conecte-se conosco


Mato Grosso

Quarta-feira (05): Mato Grosso registra 58.475 casos e 2.013 óbitos por Covid-19

Publicado


.

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta quarta-feira (05.08), 58.475 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 2.013 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado e 16 mortes nas últimas 24 horas

Foram registradas 1.360 novas confirmações de coronavírus no Estado. Dos 58.475 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 19.424 estão em monitoramento e 37.038 estão recuperados. 

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 311 internações em UTIs públicas e 296 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 82,26% para UTIs adulto e em 33,48% para enfermarias adulto.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19, estão Cuiabá (12.796), Várzea Grande (4.670), Rondonópolis (3.533), Lucas do Rio Verde (3.020), Sorriso (2.518), Tangará da Serra (2.435), Sinop (2.171), Primavera do Leste (1.950), Nova Mutum (1.552) e Barra do Garças (1.004). 

A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada no Boletim anexado ao final desta matéria. 

O documento ainda aponta que um total de 55.472 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 4.376 amostras em análise laboratorial. 

Mais informações estão detalhadas na Nota Informativa divulgada diariamente pela SES disponível neste link, a partir das 17h.

Cenário nacional

Na última terça-feira (04), o Governo Federal confirmou 2.801.921 casos da Covid-19 no Brasil e 95.819 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, o país contabilizava 94.665 óbitos e 2.750.318 casos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus. 

Até o fechamento deste material, o Ministério da Saúde não divulgou a atualização desta quarta-feira (05).

Recomendações

Atualmente, não existe vacina para prevenir a infecção pelo novo coronavírus. A melhor maneira de prevenir a infecção é evitar ser exposto ao vírus. Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca do novo coronavírus. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo coronavírus. Entre as medidas estão:

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;

– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;

– Evitar contato próximo com pessoas doentes;

– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;

– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook

Mato Grosso

Modelo de produtividade dos auditores pode ser referência para todo o Estado

Publicado

por


.

Em tempos de expansão da modalidade de teletrabalho, o programa elaborado pela Controladoria Geral do Estado (CGE-MT) para incentivar e aferir a produtividade e o aperfeiçoamento profissional dos auditores do Estado pode ser referência para todos os órgãos e entidades do Governo de Mato Grosso. Disciplinado pela Portaria nº 0081/2019/CGE/MT, o modelo estabelece critérios técnicos e parâmetros objetivos para a aferição da produtividade com base em métrica de pontuação por tempo necessário para o desenvolvimento de cada processo, o que pode ser aplicado em qualquer área.

Pela normativa, a CGE avalia o desempenho profissional dos auditores por meio da média aritmética dos fatores capacitação (como instrutor e como aluno), qualidade (dos trabalhos finalizados) e produtividade. “A ideia é incentivar o servidor a se capacitar para fazer um trabalho bem feito e produzir com qualidade. Trata-se de um modelo construído em 2019, antes da pandemia, o qual veio a calhar neste momento em que tivemos de priorizar o teletrabalho”, ressalta o secretário-controlador geral do Estado, Emerson Hideki Hayashida.

Os profissionais são avaliados e classificados com notas de 0 a 10. A classificação do desempenho profissional é estabelecida de acordo com os conceitos “superação”, “atendimento”, “atendimento parcial” e “não atendimento”, em escala decrescente.

Produtividade

A produtividade é apurada com base na hora/auditor necessária para o desenvolvimento de cada trabalho, de acordo com o nível de complexidade estabelecido previamente pela chefia imediata para cada produto. “A complexidade leva em conta a quantidade de técnicas e procedimentos necessários para a realização de determinado trabalho, o volume de informações a serem analisadas e a singularidade do objeto”, salienta o secretário-adjunto de Controle Preventivo e Auditoria da CGE-MT, José Alves Pereira Filho.

Para o auditor alcançar a nota máxima de 10 pontos, é necessário obter o somatório de 250 pontos no ano, ou seja, é preciso entregar 25% a mais de trabalhos do que a média de produtos entregues em 200 dias úteis efetivos anuais (já descontadas situações como férias, licenças, recessos, pontos facultativos etc). 

Capacitação

Em relação ao item capacitação, cada auditor deve apresentar anualmente à chefia imediata um Plano de Capacitação Individual, elaborado com base nas atribuições do cargo, nas necessidades de capacitação constantes do Planejamento Anual de Trabalho por equipe, nas diretrizes estratégicas de capacitação definidas pela CGE-MT (temas, eixos de conhecimento e seus respectivos graus de relevância) e nas prioridades de governo.

A nota para o grau de atendimento deste item corresponderá ao grau de execução do Plano de Capacitação Individual do Auditor e obedecerá a uma escala de 0 a 10, observada a pontuação máxima de 200 pontos do somatório das modalidades de capacitação obtidas.

Para a aferição do fator avaliativo capacitação, o auditor deve apresentar a devida documentação probatória quanto à participação em eventos, seja como instrutor ou como aluno, com a devida indicação da carga horária cumprida e período de realização, por exemplo. 

Qualidade

No item qualidade, avalia-se o cumprimento dos requisitos profissionais e dos normativos legais aplicáveis ao trabalho. Cada produto entregue pelo auditor recebe uma nota correspondente ao seu grau de atendimento no fator avaliativo de qualidade, em escala de 0 a 10 pontos. A nota final deste item é o resultado da média aritmética de todas as notas atribuídas no período avaliado.  

Benefícios

Ao final do período de avaliação, os profissionais que alcançarem o conceito “superação” serão contemplados com o benefício de trabalho presencial em 6 horas de forma ininterrupta e 2 horas de home office, bem como de compor o banco de talentos para cargos de chefia no âmbito da CGE-MT.

Já os que atingirem o conceito “atendimento” passam a ter o benefício de trabalho presencial em 7 horas de forma ininterrupta e 1 (uma) hora de teletrabalho.

Além disso, os auditores são classificados em ordem decrescente de desempenho profissional, o que determina preferência de lotação, preferência para realização de cursos disponibilizados com vagas limitadas para a CGE-MT; preferência para licença de qualificação profissional e preferência para escolha de datas de férias no setor de lotação.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Inscrições abertas para concessão de auxílio financeiro mensal para atletas de Mato Grosso

Publicado

por


.

A partir desta quarta-feira (05.08) estão abertas as inscrições no edital de concessão de bolsa-atleta a modalidades que fazem parte do projeto Olimpus. Retomado e reformulado pelo  Governo de Mato Grosso, por meio da Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel), o programa vai contemplar atletas de base e de alto rendimento com auxílios financeiros mensais.

Os editais de chamada pública estão divididos de acordo com as quatro categorias abrangidas: Atleta Nacional, Atleta Nacional Elite, Atleta Estudantil e Atleta Base Olímpica. Todos os esportistas, tanto de modalidade individual quanto coletiva, podem participar do processo de seleção.

Aos atletas de alto rendimento são ofertadas 60 bolsas na categoria Atleta Nacional, com valores mensais de R$ 900,  e mais 20 bolsas na categoria Atleta Nacional Elite, que será de R$ 1.600 por mês. Concorrem nesses dois grupos, esportistas com idade a partir de 14 anos, que tenham obtido colocações em competições nacionais e internacionais, respectivamente.

Já para os atletas de base serão concedidas 160 bolsas de auxílio financeiro. Na categoria Estudantil, serão atendidos 50 jovens com valores mensais de R$ 600. Outras 110 bolsas, no valor de R$ 250 mensais, estarão disponíveis para a categoria Base Olímpica.  Nos dois casos, serão beneficiados esportistas com idade entre 12 e 16 anos e que participaram da etapa nacional dos Jogos Escolares da Juventude 2019. A distinção entre as categorias é a posição alcançada na competição escolar brasileira.

Todos os interessados deverão apresentar um plano esportivo anual, que demonstre objetivos e metas para o ano de recebimento do benefício.

Para os atletas profissionais, ainda são solicitadas declarações de prática desportiva e de registro em federação da respectiva modalidade, dentre outras referências. Atestado de matrícula e de frequência regular em instituição de ensino é um dos documentos solicitados aos atletas de base. 

As listas completas de documentos estão separadas por categoria contemplada em cada um dos quatro editais de chamada pública e podem ser acessadas no site www.esportes.mt.gov.br/editais.

Inscrições

Para se inscrever, o atleta precisa protocolar suas propostas e documentação no prédio da Secel, que fica na avenida José Monteiro de Figueiredo (Lava Pés), número 510, no bairro Duque de Caxias, em Cuiabá. Temporariamente devido à pandemia, o horário de atendimento é das 7h30 às 13h30.

As inscrições prosseguem até o dia 04 de setembro e podem ser feitas também via postal com aviso de recebimento (AR) ou entrega rápida, em envelope lacrado. Nesse caso, será considerada a data da postagem.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana