conecte-se conosco


Saúde

Prefeitura adota novas medidas contra o coronavírus e cria barreira sanitária nas entradas da cidade

Publicado

A Prefeitura de Tangará da Serra, convocou uma coletiva na tarde deste sábado (21) para divulgar novas ações com o objetivo prevenir o avanço do novo coronavírus no município.

Começa a funcionar barreiras sanitárias nas entradas da cidade por tempo indeterminado. Dessa forma, motoristas e passageiros só poderão entrar em Tangará da Serra após passarem por uma triagem da equipe de saúde.Conforme a prefeitura, quem passar pelas rodovias de acesso à cidade deverá informar de onde veio e qual será o destino final.

De acordo com as medidas já adotadas, foi suspenso o atendimento ao público de forma presencial no comércio da cidade. Restaurantes, bares e lanchonetes também são obrigados a oferecer atendimento apenas por delivery. A secretaria de Saúde atualizou o boletim epidemiológico e investiga 18 casos suspeitos do novo coronavírus, dois destes pacientes, são da região. Um dos casos noticiados ontem (20) está descartado.  Nenhuma infecção foi confirmada.

Comentários Facebook

Cidades

Cuiabá estuda isolar infectados em hotéis fechados; toque de recolher pode ser por bairros

Publicado

Para combater o avanço do novo coronavírus, o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), está avaliando isolar e tratar pessoas de baixa renda infectadas pela doença nos hotéis da capital. Na cidade, são 14 unidades fechadas em decorrência da crise econômica da pandemia.

O intuito é impedir a proliferação da doença em famílias com quatro e cinco membros que vivem em residências com cômodos pequenos. Também está sendo analisado o toque de recolher durante o período da noite sendo por regiões, bairros ou a cidade inteira.

“Os cidadãos cuiabanos que moram com quatro ou cinco membros, em casas com dois comôdos, baseado em orientação técnica poderão ficar isolado nos hotéis mas ainda é necessários as orientações certas”, disse nesta segunda-feira em entrevista a TV Centro América (Rede Globo).

Diante das projeções que apontam o pico da curva de contaminação pelo coronavírus Covid-19 entre 10 de abril e 10 de maio, o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), prorrogou o decreto de isolamento em vigor desde o dia 23 de março. Pela regra atual, as medidas acabariam no domingo (5), no entanto o prazo do novo decreto não foi informado.

O isolamento social é medida que se impõe por diminuir o transito de pessoas infectadas e, consequentemente, reduzir os riscos de multiplicação dessa contaminação. Ele adia a chegada do pico de casos, o que dá mais tempo para que novas ações sejam feitas para minimizar os impactos, como investimento em estrutura para receber pacientes e contenção de danos à economia.

O decreto municipal estabelece que comércios fiquem fechados, eventos estão proibidos, velórios limitados a 10 pessoas por vez, entre outros itens que vetam aglomeração de pessoas. Apenas estabelecimentos considerados essenciais estão autorizados a atenderem a população, como mercados e farmácias, mesmo assim cumprindo medidas severas de higiene. “Não se deve flexibilizar nada quando se está em jogo a saúde e a vida da população. Nada é mais importante do que a vida. É uma necessidade ter essa boa relação da prefeitura com o Governo do Estado, já tivemos uma reuniãoo com o Mauro Mendes, mas as equipes técnicas estão conversando e em contato, não poderia ser diferente, então eles devem embasar nossas decisões. Essa orientação técnica ja existe e está caminhando muito bem”, pontuou.

Emanuel Pinheiro também informou que as medidas sobre o pagamento do Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana (IPTU) e Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISSQN) devem ser publicadas nos próximos dias. “No momento, a população pode continuar pagando mantendo a rotina normal e isso que mantém a prefeitura em combate ao corona vírus, pois as limpezas não podem parar, assim como os serviços essenciais”, disse.

Fonte:FolhaMax

Comentários Facebook
Continue lendo

Saúde

Coronavírus: Tangará receberá R$ 294 mil mensais para manutenção de leitos do hospital municipal

Publicado

O Hospital Municipal é o equipamento público escolhido para a criação de 49 leitos. O complexo será adaptado para receber pacientes infectados pela Covid-19 em Tangará da Serra. Outros 13 leitos para UTI, devem ser habilitados na unidade.

A informação, foi anunciada pelo prefeito Fábio Martins Junqueira (MDB), durante transmissão numa rede social na noite desta segunda-feira (6). Segundo, Junqueira,  serão repassados mensalmente pelo Governo Federal, o montante de R$ 294 mil para o enfrentamento do coronavírus.

“Celebramos o convênio com o Governo Federal, para habilitar 49 leitos para casos de coronavírus, passaremos a receber recursos que nos ajudarão a manter esse hospital que vai ser voltado exclusivamente para atendimento ao coronavírus. Receberemos R$249 mil por mês”.

O recurso direcionado ao custeio de leitos do Hospital Municipal, deve ser repassado ao município nos próximos dias.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana