conecte-se conosco

  • banner_Lorenzetti_1250x250

Mato Grosso

Procurador Francisco Lopes assume comando da PGE

Publicado

Dar continuidade as atividades no Comitê Interinstitucional de Recuperação de Ativos (Cira) no Estado será uma das ações do novo procurador-geral do Estado, Francisco de Assis da Silva Lopes, empossado durante sessão solene do Colégio de Procuradores, nesta quarta-feira (02.01). Lopes assumi a função no lugar da procuradora Gabriela Novis Neves.

Há 17 anos na instituição, o novo procurador-geral reconheceu que o Comitê está apresentando resultados positivos. “O Cira é uma ação que a PGE deve se fazer presente. O Comitê está dando resultado e jamais devemos parar de fazer. Temos que buscar melhorar e aprimorar os resultados positivos”, destacou. 

Lopes disse que a PGE vem crescendo nos últimos anos e atribui a ascensão do órgão aos trabalhos realizados pelos procuradores-gerais que já ocuparam a função. “Quando aceitei o convite para ser procurador-geral do Estado sabia que a tarefa seria muito difícil, pelo fato da ascensão que a instituição vem alcançando. Todos os ex-procuradores-gerais tiveram uma participação muito importante neste crescimento. Então, qualquer pessoa que aceita sentar aqui, deve levar este trabalho a diante”, disse.

O novo procurador-geral também reconheceu que viverá bons e difíceis momentos a frente do órgão e que não vê a situação financeira do Estado como uma grande dificuldade, mas sim um desafio. “O governador Mauro Mendes acredita no trabalho da nossa instituição. Temos muita metas e trabalhos para serem realizados”, destacou.

Lopes disse ainda que conta com a união de todos os servidores esta nova missão. “Com a união de todos, a PGE será mais forte. Passaremos por diversos desafios, mas com o diálogo resolvemos todos”, completou.

A posse foi presidida pelo procurador e presidente do Colégio de Procuradores em substituição, Waldemir Pinheiro dos Santos  e teve a participação do secretário de Estado de Fazenda, Rogério Gallo, servidores e procuradores do Estado.

Francisco de Assis da Silva Lopes é formado em Direito pela Faculdade de Direito de Presidente Prudente, no estado de São Paulo. É procurador do Estado desde 2002 e ocupava o cargo de Subprocurador-Geral da Subprocuradoria-Geral Administrativa e de Controle Interno, antes de assumir a função.

Comentários Facebook

Cidades

Com ferro em brasa: Jovem marca nas costas nº 22 do partido de Bolsonaro

Publicado

Um jovem morador de Mirassol D’Oeste (204 km de Tangará da Serra) marcou com ferro em brasa o número 22 nas costas para “homenagear” o PL, partido do presidente Jair Bolsonaro.

A atitude do jovem dividiu opiniões nas redes sociais e gerou várias críticas e piadas. Internautas de posicionamento político contra a gestão do atual presidente não economizaram em usar a palavra “gado” e outros sinônimos para reagir na foto do jovem.

Uma delas soltou “o gado já tá marcado”; outro usou “esse não some no meio da boiada”. Na lista de compartilhamentos da imagem há pessoas que moram no mesmo assentamento do jovem, o Roseli Nunes. A maioria delas vão contra a atitude do morador.

Segundo a imprensa local, o adolescente se marcou após um desafio entre amigos. Ele estaria em um leilão, ajudando na marcação dos gados, quando foi desafiado.

Mídia News

Continue lendo

Cidades

Mato Grosso tem a 4ª gasolina mais barata do país

Publicado

Mato Grosso tem o 4° preço mais barato do litro da gasolina no país, com R$ 6,99. Os dados são da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) divulgados nesta terça-feira, 21.

O estado ficou em 16° lugar no ranking comparativo de maiores valores registrados do preço do combustível.

O valor em Mato Grosso está abaixo do preço médio do litro da gasolina no país, que ficou em R$ 7,232 na última semana. Os dados são referentes aos dias 12 a 18 de junho.

O preço médio mais alto foi verificado na Bahia (R$ 8,037). O maior valor cobrado foi encontrado foi no Rio de Janeiro (R$ 8,990). Já o menor foi registrado em um posto de São Paulo (R$ 6,170).

Em Mato Grosso, o preço mínimo registrado foi R$ 6,30 o litro. Como foi feita entre os dias 12 e 18 de junho, a pesquisa da ANP ainda não reflete totalmente o último reajuste anunciado pela Petrobras nas suas refinarias.

G1/MT

Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana