Técnica (POLITEC) e Corpo de Bombeiro Militar que contribuirá sobremaneira para o fortalecimento das ações de segurança em benefício da população local e em todo o Estado de Mato Grosso”, diz o documento.

“Estamos endurecendo o jogo contra a criminalidade e a entrega das novas viaturas é mais um avanço para proteger os cidadãos mato-grossenses”, diz o deputado Carlos Fávero.

MAIS – Para todo o Estado foram disponibilizadas 149 viaturas tipo caminhonete pelo Governo estadual com vistas a atender as demandas das Forças de Segurança Pública. “É necessário que ambas as polícias sejam aparelhadas com veículos de boa qualidade, para que possam desempenhar suas funções no pronto atendimento a ocorrências nos mais diversos terrenos e condições, levando justiça e a efetiva presença do Estado”, explica o deputado estadual ao justificar o pedido de viaturas do tipo caminhoneta ao Governo.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana