conecte-se conosco


Cidades

Prefeitos avaliam a Marcha e destacam os avanços conquistados para os municípios

Publicado

Os prefeitos de Mato Grosso, liderados pelo presidente da Associação Mato-grossense dos Municípios, Neurilan Fraga, participaram da XXII Marcha em Defesa dos Municípios, encerrada nesta quinta-feira (11), em Brasília. Durante a Marcha, os gestores acompanharam a discussão sobre vários temas

O prefeito de Araguainha, Silvio  José de Moraes Filho, disse que a mobilização do movimento municipalista foi um momento importante para apresentar as necessidades dos municípios. A atuação da Confederação Nacional dos Municípios também foi essencial diante luta dos gestores. Na sua avaliação, os gestores demonstraram a sua força e a esperança de solução dos problemas que afetam diretamente a população.

O prefeito de Poxoréu, Nelson Paim, ressaltou que a Marcha foi positiva para os prefeitos. Ele destacou  a  PEC 61 que determina o repasse direto dos recursos das emendas parlamentares para os municípios. Ele frisou ainda a palestra do ministro da economia Paulo Guedes, que anunciou recursos para os  municípios da Lei Kandir e o FEX. “O posicionamento do ministro nos motivou. A mobilização foi muito importante para nós prefeitos”, garantiu .

O prefeito de Araguaiana, Getúlio Dutra, disse que a Marcha foi muito positiva para os prefeitos. Ele destacou o discurso do ministro da Economia, Paulo Guedes, que anunciou os recursos. Em relação à Lei Kandir e ao FEX, praticamente dobra o valor do FEX, além do 1% do FPM e a discussão para rever o pacto federativo. “Isso muda a realidade do País e também dos municípios. Atualmente a responsabilidade maior está ficando com os prefeitos que têm de arcar com recursos para cumprir com a população. Temos que participar mais das mobilizações nacionais”, alertou

Prefeito de Apiacás, Adalto José Zago, disse que   através das Marchas que se busca as melhorias para os municípios. Ele destacou o compromisso do governo federal de liberar o pagamento do Fex e da Lei Kandir, além do compromisso assumido pelo presidente da República de aumentar em 1% o Fundo de Participação dos Municípios.

Outro ponto abordado pelo prefeito de Rio Branco, Antônio Xavier Oliveira, foi o avanço de projetos de interesses dos municípios que tramitam no Congresso Nacional. Ele destacou o compromisso dos parlamentares de colocar em votação os projetos que são emergenciais. O prefeito frisou a proposta que aumenta em 1% o Fundo de Participação dos Municípios, além da liberação de recursos do Fex e da Lei Kandir.

O prefeito de   Rosário Oeste, Joao Antônio da Silva Balbino, disse que a Marcha é um movimento importante  que os prefeitos tiveram. Na sua opinião, foi uma oportunidade de mostrar a força dos prefeitos. “Nela podemos mostrar a realidade dos municípios ao governo federal. Tivemos grandes avanços como o anúncio de 1% do FPM de setembro, além de grandes debates que trataram também dos consórcios, licitações e outros temas. Acho que foi um grande momento que gerou expectativa. Ouvir do presidente Bolsonaro que está disposto a rever o pacto federativo e inverter esta pirâmide que gera tanta desigualdade. Isso gerou otimismo. Vamos medir na próxima Marcha, para  saber o que foi cumprido”, assinalou.

O prefeito de Feliz Natal, Rafael Pavei, disse que a marcha foi um ato de grande importância. Na sua avaliação, o que foi prometido vai melhorar os municípios. Ele enalteceu a liderança do presidente da AMM à frente dos prefeitos de Mato Grosso. ”Se estivermos unidos, teremos mais força e isso é bom para os  municípios. Neste movimento, o Governo Federal e Congresso viram a força dos prefeitos. Foram discutidas  propostas muito boas para os municípios que estão com dificuldade financeira em áreas essenciais como saúde e da educação. Poder receber o  1% do FPM é uma conquista”, afirmou.


O prefeito de Nova Marilândia, Juvenal Alexandre da Silva, disse que a  Marcha de 2019 foi a que marcou devido às propostas apresentadas. “Já participei de outras e vi que esta foi a melhor de todas. Tivemos a satisfação de ver pessoas bem comprometidas com a causa municipalista e preocupadas em trabalhar para proporcionar melhoria para os municípios. Vamos colher frutos no futuro. Voltamos para casa de cabeça erguida. Os nossos agradecimentos aos organizadores, ao presidente da CNM e ao nosso presidente Neurilan,“ disse ele.

 

Leia mais:  Teto remuneratório de procuradores municipais é o subsídio de desembargador de TJ, decide STF

 

Comentários Facebook
publicidade

Cidades

Motorista sofre acidente e denuncia em rede social obstáculo usado para sinalizar obra na ‘Curva do Dona Júlia’

Publicado

Pelo menos seis acidentes foram relatados no fim de semana, na Avenida Nilo Torres, no trecho da ‘Curva do Dona Júlia’, local onde ocorrem obras de drenagem de águas pluviais no bairro Jardim Imperial em Tangará da Serra.

Motorista sofre acidente ao colidir contra morro de terra usado como sinalização de trânsito em obra de drenagem na ‘Curva do Dona Júlia’. Foto: Reprodução

Revoltado, um dos motoristas envolvidos em acidente no trecho, denunciou em vídeo os perigos do local, após ter colidido com o carro, contra um obstáculo deixado pela Secretaria de Infraestrutura (SINFRA). “Nós estamos na curva da dona Julia, no monte de terra que a prefeitura deixou aqui, não sinalizaram, meu carro rampou o monte, veio o segundo carro e também bateu. Nós queremos saber o que podemos fazer porque vamos ficar no prejuízo e a prefeitura deixou o monte de terra no meio da rua, não deixaram sinalização nenhuma à noite e acabou com a frente dos nossos carros”, denuncia a vítima.


Quanto ao apelo do usuário, a prefeitura destaca que o local está interditado para obra e que mesmo diante dos riscos, condutores ignoram a orientação, e acabam se envolvendo em acidentes pelo descuido em não se atentarem aos avisos de bloqueio. O fechamento do acesso corresponde ao trecho que liga a Avenida Nilo Torres à comunidade Linha 12 e bairros Barcelona, Morada do Sol, Bela Vista e Jardim Califórnia. A Sinfra sugere, que o acesso à região, seja conduzido pelo Bairro Jardim Califórnia.

Comentários Facebook
Leia mais:  Empresas que compartilham postes podem ter de remunerar prefeituras
Continue lendo

Cidades

Sine disponibiliza 1307 vagas de emprego, deste total, 39 oportunidades são em Tangará da Serra

Publicado

O Sistema Nacional de Emprego (Sine), por meio da Secretaria de Estado e Assistência Social e Cidadania (Setasc-MT), divulga nesta semana um total de 1.307 oportunidades de emprego em  29 municípios de Mato Grosso.

Os interessados devem apresentar, Carteira de Trabalho, Identidade e CPF.

Em Tangará da Serra, são 39 oportunidades a maior oferta é para atendente de açougue com oito vagas. O Sine, disponibiliza na cidade, 4 vagas para pedreiro, 3 para auxiliar de produção, 4 açougueiro, 2 vendedor, 2 preparador de funilaria, 1 eletricista, 1 funileiro, 1 mecânico de trator, 1 vendedor de ótica, 1 mecânico de motos, 1 eletricista automotivo, 1 preparador e pintor de veículos, 1 mecânico de motos, 1 técnico mecânico em regulagem eletrônica flex, 1 técnico mecânico eletrônica geral, 1 técnico mecânico em área diesel, 1 técnico em ar condicionado automotivo e 1 vaga para portador de deficiência. Interessados devem comparecer ao Sine, que fica localizado na Avenida Brasil, nº55 – Centro, das 08h00 às 16h00. Os interessados devem apresentar, Carteira de Trabalho, Identidade e CPF. Para mais informações, entre em contato pelo Fone: (65) 3326-5590.

Na capital são sete vagas disponibilizadas, sendo para auxiliar de almoxarifado, auxiliar de dentista, churrasqueiro, cortador de roupas, costureira de máquina reta. Para os deficientes físicos (PCD) são duas vagas para auxiliar de linha de produção.

O município de Várzea Grande conta com um total de 55 oportunidades de emprego. As vagas são para motorista de ônibus rodoviário, auxiliar administrativo, conferente de carga e descarga, ajudante de carga e descarga de mercadoria.

Leia mais:  CNM publica nota técnica com esclarecimentos sobre reajuste do magistério

Entre as ofertas no interior, Sapezal disponibiliza um total de 302 vagas. As vagas ofertadas são para operador de máquina agrícola, auxiliar de linha de produção, operador de máquinas fixas em geral, trabalhador, agrícola polivalente e trabalhador agropecuário em geral.

Lucas do Rio Verde conta com um total de 251 vagas, sendo ofertadas para apanhador na cultura, motorista carreteiro, operador de processo de produção, pedreiro e vendedor interno.


Já na cidade de Rondonópolis são 106 vagas para instalador-reparador de linhas telefônicas aéreas e subterrâneas, vendedor de serviços, costureira em geral, auxiliar técnico, instalador-reparador de linhas de comunicação de dados.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana