conecte-se conosco


Saúde

Sábado: mutirão oferece atendimento gratuito para detecção do câncer de pele em Tangará da Serra

Publicado

Um mutirão gratuito de saúde, voltado para a prevenção ao câncer de pele, será realizado no sábado (7), na Clínica da Família em Tangará da Serra.

Neste mês, chamado de “Dezembro Laranja”, são realizadas campanhas de combate à doença. Em Mato Grosso, apenas Tangará, Cuiabá e Rondonópolis participam da campanha. Os interessados devem comparecer no local indicado das 08h00 às 12h00. Além disso, o público deve levar os documentos de RG ou documento de identificação com foto e Cartão do SUS. A consulta é gratuita e serão atendidos pacientes de todas as idades, para casos suspeitos; acnes, coceiras ou espinhas não passarão pela triagem.

Os números de câncer de pele no Brasil são alarmantes. Dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA) apontam que, anualmente, são diagnosticados 180 mil casos novos da doença. Isso significa que um em cada quatro casos novos de câncer no Brasil, é de pele. Em 2018, as ações da campanha Dezembro Laranja atingiram mais de 21 milhões de pessoas em todo o país.


Além do exame gratuito para prevenção e diagnóstico precoce do câncer da pele, a ideia da campanha é conscientizar a população para a necessidade de adotar hábitos preventivos, uma vez que no Brasil o sol brilha o ano inteiro e o efeito cumulativo da exposição aos raios solares é o principal fator de risco para a doença.

Leia mais:  PM prende dupla suspeita de praticar assaltos em Tangará da Serra

Regra do ABCDE das pintas

De acordo com a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), a regra ABCDE pode te ajudar a identificar os sinais do câncer tipo melanoma. Autoexamine suas pintas ou peça ajuda a algum parente ou amigo regularmente. Em caso de alguma suspeita, procure um dermatologista imediatamente para uma consulta. Mas, lembre-se: o ABCDE não substitui a ida ao médico.

  • A de Assimetria: A metade da pinta não “casa” com a outra metade. Pintas perigosas ou melanomas tendem a ter uma assimetria de cores e formas.
  • B de Bordas: Lesões malignas apresentam bordas irregulares, dentadas ou com sulcos, com interrupção abrupta na pigmentação da margem.
  • C de Cor: A coloração não é a mesma em toda pinta. Lesões muito escuras ou que apresentem diferentes tons em uma mesma lesão devem ser avaliadas, pois podem ser malignas.
  • D de Diâmetro: Lesões que crescem rápido, principalmente aquelas maiores que têm 6 milímetros. Estas têm maiores chances de ser malignas.
  • E de Evolução: Toda pinta que mudar de cor, formato, tamanho e relevo, em curto período de tempo (1 a 3 meses), deve ser examinada por um dermatologista.

Comentários Facebook

Mato Grosso

Bebê cai de escorregador de creche e sofre traumatismo craniano em MT

Publicado

Um bebê de apenas 1 ano e 3 meses teria caído de um escorregador e batido a cabeça no chão, em um hotelzinho infantil no município de Campo Verde.

Com o diagnóstico de traumatismo craniano, ele está internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) pediátrica do Hospital Santa Casa em Rondonópolis, desde o último dia 10 de janeiro. Segundo relato da tia do menino, Ariades Oliveira, na tarde deste domingo (19), por meio do Facebook, o acidente ocorreu nas dependências do Hotelzinho Chapeuzinho Vermelho.  A mulher acusa o local por descaso e omissão de socorro. Benjamim Miguel Rodrigues de Oliveira foi encontrado desacordado no brinquedo e com sangramento no ouvido.

“Até o momento não tínhamos nos pronunciado devido estarmos muito abalados com tudo que está acontecendo, porém necessitamos levar a público as informações devido ao descaso da direção da escola quanto ao caso”, escreveu Ariades. A publicação tinha mais de 270 compartilhamentos até o fechamento desta matéria.

Conforme o relato, familiares da vítima teriam sido informados por uma responsável do hotelzinho identificada apenas como Silma, no entanto, ela afirma que não estava no local no momento do acidente.

“Ela [Silma] nos disse que as demais monitoras que se encontravam no local onde o Benjamim foi encontrado desacordado com sangramento no ouvido, disseram não saber o que aconteceu, por que uma monitora tinha ido para dentro do hotelzinho levar uma das crianças e deixou o Benjamim sozinho no quintal! (Um grande absurdo)”, comentou.

Leia mais:  Sine abre mais de 1.200 vagas de emprego nesta semana

“Silma supõe que ele [Benjamim] deve ter caído do escorregador e batido a cabeça (parte da nuca), porém o Benjamim também se encontrava com hematomas na face, onde fica muito difícil aceitar essa suposição! (Na verdade não existe essa possibilidade pelo tamanho da fratura que o mesmo teve) mentiras, mentiras e mais mentiras”, compartilhou.

Ariades relata que o menino teria sido socorrido com ajuda de um motociclista que passava pela rua e por uma vizinha do hotelzinho. “Quem socorreu disse que já tinha um tempo que o Benjamim estava sangrando até a mesma [Silma] chegar, porque havia sangue seco no local. Por volta das 15h00, foi socorrido o Benjamin e só comunicaram aos pais exatamente às 15h44, sendo a comunicação feita por uma menina de menor. E por negligência na prestação de socorro do hotelzinho, para com o Benjamim, ele se encontra na UTI em estado grave”, ressalta.

Benjamim foi diagnosticado com traumatismo craniano e sofreu duas paradas cardiorrespiratória. Além de já ter recebido transfusões de sangue devido a duas hemorragias, sendo uma interna.

“Queremos apenas a verdade, pois é uma vida e pessoas [direção do hotelzinho] mentido e não teve consideração para prestar socorro corretamente a uma criança, que além de tudo estava recebendo para cuidar dele. Peço a todos que continuem orando pelo Benjamim, pois o mesmo está vivo por um milagre”.

Leia mais:  Motorista avança sinal vermelho e provoca acidente no centro

Outro lado

Procurado pela reportagem, o hotelzinho preferiu não se manifestar sobre o caso até que o Benjamim receba alta do hospital.

Fonte:HNP

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Cirurgias de transplante de rim, voltam a ser realizadas pelo SUS, após 10 anos suspensas em MT

Publicado

Pacientes que realizam tratamento renal e precisam receber doação de rim poderão fazer todo o processo de transplante em Mato Grosso. O serviço de transplante de rins por meio do Sistema Único de Saúde (SUS) foi restabelecido nessa terça-feira (14), em Mato Grosso. As cirurgias estavam suspensas há 10 anos.

Segundo a Secretaria Estadual de Saúde (SES), atualmente 1,8 mil pacientes realizam hemodiálise. A estimativa é de que 50% dessas pessoas tenham indicação para o transplante renal. O programa de transplante renal iniciou as atividades em 1999. Porém, a última cirurgia de transplante de rim realizada em Mato Grosso ocorreu em maio de 2009. O reflexo da desativação desse procedimento foi o acúmulo de pacientes na fila de espera e que precisaram ser encaminhados para outros Estados para realizar o procedimento.  Nessa terça-feira (14),  aconteceu o primeiro procedimento cirúrgico que transplantou o órgão entre duas irmãs. Glacelise Bettini da Silva Medrado, de 42 anos, foi a receptora do órgão e Carmem Regina da Silva Medrado, de 47 anos, a doadora.

Glacelise Bettini recebeu o órgão da irmã dela, Carmem Regina da Silva, nessa terça-feira (14). Foto: Secom

A cirurgia, que durou aproximadamente sete horas, sem nenhum tipo de complicação, foi realizada pela equipe do Centro Cirúrgico do Hospital Santa Rosa, unidade credenciada pelo Ministério da Saúde para realizar a operação de transplante renal no Estado. Para realizar o procedimento, segundo a SES, os pacientes devem procurar a secretaria para fazer o cadastro.

Leia mais:  Sine abre mais de 1.200 vagas de emprego nesta semana

De acordo com o governo, a reativação do procedimento cirúrgico de transplante renal deve gerar uma economia de aproximadamente R$ 10 milhões por ano.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana