conecte-se conosco


Mato Grosso

Reeducandas de Cáceres recebem certificado após leitura de 65 livros

Publicado

Após ler 65 livros e produzir 25 resenhas, trinta e sete reeducandas da unidade prisional feminina de Cáceres receberam na última semana certificado de conclusão do projeto Reler. O projeto é desenvolvido pela unidade prisional, por meio do Centro de Referência em Direitos Humanos, entidade vinculada a Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejduh), em parceria com o departamento de letras da Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat).

Conforme a coordenadora do  Centro de Referência, Polianna de Souza Corrêa, além de contribuir com a remição da pena, a leitura tira as internas da ociosidade e proporciona conhecimento a elas. “Reler é um projeto de incentivo e fomento à leitura, interpretação, análise linguística e produção de textos. A proposta é desenvolver o hábito de ler, e, consequentemente remir os dias da pena,  como prevê a Lei de Execução Penal”, explica Polianna.

A reeducanda que participa do projeto tem o prazo de 22 a 30 dias para a leitura de uma obra. Ao final desse período, ela apresenta uma resenha sobre o assunto do livro. O texto é avaliada pela comissão organizadora do projeto. “Cada obra lida possibilita a remição de quatro dias de pena, com o limite de doze obras por ano”, informa.  

Comentários Facebook

Mato Grosso

Estado repassará recursos para atendimento de Saúde durante reforma do Hospital Regional Barra do Bugres

Publicado

por


.

Durante a reforma do Hospital Regional de Barra do Bugres, o Governo de Mato Grosso vai garantir recurso aos municípios que compõem a área de atendimento da unidade. O valor será pago mediante os atendimentos de saúde ofertados pelas gestões municipais à população, que não ficará desassistida no período em que a estrutura estiver em obra.

 

“É preciso esclarecer à população dessa região que não existe o fato de desativação do Hospital Regional de Barra do Bugres. O que ocorrerá neste momento de transição de gestão entre o Consórcio Intermunicipal e a Secretaria Estadual de Saúde é uma paralisação temporária daquela instalação, que oportunizará uma ampla e moderna reformulação da estrutura física da unidade. O Governo vai reformar, equipar e entregar um hospital com serviços geridos pelo Estado”, declarou o secretário estadual de Saúde, Gilberto Figueiredo. 

 

Em reunião realizada na tarde desta sexta-feira (31), com representantes dos municípios circunvizinhos à Barra do Bugres, ficou acordado que a Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) assumirá a gestão da unidade e irá repassar recursos via Fundos Municipais, de forma a subsidiar os serviços médicos que eram oferecidos pela unidade regional. O valor do repasse ainda está em análise.

 

“Iremos fazer um aporte de recursos para os municípios da região, para que eles possam contratualizar os serviços necessários para a região até que esse hospital esteja novamente em condições de funcionar. Este já era um hospital com poucos atendimentos realizados, até por força da sua precária infraestrutura e nós vamos modernizar”, avaliou o gestor, ao reforçar que o Governo manterá o padrão de qualidade dos Hospitais Estaduais que já passaram por melhorias estruturais, como Sinop, Santa Casa, Rondonópolis e Metropolitano 

 

A previsão é de que os investimentos na reforma da unidade alcancem o montante de R$ 3 milhões, uma vez que toda a estrutura do hospital passará por melhorias. Atualmente, o Hospital Regional conta com 66 leitos de enfermaria e os pacientes internados já foram transferidos para outros hospitais.

 

Participaram da reunião o secretário-chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho, e os prefeitos de Arenápolis, José Mauro Figueiredo; de Denise, Eliane Lins; de Nova Marilândia, Juvenal Alexandre da Silva; de Nova Olímpia, José Elpídio de Moraes Cavalcante; de Santo Afonso, Joabe Almeida dos Santos; de Campo Novo do Parecis, Rafael Machado; de Tangará da Serra, Fábio Junqueira e o vice-prefeito de Barra do Bugres, Gustavo Abi Rached Cruz. 

 

Também integraram o debate os deputados estaduais Dr. João e Faissal Calil e o deputado federal Dr. Leonardo.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Sexta-feira (31): Mato Grosso registra 52.078 casos e 1.842 óbitos por Covid-19

Publicado

por


.

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta sexta-feira (31.07), 52.078 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 1.794 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado e 48 mortes nas últimas 24 horas. 

Foram registradas 1.540 novas confirmações de coronavírus no Estado. Dos 52.078 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso,  18.087 estão em monitoramento e 32.149 estão recuperados. 

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 301 internações em UTIs públicas e 296 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 86,34% para UTIs adulto e em 33,48% para enfermarias adulto.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19, estão Cuiabá (11.507), Várzea Grande (4.167), Rondonópolis (3.288), Lucas do Rio Verde (2.844), Tangará da Serra (2.150), Sorriso (2.037), Sinop (2.016), Primavera do Leste (1.782), Nova Mutum (1.461) e Pontes e Lacerda (936). 

A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada no Boletim anexado ao final desta matéria. 

O documento ainda aponta que 45.722 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 3.237 amostras em análise laboratorial. 

Os pacientes são devidamente acompanhados pelas equipes de Vigilância Epidemiológica do Estado e dos municípios. Mais informações estão detalhadas na Nota Informativa divulgada diariamente pela SES disponível neste link, a partir das 17h.

Cenário nacional

Na última quinta-feira (30), o Governo Federal confirmou 2.610.102 casos da Covid-19 no Brasil e 91.263 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, o país contabilizava 88.539 óbitos e 2.483.191 casos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus. 

Até o fechamento deste material, o Ministério da Saúde não informou os dados desta sexta-feira (31). 

Recomendações

Atualmente, não existe vacina para prevenir a infecção pelo novo coronavírus. A melhor maneira de prevenir a infecção é evitar ser exposto ao vírus. Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca do novo coronavírus. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo coronavírus. Entre as medidas estão:

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;
– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;
– Evitar contato próximo com pessoas doentes;
– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;
– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana