conecte-se conosco

  • banner_Lorenzetti_1250x250

Polícia

Policiais iniciam curso de operações especiais para novos “caveiras” do Bope

Publicado


Vinte policiais militares participam do IV curso de Operações Especiais da Polícia Militar de Mato Grosso(Coesp-PMMT). A aula inaugural da capacitação foi realizada na manhã desta quinta-feira (07), no auditório do Quartel- geral, na Capital. O policial militar que chegar à reta final do exigido curso passará a ser um “caveira”.   

Na aula inaugural, o comandante-geral da PMMT, coronel Alexandre Côrrea Mendes, destacou a credibilidade da instrução e a coragem dos alunos em aceitar passar um dos maiores desafios na carreira de um policial militar. “Quero ressaltar a coragem de vocês, alunos do Coesp. É um curso que requerer muita vontade de vencer, de superar os próprios limites em prol da qualidade técnica operacional dos nossos policiais militares”, disse o coronel.  

Atualmente a Polícia Militar de Mato Grosso têm 67 policiais de operações especiais “caveiras”. O Coesp é coordenado pela Diretoria de Ensino, Instrução e Pesquisa (Deip-PMMT), por meio do Bope, e é considerado um dos cursos de operações especiais mais desafiadores do país, pois é exigido um alto nível técnico operacional de seus participantes. 

O comandante do Bope, tenente-coronel Fabiano Pessoa, explicou que o curso começou com 27 alunos e antes, mesmo da aula inaugural, sete desistiram, por diferentes razões. “Nesta edição do Coesp, os alunos já se apresentaram no dia 14 de março, quando passaram por uma fase de preparação. Esses policiais receberam instruções de treinamento físico militar, saúde física, ofidismo, marcha, ordem unida, dentre outras etapas seletivas”, contou Fabiano.  

O Curso de Operações Especiais do Bope ( Coesp) é dividido em quatro importantes etapas, sendo a primeira chamada de “fase rústica”. Ela consiste em atividades em ambientes urbano e rural, nos quais os alunos serão submetidos a diversas situações desafiadores envolvendo privações físicas e psicológicas.

A segunda fase, a etapa policial, contará com instruções de diversas unidades especializadas como Batalhão Rotam, Batalhão Ambiental e Cavalaria – requisitos que servirá de alicerce para os alunos ingressarem para a etapa técnica, que terá instruções especificas de operações especiais como paraquedismo, mergulho, helitransportado, montanhismo, dentre outras modalidades técnicas. 

A última etapa da capacitação, a fase de operações, é o momento em que os alunos empregam todo conhecimento adquirido ao longo do curso em operações simuladas e devidamente avaliadas. O policial militar que chegar à reta final do exigido curso passará a ser um “caveira”.   

As fases do Coesp acontecem na sede do Bope, na Escola de Formação de Aperfeiçoamento de Praças (Esfap) e no campo de Instrução Marechal Rondon do Exército Brasileiro, em Cuiabá. Dos 20 policiais militares participantes desta edição do curso, dois dos alunos pertencem a Polícia Militar do Estado de Rondônia (PMRO) e Polícia Militar do Estado de Pernambuco (PMPE).   

Fonte: PM MT

Comentários Facebook

Barra do Bugres

Pai e filhos são presos na Barra por matar homem com tiro e golpes de facão em Alagoas

Publicado

O Núcleo de Inteligência da Delegacia Regional de Tangará da Serra, coordenado pelo Delegado Adil Pinheiro de Paula, com apoio da Delegacia de Barra do Bugres e atendendo a uma solicitação do Núcleo de Inteligência da SSP de Alagoas, cumpriu nesta manhã de quinta-feira, 30, três mandados de prisão pelo crime de homícidio.

Os três indivíduos presos são pai e filhos. O crime aconteceu no Assentamento São Luiz, Povoado de Ouricuri, zona rural da cidade de Atalaia no Estado de Alagoas.

Segundo o Delegado Adil Pinheiro, os suspeitos em dezembro de 2012 assassinaram a vítima Jakson Batista da Silva com disparo de arma de fogo e golpes de facão. Os criminosos estavam escondidos em Barra do Bugres.

De acordo com a PJC, os presos passaram por exame de corpo delito e foram encaminhados para a Cadeia Pública de Barra do Bugres, onde ficam a disposição da justiça.

Continue lendo

Polícia

Repressão a organizações criminosas resulta em 82 prisões no primeiro semestre

Publicado

O enfrentamento da Polícia Civil a organizações criminosas no estado resultou em 82 prisões no primeiro semestre deste ano em ações realizadas pela Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), em especial na repressão a roubo e furto de cargas e de defensivos agrícolas em Mato Grosso. A Polícia Civil também registrou a apreensão de 22 toneladas de defensivos, número superior ao total apreendido no ano passado.

Como parte da atribuição da unidade especializada estão investigações sobre organização criminosa, sequestro, roubos/furtos contra instituições financeiras e de defensivos agrícolas e de cargas. As ações englobaram ainda prisões de integrantes de organizações criminosas que estavam foragidos há muito tempo.

Nos seis primeiros meses deste ano foram apreendidos 21 veículos (12 carros, duas motocicletas, três caminhões e quatro semirreboques), 12 armas de fogo, mais de R$ 46 mil em dinheiro e 276 munições de diferentes calibres.

As ações também resultaram na apreensão de três emulsões de explosivos, 22 toneladas de defensivos agrícolas, número que supera a apreensão do ano passado inteiro, além de uma carga de 50 toneladas de soja, outra de 39 toneladas de sal e 62 litros de óleo.

O delegado titular da GCCO, Vitor Hugo Bruzulato Teixeira, destaca que o resultado é um somatório de investigações realizadas pela própria unidade e também fruto da proximidade com delegacias do interior e parcerias com outras instituições.

Defensivos agrícolas

As ações de combate a roubos, furtos, desvios e adulteração de defensivos agrícolas foram um dos focos de atuação da GCCO no primeiro semestre do ano. Neste primeiro semestre foram apreendidas 22 toneladas de defensivos agrícolas, número superior ao total apreendido em 2021, quando 19 toneladas foram recolhidas durante operações especializadas.

Roubo e furto de cargas

Passando a ser atribuição recente da GCCO, as investigações de roubos de cargas já apresentaram resultados positivos, com a apreensão de mais de 50 toneladas de soja, 39 toneladas de sal e 62 litros de óleo apenas nos seis primeiros meses deste ano.

Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana