Connect with us

  • banner_Lorenzetti_1250x250

Política MT

Projeto de Lei prevê sobre o mapeamento, zoneamento e levantamento cadastral de áreas de risco

Publicado em


Foto: JLSIQUEIRA / ALMT

O deputado estadual Paulo Araújo (Progressistas) apresentou o Projeto de Lei de n° 349/22 na Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), que dispõe sobre o mapeamento, zoneamento e levantamento cadastral de áreas de risco no âmbito do Estado de Mato Grosso e da outras providências. O parlamentar explicou que a urbanização acelerada no Brasil e, por consequência em Mato Grosso, acabou por aumentar um crescimento desordenado resultando inúmeras adversidades socioambientais, com a multiplicação de bairros carentes de infraestrutura além de residências em áreas que oferecem riscos e modificações nos sistemas naturais.

Na propositura consta que o poder público estadual fica autorizado a elaborar o mapeamento, zoneamento e levantamento cadastral das áreas de risco como moradias situadas em áreas que se enquadrem nas seguintes condições: de risco geológico, tecnológico, ameaça à área de preservação permanente (APP), ameaça à área de proteção de mananciais.

O projeto de lei elenca que serão constituídos critérios para a caracterização de determinada área de risco aqueles já utilizados em estudos prévios pela Fundação de Amparo a Pesquisa do estado de Mato Grosso, (FAPEMAT) da Secretaria de Estado de Ciência e Tecnologia e Inovação de Mato Grosso, (Seciteci) e pelas demais instituições publicas que tenham destacada atuação com relação ao objetivo desta lei. O levantamento devem demostrar o grau de risco e identificar as moradias e os respectivos moradores existentes nas áreas a que se refere ao primeiro artigo.

Um levantamento feito pela Fundação Nacional de Saúde (Funasa) relatou à importância de se fazer a alteração no modelo de desenvolvimento atual para que possa ser harmonizada e melhorar a qualidade de vida da população e também poder fazer a preservação ambiental, ou seja, um desenvolvimento sustentável que atenda as necessidades do presente sem comprometer as necessidades das gerações futuras. 

“No Estado vemos todos os anos são chuvas intensas causando alagamento e deslizamento de terras em vários municípios trazendo inúmeros transtornos e muitas famílias desabrigadas. O que buscamos com este projeto é o monitoramento pelos órgãos públicos responsáveis bem como a utilização dos procedimentos já sedimentados para a concessão do mapeamento zoneamento e levantamento cadastral de áreas de risco em Mato Grosso”, pontuou Paulo Araújo.

Fonte: ALMT

Política

Convenções oficializam 8 candidatos a Estadual e 6 a Federal em Tangará

Published

on

O final de semana foi dos mais movimentados nos bastidores da política local, isso porque a finalização das convenções partidárias ocorreu no último dia 5 de agosto, com a definição dos candidatos a Deputado Estadual e Deputado Federal com domicílio eleitoral em Tangará da Serra.

Oito lideranças disputarão as vagas da Assembleia Legislativa e outras seis concorrerão à Câmara Federal. Atualmente, Tangará da Serra conta com um Deputado Estadual eleito, o médico Doutor João (MDB) que disputará a reeleição.

Além de Dr. João, confirmaram candidaturas a Deputado Estadual o pecuarista e ex-presidente do Sindicato Rural, Reck Jr (PSD), o engenheiro agrônomo, produtor rural e escritor Rui Wolfart (PSDB), os vereadores Davi Oliveira (PSB), Rogério Silva (União), Elaine Antunes (Podemos) e Sebastian Ramos (Cidadania), além do ex-vereador por Diamantino, Edilson Sampaio (Republicanos).

Disputarão o pleito como candidatos a Deputado Federal, a advogada e empresária Karen Rocha (PSB), o vice-prefeito e ex-secretário de Infraestrutura, Marcos Scolari (PL), a ex-presidente do Sintep, Francisca Alda de Lima (PT), o ex-deputado estadual Wagner Ramos (União), a professora Josenai Terra (PTB) e o ex-atleta Nelson Ferreira (DC).

Continue Reading

Política

Para quem ignora vacina, Governador avisa. “Uma hora pode dar m…”

Published

on

O governador Mauro Mendes (União Brasil) criticou parte da população que não completou o esquema vacinal contra a Covid-19. Para ele, a insistência negacionista pode “dar merda” para as pessoas, levando-as à internação e até mesmo à morte.

Segundo levantamento feito pela Secretária de Estado de Saúde e divulgado na terça-feira (28), dos 101 pacientes que estão internados pela Covid-19, em UTIs (Unidades de Terapia Intensiva) de Mato Grosso, 91% não completaram o esquema de vacinação.

“Essas pessoas fizeram a opção de correr risco. Se você corre o risco, uma hora dá merda. E deu merda para essas pessoas, e pode dar a todas aquelas que continuarem insistindo nessa bobagem de não querer tomar vacina”, disse o governador à imprensa.

CÍNTIA BORGES E VITÓRIA GOMES
Mídia News

Continue Reading

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana