conecte-se conosco

  • banner_Lorenzetti_1250x250

Nacional

Preso, Jairinho manterá salário e só perderá mandato se ficar 120 dias afastado

Publicado


source
Jairinho manterá salário, assessores e gabinete pelos próximos 30 dias
Renan Olaz/CMRJ

Jairinho manterá salário, assessores e gabinete pelos próximos 30 dias

Preso durante a investigação da morte de Henry Borel , o vereador Dr. Jairinho (Solidariedade) ainda terá direito a manter seu gabinete com salário e assessores remunerados pelos próximos 30 dias. A previsão de manutenção das vantagens é prevista no Regimento Interno da Câmara do Rio.

Caso continue preso, Jairinho terá o mandato suspenso a partir do 31º dia, sem possibilidade de pedir licença do cargo. De acordo com vereadores, dois dias antes de ser preso, o médico, em seu terceiro mandato, chegou a discutir com colegas a possibilidade de pedir licença do cargo. O motivo alegado seria preparar melhor sua defesa, mas era uma estratégia para tentar evitar o início da contagem do  prazo de 120 dias caso fosse preso. “Mas não deu tempo dele seguir adiante com a ideia”, contou um vereador próximo a Jairinho.

Jairinho só perderia o mandato de vereador caso não consiga retornar no prazo de 120 dias, sendo cassado por faltas. Somente passado esse prazo, seria convocado o suplente. Há um precedente na Câmara: o primeiro cassado por faltas foi Cristiano Girão, acusado de envolvimento com milícias em Gardênia Azul, em Jacarepaguá, na Zona Oeste do Rio.

O suplente de Jairinho — Marcelo Diniz Anastácio, que é presidente da associação de moradores da Muzema — só tomaria posse passados esses 120 dias. Em 2019, quando dois prédios da comunidade na Zona Oeste construídos pela milícia caíram, a associação foi investigada porque havia a suspeita de que funcionaria como imobiliária da milícia.

Participação no Conselho de Ética

Dr. Jairinho participou de reunião da comissão de Ética
Divulgação/Câmara Vereadores do Rio

Dr. Jairinho participou de reunião da comissão de Ética

O Conselho de Ética da Câmara do Rio vai oficializar em reunião no início da noite desta quinta-feira o afastamento de Dr. Jairinho do grupo. A informação é do presidente da comissão, Alexandre Iesquerdo (Democratas). “O regimento já prevê o afastamento automático no caso de prisão. Mas tem que ser oficializado pela comissão”, disse Iesquerdo, que tem uma reunião ao longo do dia com a procuradoria jurídica da Casa para discutir o caso do colega.

Se for afastado, o seu suplente no conselho é o vereador Luiz Ramos Filho (PMN). Jairinho foi eleito para o conselho no dia 11 de março, três dias depois da morte de Henry. Iesquerdo diz que naquele momento os colegas não sabiam das suspeitas contra o vereador.

“Ele inclusive participou e votou em sessão por teleconferência numa sessão híbrida (por causa da pandemia do Covid). Se os fatos se confirmarem, ninguém imaginava”, contou Iesquerdo, que convive com Jairinho  há nove anos no legislativo municipal.

A vereadora Teresa Bergher ( Cidadania ),uma das fundadoras do conselho, também se surpreendeu com a prisão: “tem muita coisa a ser esclarecida. Mas o que foi relatado é chocante e extremamente grave. Ninguém imagina que ele pudesse cometer essa monstruosidade se os fatos se confirmarem”.

Comentários Facebook

Nacional

Sábado de sol e sem previsão de chuva em São Paulo

Publicado

por


source
Previsão do tempo para o fim de semana em São Paulo não indica chuvas
Pixabay/Creative Commons

Previsão do tempo para o fim de semana em São Paulo não indica chuvas

Sol e poucas nuvens durante todo o dia marcam a previsão do tempo deste sábado (10), na capital paulista. A temperatura permanecerá quente ao longo da tarde. O Centro de Gerenciamento de Emergências Climáticas (CGE) divulgou que a mínima será de 16ºC e a máxima de 29ºC.

Não há previsão de chuva para o fim de semana em São Paulo. O sábado deve começar mais frio, podendo atingir os 16ºC, e a temperatura tende a aumentar ao longo do dia. A umidade do ar em São Paulo oscila entre 30% e 85%.

Continue lendo

Nacional

Homem que ofendeu motoboy com falas racistas volta a discriminar negros; assista

Publicado

por


source
Homem voltou a ofender negros e nordestinos em Campinas
Reprodução

Homem voltou a ofender negros e nordestinos em Campinas

O mesmo homem que ofendeu um motoboy com falas racistas em um condomínio de alto padrão em Valinhos, no interior de São Paulo, no ano passado voltou a xingar e discriminar negros e nordestinos. Imagens feitas por volta das 13h desta sexta-feira (9) mostram Mateus Abreu Almeida Prado Couto à frente de um mercado xingando pessoas que estavam no lado de dentro.

No vídeo, Couto caminha na calçada e chama as pessoas para fora do estabelecimento, que fica no bairro Barão Geraldo, em Campinas. Enquanto Couto fala, é possível ouvir alguém dizer “racismo” ao fundo. Ao ouvir a acusação, o agressor afirma que é “racismo mesmo, ô seu preto”. A seguir ele é questionado se é italianos e ele responde que é “nórdico”.

Veja o momento dos xingamentos:

Uma das pessoas local diz que vai chamar a polícia e Couto a desafia para que faça isso. “Manda a PM aqui, que eu mato a PM”. Enquanto é filmado, o contabilista também fala que foi roubado. “Tá roubando meu dinheiro, seu lixo.”

Você viu?

Em outro momento, Couto esfrega a mão no antebraço, fazendo referência à cor de pele e diz: “chega aí, seu bosta, seu gordinho otário. Você não é italiano, você é sub-raça. Chama sua polícia aí, traz a Federal, seu preto filho da p***”.

Em um episódio em julho do ano passado, Couto também foi flagrado praticando racismo. Ele ofendeu o motoboy Matheus Pires Barbosa, que havia ido até o condomínio onde Couto morava para fazer uma entrega.

Ao fazer a entrega, Couto chamou Mateus de lixo e apontou para a sua pele clara. Uma testemunha registrou a cena e, nas imagens, é possível assistir a sessão de xingamentos.

“Seu lixo. Você tem inveja disso aqui”, afirmou o agressor ao apontar para a cor de seu braço e indicar sua pele branca para o entregador negro. “Quanto deve ganhar por mês, hein? Dois mil reais? Não deve ter nem onde morar”, disse.

Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana