conecte-se conosco

  • banner_Lorenzetti_1250x250

Mato Grosso

Sábado (11): Mato Grosso registra 28.526 casos e 1.047 óbitos por Covid-19

Publicado


.

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta sábado (11.07), 28.526 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 1.047 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado, sendo 33 mortes nas últimas 24 horas. 

Nesta edição do Boletim, foram corrigidos 12 casos de duplicidade nos óbitos divulgados na última sexta-feira (09). 

Dentre os 20 municípios com maior número de casos de Covid-19, estão Cuiabá (6.208), Rondonópolis (2.200), Várzea Grande (2.122), Lucas do Rio Verde (1.359), Sorriso (1.224), Tangará da Serra (1.154), Primavera do Leste (1.075), Sinop (890), Nova Mutum (683), Pontes e Lacerda (653), Campo Verde (521), Cáceres (474), Colíder (402), Barra do Garças (384), Peixoto de Azevedo (378), Sapezal (377), Confresa (356), Campo Novo do Parecis (352),  Querência (304) e Matupá (274). 

A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada no Boletim anexado ao final desta matéria. 

Nas últimas 24 horas, surgiram 903 novas confirmações no Estado; houve a correção de 13 casos de duplicidade. Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 242 internações em UTI e 362 em enfermaria. Isto é, a taxa de ocupação está em 91,3% para UTIs e em 53,1% para enfermarias.

O documento ainda aponta que um total de 29.223 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 2.179 amostras em análise laboratorial.

Os pacientes são devidamente acompanhados pelas equipes de Vigilância Epidemiológica do Estado e dos municípios. Mais informações estão detalhadas na Nota Informativa divulgada diariamente pela SES disponível neste link, a partir das 17h.

Cenário nacional

Neste sábado (11), o Governo Federal confirmou 1.839.850 casos da Covid-19 no Brasil e 71.469 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, o país contabilizava 70.398 óbitos e 1.800.827 casos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus. 

Recomendações

Atualmente, não existe vacina para prevenir a infecção pelo novo coronavírus. A melhor maneira de prevenir a infecção é evitar ser exposto ao vírus. Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca do novo coronavírus. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo coronavírus. Entre as medidas estão:

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;
– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;
– Evitar contato próximo com pessoas doentes. Ficar em casa quando estiver doente;
– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;
– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook

Mato Grosso

Estado sinaliza rodovias no Pantanal com alertas para prevenir incêndios florestais

Publicado

por


O Governo do Estado está realizando os serviços de limpeza das faixas de domínio e sinalização, com placas orientativas, das rodovias que cortam o Pantanal mato-grossense, a fim de prevenir as queimadas na região. O objetivo é conscientizar a população quanto à necessidade do combate aos incêndios florestais e da proteção do Pantanal.

Esta é uma ação conjunta entre a Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra), a Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) e o Corpo de Bombeiros Militar, de modo a prevenir e coibir queimadas criminosas através da conscientização. A ação tem como alvo prioritário rodovias de áreas com maior risco de serem atingidas pelo fogo.

As placas estão sendo instaladas na Rodovia Transpantaneira (MT-060) e na MT-040, que liga Santo Antônio do Leverger, Barão de Melgaço ao Distrito de Mimoso. Nessas rodovias estão sendo colocadas placas distantes a cada 20 quilômetros uma da outra, para reforçar a orientação. Até o momento 20 placas já foram instaladas.

Em todas as placas constam mensagens alertando para que não sejam feitas queimadas e sobre a importância da preservação do Pantanal, que é considerado a maior planície inundável do planeta e engloba os estados de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, além do Paraguai e Bolívia.

“Esta é mais uma ação preventiva do Governo de Mato Grosso para evitar incêndios. Desta vez estamos instalando sinalização para que a população possa agir contra os fatores que podem trazer riscos e incêndios florestais”, afirma a secretária de Estado de Meio Ambiente, Mauren Lazzaretti.

O secretário de Estado de Infraestrutura e Logística, Marcelo de Oliveira, lembra que esta não é a primeira ação realizada na região na intenção de proteger o bioma contra as queimadas. Além da sinalização e limpeza, a Sinfra já executou a construção de pontes de concreto na Rodovia Transpantaneira, em substituição às pontes de madeira.

“No ano passado muitas pontes de madeira foram queimadas pelo fogo que atingiu a região e, para evitar que a situação viesse a se repetir, substituímos por pontes de concreto, e ainda estamos trabalhando para melhorar a infraestrutura do Pantanal e fortalecer a região”, afirmou.

Período proibitivo do fogo

A sinalização e limpeza antecede o período proibitivo do fogo, que começa no dia 1º de julho em todo o Estado, após antecipação em 15 dias por decreto estadual. Com o decreto nº 938/2021, fica proibida qualquer atividade de limpeza de pastagem com o uso do fogo nas áreas rurais até 30 de outubro de 2021. O uso do fogo em áreas urbanas é proibido o ano todo.

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Mato Grosso

Quinta-feira (24): Mato Grosso registra 445.690 casos e 11.826 óbitos por Covid-19

Publicado

por


A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta quinta-feira (24.06), 445.690 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 11.826 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado.

Foram notificadas 1.727 novas confirmações de casos de coronavírus no Estado. Dos 445.690 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 11.727 estão em isolamento domiciliar e 420.434 estão recuperados.

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 440 internações em UTIs públicas e 362 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 79,14% para UTIs adulto e em 41% para enfermarias adulto.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (92.168), Rondonópolis (32.298), Várzea Grande (29.927), Sinop (21.510), Sorriso (15.506), Tangará da Serra (15.309), Lucas do Rio Verde (13.671), Primavera do Leste (11.349), Cáceres (9.633) e Alta Floresta (8.549). 

A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada por meio do Painel Interativo da Covid-19, disponível neste link.

O documento ainda aponta que um total de 356.660 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 379 amostras em análise laboratorial.

Cenário nacional

Na quarta-feira (23.06), o Governo Federal confirmou o total de 18.169.881 casos da Covid-19 no Brasil e 507.109 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, o país contabilizava 18.054.653 casos da Covid-19 no Brasil e 504.717 óbitos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus. 

Até o fechamento deste material, o Ministério da Saúde não divulgou os dados atualizados desta quinta-feira (24.06).

Recomendações

Já existem vacinas para prevenir a infecção pelo novo coronavírus, mas ainda é importante adotar algumas medidas de distanciamento e biossegurança.

Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca da Covid-19. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo vírus. Entre as medidas estão:

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;
– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;
– Evitar contato próximo com pessoas doentes;
– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;
– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana