conecte-se conosco


Solidariedade

Policiais Militares se unem e vão a Cuiabá para doar sangue ao soldado Batista

Publicado

Policiais Militares embarcaram na manhã desta quarta-feira (08) em um micro-ônibus da PM, com destino ao Centro de Hematologia e Hemoterapia (Hemosan), para doar sangue em Cuiabá.

A intenção do grupo, é colaborar com a campanha de coleta de sangue para o soldado Dirceu Batista Gomes de 26 anos, diagnosticado nesta semana, com Leucemia Linfoide Aguda (LLA), tipo B. O tipo sanguíneo de Batista é o AB+, que pode receber doação de todos os grupos: A+, B+, O+, AB+, A-, B-, O- e AB.  Devido ao tratamento, o militar está recebendo transfusão de plaquetas e plasma de 12 em 12 horas.

De acordo com a esposa, Batista deverá iniciar até sexta-feira (10) o tratamento de quimioterapia. A campanha de doação de sangue superou as expectativas e atingiu a meta determinada pela equipe médica, encerrando temporariamente a coleta.

 

Critérios para a doação

Documentação: Para doar sangue é preciso que você esteja munido de um documento oficial com foto, como a carteira de identidade ou de motorista.

Idade: Os doadores precisam ter entre 16 e 69 anos. Há uma ressalva para quem tem 16 e 17 anos: o menor de idade tem que estar acompanhado de pai ou mãe ou responsável legal, ou então pode retirar na unidade de doação um modelo de declaração, levar para mãe ou pai ou responsável legal assinar e então reconhecer firma desta assinatura.

Caso o menor de idade seja emancipado pode vir doar sozinho trazendo o documento de emancipação. Se for casado  traz a certidão de casamento que já é suficiente para a liberação. Também é importante lembrar que a primeira doação somente pode ser feita até 60 anos. Acima desta idade, apenas para quem já é doador de sangue.

Peso: Embora a nova lei permita a doação de pessoas abaixo de 50 Kg, a Rede Hemosul-MS reserva-se o direito de aceitar apenas doadores com 55 kg ou mais, para a melhor utilização do sangue coletado e segurança do doador.

Intervalo de doação: homens podem doar até quatro vezes ao ano com um intervalo mínimo de dois meses. Mulheres podem doar até três vezes ao ano com um intervalo mínimo de três meses.

Doenças que impedem a doação: doenças hematológicas, cardíacas, renais, pulmonares, hepáticas, autoimunes, diabetes, hipertireoidismo, hanseníase, tuberculose, câncer, sangramentos anormais, convulsões, ou portadores de doenças infecciosas transmissíveis pelo sangue como Doença de Chagas, Hepatite, AIDS, Sífilis. Se estiver com gripe ou alergia deve esperar sete dias após sarar para doar sangue.

 

Comentários Facebook

Solidariedade

Com auxílio-doença bloqueados há dois meses, servidores públicos enfrentam dificuldades financeiras em Tangará

Publicado

Dezenas de servidores públicos de Tangará da Serra, estão sem condições de comprar comida. Eles enfrentam dificuldades por causa do bloqueio no pagamento dos salários pelo município, daqueles que estão afastados de suas funções por motivo de doença, com licença remunerada.

O contracheque do servidor municipal licenciado, assistido pelo Instituto Municipal de Previdência Social dos Servidores de Tangará da Serra (Serra Prev) retrata o drama de quem depende do município: salários atrasados e dívidas pessoais que só crescem.

Sensibilizados com a situação do grupo, servidores públicos que estão com os salários em dia, se uniram e buscam por meio de uma ação solidária, arrecadar alimentos, para confeccionar cestas básicas, e também, comprar medicamentos, que serão distribuídos a estas famílias que enfrentam dificuldades para sobreviver sem os salários.

O Bem Notícias apurou que são cerca de 70 servidores, com problemas de saúde, afastados por apresentação de atestado médico, que apresentam incapacidade para o trabalho e automaticamente, os insere a licença remunerada. Um impasse envolvendo a administração municipal e a SERRAPREV, no que se refere ao estatuto do servidor, impede o pagamento dos salários.

Enquanto a situação burocrática não é resolvida, famílias estão com os armários vazios, sem ter o que comer. Em apoio à iniciativa, o Bem Notícias, a TV Cidade Verde e órgãos de imprensa, colaboram para ajudar os servidores. Alimentos não perecíveis, devem ser entregues na sede da TV Cidade Verde, localizada na Avenida José Manzano (antiga Av. Mauá), nº185 -S / Bairro Vila Alta. Mais informações pelo Fone: (65) 3326-4688.

 

 

 

 

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Campanha ‘Um por todos e todos contra a Covid-19’ doa mil cestas aos sindicatos rurais; ação continua em Tangará

Publicado

As ações de solidariedade seguem marcando a pandemia do novo coronavírus em Mato Grosso. A prevenção à Covid-19 tem mobilizado os sindicatos rurais do estado para auxiliar famílias em situação de vulnerabilidade. Além de adotar as medidas de higiene pessoal e isolamento social para evitar a disseminação da doença, os Sindicatos Rurais de Rondonópolis, Barra do Garças, Tangará da Serra, Cáceres e Matupá abraçaram a campanha “Um por todos e todos contra a Covid-19” da Fundação André e Lúcia Maggi em parceria com o Sistema Famato e demais parceiros.

Foto: Fundação André e Lucia Maggi

Famílias que estão em situação de vulnerabilidade serão beneficiadas com as cestas arrecadadas durante a campanha e serão entregues pelos sindicatos. Os organizadores da campanha encaminharam 200 cestas básicas para o Sindicato Rural de Rondonópolis, 150 para Barra do Garças, 200 para Cáceres, 300 para Tangará da Serra e 150 para Matupá.

“É uma corrente do bem em forma de contribuições que se somam aos esforços que todo o setor produtivo rural do estado está fazendo para acolher e atender a sociedade da melhor forma possível neste período de pandemia da Covid-19”, disse o presidente do Sindicato Rural de Matupá e diretor de Relações Institucionais da Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato), José Luiz Fidelis.

Os sindicatos ficaram responsáveis em identificar as pessoas em situação de vulnerabilidade para receber as cestas e fizeram levantamento das instituições carentes e de cidadãos.

Em Tangará da Serra, além das 300 cestas destinadas pela Campanha “Um por todos e todos contra a Covid-19”, o sindicato rural arrecadou com a campanha “Produtor Solidário”, de iniciativa da própria instituição, a doação de mais de 30 mil quilos de alimentos. As doações partiram de produtores rurais, colaboradores do sindicato, empresários e comunidade em geral. Os alimentos também serão distribuídos para famílias em situação de vulnerabilidade. “Mais uma vez os produtores rurais colaborando com a sociedade”, disse o presidente do sindicato rural, Reck Júnior, que também agradeceu à Fundação André e Lúcia Maggi pelas cestas básicas e parabenizou pela iniciativa.

Para quem quiser contribuir com doações para a campanha, basta acessar o site pelo site da campanha e doar qualquer valor. Também é possível fazer a doação pelo PicPay (Um Por Todos) ou por transferência bancária direto na conta do Fundo (Banco: Sicredi, Ag: 0810, C/C: 74775-5, Fundação André e Lucia Maggi, CNPJ: 01.832.808/0001-06).

 

 

 

Fonte:Ascom / Famato

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana