conecte-se conosco

  • banner_Lorenzetti_1250x250

Política MT

Salão Negro da ALMT recebe nome de deputado com mais tempo de mandato

Publicado

Foto: MAURICIO BARBANT / ALMT

O Salão Negro da Assembleia Legislativa, local onde está instalada a galeria de ex-presidentes e que dá acesso ao Plenário das Deliberações Deputado Renê Barbour, recebeu o nome de Deputado Francisco Pinto de Oliveira. A cerimônia de descerramento da placa foi realizada nesta quinta-feira (19), com as presenças do presidente da ALMT, deputado Eduardo Botelho (DEM), e de familiares do homenageado.

O capitão Francisco Pinto de Oliveira foi eleito pela primeira vez deputado em 1900, tendo exercido 36 anos de mandato em eleições sucessivas e ininterruptas, se tornando o deputado com mais tempo de mandato da Casa de Leis.

“O deputado Francisco Pinto de Oliveira foi muito importante para o começo do Legislativo, deixando um grande legado para Mato Grosso. Então, temos que fazer essa homenagem a ele que foi um dos pioneiros com mandato muito atuante. É o reconhecimento do trabalho de nossos heróis, são pessoas como ele que foram importantes para o desenvolvimento de Mato Grosso”, afirmou o presidente Botelho.

O bisneto do homenageado, secretário estadual de Infraestrutura, Marcelo Duarte, agradeceu a homenagem. “Mato Grosso tem uma história belíssima, quando a gente vê a Assembleia Legislativa resgatando nomes como de Francisco Pinto de Oliveira, meu bisavô e tio-avô de Dante de Oliveira, é uma honra. Ele, durante sua gestão, viveu importantes momentos na política, que hoje estão sendo revividos com a presença de familiares e o reconhecimento dos deputados”, destacou o secretário.

A homenagem foi aprovada em Plenário, numa iniciativa do ex-deputado Emanuel Pinheiro, hoje prefeito de Cuiabá. Dentre os presentes na cerimônia estavam a filha de Oliveira, Ana Augusta Oliveira, o ex-presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Leônidas Duarte Monteiro e o secretário municipal de Comunicação de Cuiabá, Junior Leite, que representou o prefeito.

Trajetória – Conhecido como coronel Chico Pinto, o homenageado marcou sua trajetória com intensa atuação. Era considerado um homem polido, de fino trato, tolerante, hábil político, que ocupou o período mais largo da história do Legislativo mato-grossense, com 12 legislaturas.

Foi presidente da Assembleia Legislativa no período da “Caetanada”; movimento que culminou com a renúncia do presidente do Estado Caetano de Albuquerque, dos deputados estaduais, federais e senadores, dando origem a intervenção federal no Estado. Com a revolução de 1930, a Assembleia foi fechada e voltou a funcionar com a convocação de eleições constituintes de 1934.

De 1900 à 1902 – foi membro da Comissão de Terras; da Comissão de Comércio, Indústria e Obras Públicas e Comissão de Constituição, Justiça Civil e Criminal.

De 1903 à 1905 – Participou da Comissão de Legislação, Poderes e Petições e Comissão Comércio, Indústria e Obras Públicas.

De 1906 à 1908 – Membro da Comissão de Comércio, Indústria e Obras Públicas. Comissão de Legislação, Poderes e Petições 1907. Comissão de Constituição e Justiça Civil e Criminal.

De 1912 à 1914 –  Membro da Comissão de Legislação, Poderes e Petições.

De 1915 à 1917 – Membro da Comissão de Força Pública e Câmaras Municipais, 1915, Presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso.

De 1918 à 1920 – Membro da Comissão de Redação de Leis e Resoluções.

De 1921 à 1923 – Vice-presidente da Assembleia Legislativa, 1923. Membro da Comissão de Legislação, Poderes e Petições, 1923.

De 1924 à 1926 – Presidente da Assembleia Legislativa; Vice-Presidente da Assembleia, 1924; membro das comissões de Legislação, Poderes e Petições e Comissão Fazenda e Orçamento, 1924; 2º Vice-Presidente do Estado 1926.

De 1927 à 1929 – Presidente da Assembleia Legislativa, 1927 (Reforma Constitucional).

De 1930 à 1933 – Presidente da Assembleia Legislativa.

De 1935 à 1939 –  Deputado Constituinte – Instalação da Assembleia Constituinte Estadual em 07/09/1935. Em 25/12/1935 é promulgada a Constituição de Estado.

Comentários Facebook

Política

Para quem ignora vacina, Governador avisa. “Uma hora pode dar m…”

Publicado

O governador Mauro Mendes (União Brasil) criticou parte da população que não completou o esquema vacinal contra a Covid-19. Para ele, a insistência negacionista pode “dar merda” para as pessoas, levando-as à internação e até mesmo à morte.

Segundo levantamento feito pela Secretária de Estado de Saúde e divulgado na terça-feira (28), dos 101 pacientes que estão internados pela Covid-19, em UTIs (Unidades de Terapia Intensiva) de Mato Grosso, 91% não completaram o esquema de vacinação.

“Essas pessoas fizeram a opção de correr risco. Se você corre o risco, uma hora dá merda. E deu merda para essas pessoas, e pode dar a todas aquelas que continuarem insistindo nessa bobagem de não querer tomar vacina”, disse o governador à imprensa.

CÍNTIA BORGES E VITÓRIA GOMES
Mídia News

Continue lendo

Cidades

Com ferro em brasa: Jovem marca nas costas nº 22 do partido de Bolsonaro

Publicado

Um jovem morador de Mirassol D’Oeste (204 km de Tangará da Serra) marcou com ferro em brasa o número 22 nas costas para “homenagear” o PL, partido do presidente Jair Bolsonaro.

A atitude do jovem dividiu opiniões nas redes sociais e gerou várias críticas e piadas. Internautas de posicionamento político contra a gestão do atual presidente não economizaram em usar a palavra “gado” e outros sinônimos para reagir na foto do jovem.

Uma delas soltou “o gado já tá marcado”; outro usou “esse não some no meio da boiada”. Na lista de compartilhamentos da imagem há pessoas que moram no mesmo assentamento do jovem, o Roseli Nunes. A maioria delas vão contra a atitude do morador.

Segundo a imprensa local, o adolescente se marcou após um desafio entre amigos. Ele estaria em um leilão, ajudando na marcação dos gados, quando foi desafiado.

Mídia News

Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana