conecte-se conosco


Mato Grosso

Quarta-feira (01): Mato Grosso registra 17.401 casos e 665 óbitos por Covid-19

Publicado


.

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta quarta-feira (01.07), 17.401 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 665 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado.

As 36 mortes mais recentes envolveram residentes de Várzea Grande, Tangará da Serra, Cuiabá, Pontes e Lacerda, Porto Esperidião, Cáceres, Sinop, Barra do Garças, Rondonópolis, Araputanga, Poxoréu, Primavera do Leste, Cláudia, Campinápolis, Sorriso, Juruena e Nova Monte Verde. 

Dentre os 20 municípios com maior número de casos de Covid-19, estão Cuiabá (4.190), Várzea Grande (1.379), Rondonópolis (1.287), Sorriso (726), Primavera do Leste (659), Tangará da Serra (633), Lucas do Rio Verde (617), Nova Mutum (465), Sinop (441), Pontes e Lacerda (436), Campo Verde (357), Confresa (319), Cáceres (296), Barra do Garças (239), Colíder (217), Campo Novo do Parecis (217), Querência (210), Sapezal (181), Jaciara (161), Alta Floresta (158) e Nossa Senhora do Livramento (157).

A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada no Boletim anexado ao final desta matéria. 

Nas últimas 24 horas, surgiram 1.100 novas confirmações no Estado. A área técnica ainda esclareceu que foram corrigidas três ocorrências de duplicidade no sistema. Além disso, um caso anteriormente notificado em Várzea Grande foi reposicionado para Nobres, município de residência do paciente.

Dos 17.401 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 9.523 estão em isolamento domiciliar e 6.543 estão recuperados. Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 223 internações em UTI e 265 em enfermaria. Isto é, a taxa de ocupação está em 92,9% para UTIs e em 39,9% para enfermarias.
Considerando o número total de casos em Mato Grosso, 51% dos diagnosticados são do sexo feminino e 49% masculino; além disso, 4.691 pacientes têm faixa-etária entre 31 a 40 anos. 

O documento ainda aponta que um total de 19.679 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 1.391 amostras em análise laboratorial.
Os pacientes são devidamente acompanhados pelas equipes de Vigilância Epidemiológica do Estado e dos municípios. Mais informações estão detalhadas na Nota Informativa divulgada diariamente pela SES disponível neste link, a partir das 17h.

Cenário nacional

Nesta quarta-feira (01), o Governo Federal confirmou 1.448.753 casos da Covid-19 no Brasil e 60.632 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, o país contabilizava 59.594 óbitos e 1.402.041 casos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus. 

Recomendações

Atualmente, não existe vacina para prevenir a infecção pelo novo coronavírus. A melhor maneira de prevenir a infecção é evitar ser exposto ao vírus. Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca do novo coronavírus. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo coronavírus. Entre as medidas estão:

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;

– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;

– Evitar contato próximo com pessoas doentes. Ficar em casa quando estiver doente;

– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;

– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook

Mato Grosso

Governo do Estado avança na prorrogação do contrato de gás natural da Bolívia

Publicado

por


.

Os acordos comerciais entre o Estado de Mato Grosso e o governo da Bolívia estão sendo concretizados. Durante uma reunião nesta sexta-feira (31.07), no Palácio Paiaguás, o embaixador da Bolívia no Brasil, Wilfredo Rojo Parada, o presidente da Yacimientos Petrolíferos Fiscales Bolivianos (YPFB), Richard Botello, e comitiva foram recepcionados para uma conversa sobre o contrato firme de gás e sua prorrogação por dez anos, entre outros assuntos.

“Houve uma mudança no governo da Bolívia e esta visita é importante para desenvolvermos definitivamente uma série de projetos, especialmente aqueles referentes ao gás boliviano e à ureia. Com a prorrogação do contrato por dez anos poderemos levar o gás natural para o Distrito Industrial de Cuiabá, para o abastecimento de usinas de etanol de milho e caminhões”, explica César Miranda, secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico.

Estudo da MT Gás e do Senai MT mostram que seriam necessário 40,5 milhões de metros cúbicos por mês para abastecer todas as usinas de etanol de milho do Estado e também os caminhões que passariam a ser abastecidos com gás natural liquefeito (GNL). Para o distrito, seriam mais 2,5 milhões de metros cúbicos por mês.

“Agora temos um cronograma e datas estabelecidas para conclusão e efetivação de conversas que vêm há anos ocorrendo. O Governo de Mato Grosso quer colocar em prática estas conversas para atingir os interesses do Estado e também da Bolívia”, afirmou Mauro Carvalho, secretário-chefe da Casa Civil.

O secretário de Fazenda, Rogério Gallo, enfatizou que Mato Grosso, com este contrato assinado, garante mercado para o gás boliviano pelos próximos 10 ou 20 anos. “Já tivemos o fornecimento de gás em Mato Grosso, mas com interrupções. Com esta segurança, conseguiremos recuperar a credibilidade do gás no Estado junto aos clientes. Isto fará com que a relação entre Mato Grosso e Bolívia se estenda para outros negócios”.

Outros assuntos discutidos foram a pavimentação da rodovia BR 070 entre San Matías e San Ignácio, na Bolívia; o Porto de Cáceres, com a efetivação dos trabalhos da Hidrovia Paraguai-Paraná, também será um negócio de interesse boliviano e mato-grossense, pois poderá levar a soja produzida no Estado e importar ureia, insumo importante para o agronegócio.

O embaixador da Bolívia no Brasil, Wilfredo Rojo Parada, avaliou a reunião como produtiva e muito prática em relação à evolução das tratativas com o Governo mato-grossense. Ele citou ainda negociações em relação à internacionalização do Aeroporto Marechal Rondon e a revalidação de diplomas de estudantes de Medicina brasileiros que estudam no país vizinho.

“A Bolívia está sempre disposta a estreitar laços com Mato Grosso, há uma antiga relação de amizade e, além disso, o Estado é uma potência em agronegócio e temos que desenvolver negócios. Há muitos desafios para superarmos, mas acreditamos que os resultados serão positivos”, disse.

Participaram da reunião os deputados estaduais Eduardo Botelho, presidente da Assembleia Legislativa, e Faissal Jorge. O presidente da MT Gás, Rafael Reis, o presidente da Famato, Normando Corral, o diretor da Fiemt, Rafael Masson, o presidente da Associação Pró-Hidrovia, Reck Junior e demais representantes da comitiva boliviana.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Famílias carentes de Santo Antônio do Leverger recebem alimentos e cobertores

Publicado

por


.

Com o propósito de contribuir com a contenção da pandemia e garantir serviços básicos à população carente de Mato Grosso, o Governo do Estado tem auxiliado comunidades com ações solidárias. Nesta sexta-feira (31.07), a Secretaria de Estado de Assistência Social e Cidadania (Setasc) atendeu, com doações, 100 famílias do assentamento Nossa Senhora Aparecida, localizada no município de Santo Antônio do Leverger (36 km de Cuiabá).

Foram entregues cestas básicas contendo alimentos e kits de produtos de limpeza e higiene pessoal da campanha “Vem Ser Mais Solidário – MT unido contra o coronavírus” e cobertores do programa “Aconchego”. A iniciativa é idealizada e coordenada de forma voluntária pela primeira-dama do Estado, Virginia Mendes.

Representando a titular da pasta, Rosamaria Carvalho, o assessor especial, Thiago Campello, conduziu as entregas diretamente às famílias dizendo que a campanha vem cumprindo com o seu objetivo que é ajudar as famílias em situação de vulnerabilidade, principalmente neste período de crise. 

“Buscamos atender a todos que estão sofrendo impactos significativos e estão até sem o básico, como o alimento. Essa ação está sendo extremamente importante para essas comunidades”, enfatizou.

O presidente do assentamento, Vicente Ferreira, enfatizou a preocupação em tomar todas as medidas seguindo as normas da Organização Mundial da Saúde (OMS) para conter o avanço da Covid-19.

“Anteriormente conversamos com as famílias, organizando de forma que atendesse a todos, mas cuidando para não haver aglomeração no momento do repasse”.

Emocionado, Vicente acrescentou que a iniciativa traz um alívio as famílias da região. “Para essas pessoas que estão aqui significa um fôlego a mais nessa crise. Muitos são pescadores, aposentados e têm aqueles que perderam o emprego por causa da pandemia. Me sinto honrado pelo assentamento ser lembrado”, completou.

A representante do grupo da Igreja Casa de Oração para Todos os Povos, do município e também responsável pela articulação com o Estado para entrega dos mantimentos, Juliane de Carli, disse que essa é a primeira vez que uma primeira-dama atende a comunidade. “Para nós é gratificante receber estas cestas e ver que realmente serão entregues as famílias mais necessitadas”, agradeceu.

Kelly Launa, 23 anos, umas das contempladas pela a ação descreveu o cenário da pandemia como um dos mais difíceis de sua vida. “Esse período está sendo complicado para mim, porque meu marido ficou desempregado e preciso cuidar do meu irmão que é especial. Esta cesta vai ajudar muito”, disse.

Para Maria Aparecida, 60 anos, os alimentos chegaram no momento certo.  “Estou sobrevivendo com o benefício do programa Bolsa Família e do jeito que está, os alimentos ajudam muito a gente”, concluiu.

Pastoral Carcerária

Em continuidade as ações sociais do Governo do Estado, a Setasc entregou 300 cestas básicas com alimentos e kits de produtos de limpeza e higiene para a Paróquia Nossa Senhora da Guia. Os donativos serão repassados as famílias carentes dos carcerários, assistidos pela Pastoral Carcerária Regional Oeste II (CNBB).

A secretária-adjunta de Direitos Humanos da Setasc, Salete Morockoski conduziu as entregas e destacou a importância do atendimento a esse público. “Estamos aqui porque sabemos das dificuldades que essas famílias estão enfrentando. O nosso objetivo é dar assistência a todos que nos procuram e cumprir o nosso papel enquanto Estado”, assinalou.

O padre Osvaldo Scotti da Paróquia Nossa Senhora da Guia salientou que as doações trazem esperança e paz as famílias carentes. “Em nome das famílias agradeço a primeira-dama por este gesto que traz tranquilidade para as famílias carentes e que dessa maneira podemos superar essa onda de tristeza que a população mais pobre está passando. Deus abençoe a todos”, completou.

A coordenadora da Pastoral Carcerária Regional Oeste II (CNBB), Ana Cláudia, pontuou que a iniciativa fortalece as ações desenvolvidas pela instituição. “Como já conhecíamos a situação financeira dessas famílias, sabíamos que as coisas iriam ficar ainda mais difícil, com este cenário de pandemia. Então pedimos esse auxílio da Setasc que nos atendeu prontamente”, agradeceu.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana