conecte-se conosco

  • powered by Advanced iFrame free. Get the Pro version on CodeCanyon.


Educação

Professores de três cursos da Unemat, não aderem Greve Geral em Tangará da Serra

Publicado

Dos oito cursos de graduação da Unemat, três não aderiram à Greve Geral, realizada nesta sexta-feira (14), em Tangará da Serra.

Dois cursos da Unemat Campus Tangará, não aderiram à Greve.

O movimento deliberado no dia 07 de junho, durante Assembleia Geral Extraordinária, foi convocado pela Associação dos Docentes da Unemat (ADUNEMAT) para todos os Campis da Universidade no Estado. A pauta dos grevistas é focada na defesa do direito de aposentadoria e o repúdio à Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 6/2019, da Reforma da Previdência.

Houve grande adesão à greve, porém, os docentes dos cursos de graduação em Administração (com ênfase em Agronegócio e Empreendedorismo) Agronomia e Ciências Contábeis não paralisaram as atividades, em contrapartida os professores de Ciências Biológicas, Engenharia Civil, Letras e Jornalismo, participam do movimento. A categoria realiza atos pacíficos pela manhã na Praça da Resistência e à noite, produzem atividades culturais na Unemat.


Os acadêmicos dos cursos de Administração e Agronomia foram comunicados sobre as aulas nesta sexta-feira (14).

Procurados pelo Bem Notícias, até o fechamento desta reportagem, não havíamos conseguido contatar os coordenadores dos cursos de Administração e Agronomia, para obter informações sobre o que os levou a ignorar o movimento, no entanto, acadêmicos esclareceram que o cronograma foi mantido com o objetivo de evitar o comprometimento de conteúdo, e possível reposição de aulas, previstas para ocorrerem em contraturno e nos fins de semana.

Leia mais:  Escolas estaduais tem até dia 16 para escolher livros didáticos para 2020

Comentários Facebook
publicidade

Educação

Acadêmica da UNEMAT/Tangará da Serra defende pesquisa em simpósio mundial no Pernambuco

Publicado

Egressa do curso de Letras, Maria Cristina da Silva Silveira, colou grau na última cerimônia de formatura do campus de Tangará da Serra (08) e representou o grupo entre os dias 20 e 24 de agosto, no VII Simpósio Mundial de Estudos de Língua Portuguesa, que aconteceu em Porto de Galinhas (PE).

A acadêmica desenvolveu dois projetos de pesquisa enquanto bolsista de iniciação científica, durante dois anos, a qual foi contemplada com bolsa pelos editais 003/2016 (PROBIC) e 362/2017 (FAPEMAT/UNEMAT), estando vinculada ao projeto institucionalizado “Léxico e discurso na capitania de Mato Grosso: nomeação sobre o nativo brasileiro”, coordenado pela professora Dra. Rejane Centurion. Os dois projetos desenvolvidos, enquanto bolsista, foram:

  • edital 003/2016: Unidades lexicais nomeadoras do nativo em documento oitocentista da capitania de Matto Groso

  • edital 362/2017: Léxico e formas de silenciamento em documento oitocentista da capitania de Matto Grosso: referência à mulher

Para a orientadora do projeto, Rejane Centurion, o evento oportunizou, portanto, a divulgação dos resultados dos dois projetos, além de proporcionar mais conhecimentos à acadêmica, a qual já tem planos para ingressar no mestrado.: “O incentivo à pesquisa, oportunizado pela instituição, a partir dos programas de bolsas de iniciação científica, foi fundamental para que ela pudesse compreender, de forma investigativa, discursos que circulam a respeito do nativo brasileiro, tomando como referência empregos lexicais do português do século XVIII”, destaca.

A seguir, o resumo do trabalho apresentado:

LÉXICO E DISCURSO EM DOCUMENTO OITOCENTISTA DA CAPITANIA DE MATTO GROSSO: O NATIVO E A MULHER

Leia mais:  Secretária apresenta proposta da nova estrutura organizacional da Seduc

O presente trabalho tem como objetivo apresentar os resultados obtidos em pesquisa desenvolvida em duas etapas, como bolsista de iniciação científica: uma pelo PROBIC, e outra pela FAPEMAT, durante a segunda metade do curso de Letras, tomando como objeto de investigação o Plano de Guerra da Capitania de Matto Grosso, publicado em 1800, especificamente, o manuscrito “Memória”, que se trata de um documento elaborado por Ricardo Franco de Almeida Serra, destinado ao Governador e Capitão General Caetano Pinto de Miranda Montenegro, cuja finalidade fora descrever as estratégias de defesa que o território mato-grossense deveria adotar frente às possíveis batalhas que enfrentaria. Num primeiro momento, investigamos como se dava a nomeação do nativo; e num segundo momento, as referências lexicais à mulher, com a justificativa de que estudar o léxico em documentos antigos pode nos ajudar a entender tanto os usos atuais de palavras, como também o discurso. Selecionamos substantivos e adjetivos, analisando-os, inicialmente, a partir de pressupostos teóricos dos estudos lexicais, utilizando, para tal: Antunes (2012), Bluteau (1712-1721), Biderman (1998), entre outros. Após a análise lexical, empreendemos uma análise discursiva das palavras considerando conceitos da análise do discurso de orientação francesa, como formação discursiva, efeito de sentido, memória discursiva e silenciamento, a partir de Achard (2007), Pêcheux (1997), Orlandi (1997), entre outros. Entre os resultados já alcançados, pudemos entender que as escolhas lexicais relacionadas ao nativo e à mulher apontam para a descaracterização, inferiorização e silenciamento, no documento e na sociedade. Dessa forma, esperamos que esse trabalho possa contribuir para discussões e problematizações dos estudos lexicais na interface com o discurso, uma vez que estudar o léxico é compreender a importância das unidades lexicais e discursivas pertencentes a uma determinada época, representando a identidade e a cultura de um povo.


Fonte: UNEMAT

Leia mais:  "Bombeiros do Futuro" abre inscrições em quatro municípios do Vale do São Lourenço

Comentários Facebook
Continue lendo

Educação

Inscrição para vagas remanescentes do Fies começa nesta quarta-feira

Publicado

O processo seletivo para vagas remanescentes do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) referente ao segundo semestre de 2019 começa nesta quarta-feira (4). As inscrições são gratuitas e devem ser realizadas pelo sitedo programa.

As vagas remanescentes são aquelas que não foram ocupadas durante os processos seletivos regulares do Fies. Por exemplo: desistência dos candidatos pré-selecionados ou pela falta de documentação.

edital com os prazos foi publicado na edição dessa segunda-feira (2) do Diário Oficial da União.

Como ocorre desde o segundo semestre de 2015, houve o estabelecimento de cursos prioritários. Até sexta-feira (6), serão ofertadas somente as vagas remanescentes nas áreas de saúde, engenharia e ciência da computação, licenciatura, pedagogia normal e superior.

A partir de sábado (7), as inscrições são abertas para todas as áreas. Os prazos para participar do processo seletivo dependem da situação do estudante. Candidatos não matriculados em Instituição de Educação Superior têm até 11 de setembro para se inscrever. Para os matriculados, o prazo é 29 de novembro.

Para a inscrição, o candidato tem que atender às seguintes condições: ter participado do Enem, a partir da edição de 2010, obtendo média igual ou superior a 450 pontos e nota na redação superior a zero; e possuir renda familiar mensal bruta per capita de até três salários mínimos.

Leia mais:  Cedca capacita conselheiros municipais de Mato Grosso

A ocupação das vagas será ocorrerá de acordo com a ordem de conclusão das inscrições, que garantem ao candidato apenas a expectativa de direito à vaga remanescente para a qual se inscreveu. Após a conclusão da inscrição, o candidato tem dois dias úteis para validar as informações na instituição de ensino.

Não pode fazer a inscrição o candidato que não tenha quitado financiamento anterior pelo Fies ou pelo Programa de Crédito Educativo ou aquele que atualmente possua financiamento do Fies.


Fonte: Agência Brasil

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana