conecte-se conosco


Tangará da Serra

“Rio Queima Pé está semelhante ao ano da crise hídrica em 2016”, afirma Samae

Publicado

Ausência de chuva, altas temperaturas e problemas no abastecimento tem levantado questionamentos da população ao Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (Samae), se Tangará da Serra poderá viver novamente uma crise hídrica como ocorreu no ano de 2016.

Questionado pelo Bem Notícias, o diretor do Samae Wesley Lopes Torres, afirmou que reviver uma crise hídrica depende muito do período chuvoso, considerando segundo ele, que todas as previsões não têm sido concretizadas. “(…) tivemos aí uma previsão de chuva, a tal da chuva do caju  para agosto que não concretizou (…) na semana da Pátria que sempre chove esse não ano não choveu e não há previsões de chuvas”, disse.

Uma situação preocupante relatada pelo diretor em relação ao abastecimento, é que hoje o Rio Queima Pé está semelhante ao ano de 2016 que ocorreu a crise hídrica, ou seja a vazão dele está baixíssima. “Inclusive desde o dia 29, 30 de julho nós já começamos a captar praticamente toda demanda dele para o abastecimento da cidade e essa vazão foi reduzindo (…) e hoje está sendo usado aquilo que a gente chama de reserva de segurança hídrica para complemento do abastecimento”, afirma Torres, explicando ainda que as lagoas que estavam sendo construídas na crise hídrica em 2016, estão hoje sendo utilizadas para o abastecimento de Tangará da Serra.

 “A diferença da relação com 2016, é que hoje nós estamos no dia 10 de setembro [11] e no ano de 2016, nós não tínhamos esses lagos, mas um pequeno lago na ETA que não comporta o abastecimento por mais de cinco dias”, fala o chefe da autarquia complementando que no final de julho, início de agosto já estava sendo usada as represas antigas que estão localizadas em propriedades particulares. “(…) estava usando desde o final de julho para abastecer o ano de 2016. Agora em 2019 já se passaram mais de 40 dias desse período lá atrás e temos ainda mais 20 dias que as represas construídas pelo Samae suportam o abastecimento com essas ações, investimentos feitos em reservação de água bruta”, frisou.

Torres pontuou ainda que “ o que nos deixa mais tranquilos é que as represas que sustentaram o município em 2016 entre final de julho até meados de outubro ainda estão cheias (…) estão reservadas para o momento que a gente precisar. A gente tem aí uma capacidade de reservação bem grande até aguardar o início do período chuvoso”.


Mas apesar disso, ele reforça que a população não pode contar com a sorte, ou simplesmente com previsões de chuva. “Precisamos economizar nesse momento”, pediu.

Comentários Facebook

Economia

Sicredi é destaque em ranking anual de melhores projeções do Banco Central

Publicado

O “Top 5 Anual” é um ranking divulgado pelo Banco Central do Brasil para classificar as projeções econômicas mensais mais consistentes ao longo do ano e que leva em consideração um Sistema de Expectativas de Mercado. O Sicredi, instituição financeira cooperativa com mais de 4 milhões de associados e presente em 22 estados e no Distrito Federal, é destaque no ranking de 2019 nas quatro variáveis analisadas: IPCA, IGP-M e Taxas de Câmbio e Selic.

A instituição financeira cooperativa foi a única participante a estar presente entre os cinco melhores em todas as quatro variáveis de mercado analisadas no “Top 5”. Na categoria Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), utilizado para observar tendências de inflação no país, o Sicredi ocupa a segunda posição no curto-prazo anual. No IGPM-M (Índice Geral de Preços do Mercado), que registra a inflação de preços desde matérias-primas agrícolas e industriais até bens e serviços finais, a instituição foi classificada em quarto lugar, também no curto-prazo anual.

Na Taxa de Câmbio, no curto-prazo anual, o Sicredi foi classificado na quinta colocação. O ranking também avaliou as projeções para a Taxa Selic, a taxa básica de juros do Brasil, e a instituição foi classificada em quarto lugar no médio-prazo anual. Este é o terceiro ano consecutivo em que o Sicredi figura no Top 5 Anual do BC.

Pedro Ramos, economista-chefe do Sicredi, explica que a presença entre as melhores projeções em quatro indicadores do “Top 5” do Banco Central reforça a capacidade da estrutura que a instituição oferece em análise de mercado e projeções. “Um dos nossos principais diferenciais é o time de especialistas altamente preparado para assessorar a tomada de decisões, o que reflete positivamente na nossa capacidade de gestão de investimentos, beneficiando os nossos mais de 4 milhões de associados e garantido a solidez da nossa atuação. Em um mercado com cenário de constantes mudanças, que acontecem em uma velocidade cada vez maior, estar ‘um passo à frente’ é um diferencial fundamental para uma instituição financeira”, afirma.

Com o objetivo de desmistificar o mercado de investimentos, o Sicredi também lançou, recentemente, a plataforma Investindo Juntos (www.investindojuntos.com.br), ideal para quem tem interesse em aplicar recursos, mas tem dúvidas sobre qual a opção mais adequada.


Fonte:Assessoria de Imprensa

Comentários Facebook
Continue lendo

Tangará da Serra

Caminhão frigorífico tomba às margens da MT-358 em Tangará da Serra

Publicado

Um caminhão frigorífico carregado com frango tombou no início da tarde desta sexta-feira (14) na MT-358, próximo ao Balneário Salto das Nuvens sentido a Tangará da Serra.

Segundo informações, o motorista teria perdido o controle da direção atravessado a pista e tombado à margem esquerda da pista. O condutor não se feriu e dispensou o atendimento da equipe médica do SAMU. Com o impacto parte da carga ficou espalhada e populares recolheram os produtos.


Devido ao peso do veículo e do local de difícil acesso, três guinchos foram acionados para içar o caminhão que permanecia tombado até por volta de meia noite. A Polícia Militar foi acionada e isolou a via para controle de tráfego e também para evitar saqueamento da carga, já que a seguradora não havia liberado até às 22h00, a retirada dos produtos.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana