conecte-se conosco


Esportes

Procuram-se novos Gugas no tênis brasileiro

Publicado

IstoÉ

Gustavo Kuerten%2C o Guga
Fotos Públicas
Gustavo Kuerten, o Guga

O esporte nacional está repleto de narrativas heroicas que têm menos a ver com empreendimentos bem-sucedidos e mais com a sorte ou talentos individuais. Mas o tênis brasileiro pós-Guga pode ser uma exceção em razão de boas iniciativas de profissionais, instituições e empresários.

Leia também: Guga Kuerten convida Roger Federer para formar dupla em torneio no Brasil

Um exemplo é o Time Guga , que tem a participação do próprio Gustavo Kuerten , tricampeão de Roland Garros. O grupo não tem uma base. Foca principalmente em mentoria e treinamento de jovens tenistas que podem se profissionalizar.

São seis atletas e três treinadores que contam com o apoio de nomes como Hugo Daibert, o treinador de Bruno Soares, duplista top 10 da ATP e um dos grandes destaques atuais do País. Marcio Torres, o empresário de vários líderes do tênis nacional, incluindo Thomaz Bellucci, também faz parte dessa iniciativa.

EM FORMAÇÃO O jovem Augusto Torres usa a metodologia de ensino criada por Ludgero Braga Neto (Crédito:Divulgação)

Para ele, a ideia é atacar uma das maiores deficiências do país: a profissionalização de educadores e treinadores.”Nossa cultura não premia esse tipo de formação”, afirma.

Como resultado, a febre pela modalidade diminui assim que estrelas como o próprio Guga deixam o circuito. “Há 20 anos, quando eu comecei, não existia esse tipo de apoio, afirma Bellucci.

Leia mais:  Neymar é o quinto mais bem pago do mundo, e supera LeBron, Curry e Federer

O Instituto Tênis (IT) é outra iniciativa de importância na área. Fundada em 2002 pelo empresário Jorge Paulo Lemann — ex-profissional que já foi campeão brasileiro e competiu em Wimbledon — e por Nelson Roesch Aerts, tem como objetivo formar tenistas capazes de alcançar o posto de número 1 do mundo. Cristiano Borelli, seu diretor executivo desde 2011, diz que a instituição procura ser uma referência, com planejamento e governança, para estimular outras instituições.

AMADURECIMENTO

Borelli diz que são 45 jovens em treinamento no IT. “Todos têm um ciclo de amadurecimento acima de média do jovem normal, que não pratica esporte de alto rendimento”, diz. Doze são considerados de alta performance e moram no IT, em Barueri (SP), com bolsa integral. Eles têm atenção individual que inclui fisioterapia e acompanhamento pedagógico, além de viagens para participar de torneios. Matheus Pucinelli, que conquistou o título de melhor dupla juvenil em Roland Garros, em Paris, no início deste mês, é um deles.

“Houve uma grande mudança no tênis brasileiro e poucos perceberam. Muitos jovens e crianças estão sendo preparados, com tecnologia e melhor técnica”, diz Heleno Torres, professor de Direito Desportivo da Faculdade de Direito da USP. Brasileiros disputam os principais torneios, incluindo, além de Bellucci e Soares, Marcelo Melo, o primeiro a liderar o ranking mundial de duplas da ATP. Há mais transmissões de jogos pela TV e internet — superando até a era Guga —, o que estimula a prática do esporte e o turismo especializado para atender os principais campeonatos.

Leia mais:  Promotores criticam ‘falta de clareza’ da Liberty Media em relação a Fórmula 1

Com o interesse crescente, está ocorrendo uma maior profissionalização. Ex-esportista, Ludgero Braga Neto é um exemplo. Durante mais de dez anos estudou os três golpes mais importantes do tênis — saque, forehand e backhand — na Escola de Educação Física da USP. Sua pós-graduação em Biomecânica do Tênis levou-o a criar um método de ensino que compreende 200 avaliações de itens técnicos, táticos e físicos.

Leia também: Roger Federer faz ‘milagre’ com raquete durante treino para Roland Garros

Como resultado, já formou 12 tenistas Top 10 do Ranking Brasileiro e conseguiu levar vários jovens a boas universidades do exterior, que fornecem bolsas por desempenho esportivo. Lucas Koelle chegou à liderança do time universitário de Harvard (nessa caso, bolsa para atletas). Braga Neto também fechou parceria para adotar sua metodologia com Sébastien Grosjean, ex-campeão e atual treinador da equipe francesa da Copa Davis.


É mais um caso ilustrativo de que o País aos poucos cria as bases para subir no ranking mundial do esporte — desta vez, com estratégia. E também buscar algum outro Guga por aí.

Fonte: IG Esportes
Comentários Facebook
publicidade

Esportes

HÃN?! Reação espantada de Galvão Bueno com a entrada de Fernandinho bomba na web

Publicado

por

Lance

Galvão Bueno espantado
TV Globo/Reprodução
Galvão Bueno ficou espantado com a entrada de Fernandinho

Partida empatada, 15 minutos do segundo tempo, Venezuela recuada… qual substituição você faria se fosse o técnico da seleção brasileira – ou até mesmo se fosse Galvão Bueno? Muitos optariam por mexer na parte ofensiva para tentar quebrar a resistente zaga adversária, certo? Porém, Tite resolveu ir contra o senso comum e optou por queimar uma substituição alterando os volantes: Casemiro por Fernandinho .

Leia também: Tite isenta VAR após tropeço do Brasil: “Absolutamente nada a reclamar”

A troca pegou não só os torcedores de surpresa, mas também acabou gerando uma situação inusitada na transmissão da Rede Globo. Assim que o repórter Tino Marcos anunciou que Tite havia chamado Fernandinho, a reação de estranheza, bastante espontânea, de Galvão Bueno repercutiu nas redes sociais.

Assista no vídeo:

Depois do empate por 0 a 0 , na coletiva, Tite saiu em defesa de Fernandinho. “O atleta tem que trabalhar em cima da pressão, todos têm. Aposto na virtude e qualificação. É o jogador que foi para a seleção da Premier League (Campeonato Inglês). Não posso ficar preconceituando. Para mim, seria muito fácil. Se faz o gol no cabeceio, pronto, muda tudo”, disse.


Veja as reações na web com a surpresa de Galvão Bueno:

Leia mais:  Inquérito do caso Daniel é encerrado com 370 páginas e sete pessoas indiciadas













Fonte: IG Esportes
Comentários Facebook
Continue lendo

Esportes

Perto de voltar ao Barcelona, Neymar procura casa na Espanha. E o PSG sabe disso

Publicado

por

Neymar deixou o Barcelona em 2017 e pode retornar agora em 2019
AS.com / Reprodução
Neymar deixou o Barcelona em 2017 e pode retornar agora em 2019

A possível volta de Neymar ao Barcelona segue tomando forma. De acordo com o canal espanhol de televisão “GOL”, o atacante brasileiro, inclusive, já procura uma casa nova para morar na cidade catalã.

Leia também: Além do MSN: Relembre trios de ataque marcantes da última década

Segundo a emissora, a ideia de Neymar é de voltar a viver na mesma casa onde ficou por quatro anos quando se mudou para a cidade espanhola.

A notícia chega dois dias depois do presidente do PSG , Nasser El-Khelaifi, declarar ao L’Equipe que “já não quer mais comportamentos de estrelas”, em clara alusão a Neymar.

O diário espanhol “El Mundo” já revelou um suposto pedido de Lionel Messi ao presidente do Barcelona, Josep María Bartomeu, para trazer Neymar de volta ao atual campeão espanhol. Messi, Suárez e Neymar formaram histórico trio de ataque MSN e seguem muitíssimo amigos.

Leia também: Pai de Neymar liga para o Real e insiste em levá-lo pra Madrid

Mas os rumores não param por aí. Em sua capa desta quarta-feira, o jornal espanhol “Mundo Deportivo” estampa como manchete um suposto recado do atacante brasileiro ao PSG, onde ele afirma que não quer permanecer na França e manifesta interesse de voltar ao Barça .

“Não quero jogar mais aqui. Quero voltar à minha casa de onde nunca devia ter saído”, estampa o diário.

Leia mais:  Corinthians vence o Santos por 2 a 1 e sai na frente na semifinal do Paulistão
Capa do Mundo Deportivo sobre a volta de Neymar ao Barcelona
Reprodução
Capa do Mundo Deportivo sobre a volta de Neymar ao Barcelona

Maior contratação da história do futebol, Neymar chegou ao PSG na temporada 2017 ao custo de 222 milhões de euros.

Leia também: Cara a cara! Advogado de Najila diz que pedirá acareação entre ela e Neymar


Além do “Mundo Deportivo”, Neymar ainda é capa de outro jornal espanhol desta quarta. O “Sport” estampa a seguinte matéria: “O vestiário diz sim a Neymar”. Isso mostra os pontos positivos, como o bom relacionamento do jogador nos bastidores do clube e com o elenco, que ajudam na negociação.

Fonte: IG Esportes
Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana