conecte-se conosco


Polícia

Polícia fez buscas no Parque das Mansões em Tangará, mas acusado é preso em Campo Novo

Publicado

Desencadeada nesta quarta-feira, 9, pela Polícia Judiciária Civil (PJC), por meio da Delegacia Especializada em Crimes Fazendários Contra a Administração Pública (Defaz), a Operação Fake Paper tinha Tangará da Serra em sua lista de cidades com mandados de busca e apreensão a cumprir.

De acordo com o delegado da PJC, Adil Pinheiro, houve diligência na cidade, visando o cumprimento de mandado em desfavor de um dos alvos da operação em uma casa localizada no Parque das Mansões. Entretanto, ao chegarem no local, os agentes da Defaz e da Polícia Civil constataram que o alvo, que tinha dois endereços possíveis, não se encontrava em Tangará, mas sim em Campo Novo do Parecis. O nome do preso não foi divulgado.

“O alvo tinha dois possíveis endereços em Campo Novo do Parecis e Tangará da Serra. Confirmou-se o endereço de Campo Novo do Parecis, onde o alvo foi preso. Em Tangará da Serra o mandado portanto foi abortado. Não houve busca e apreensão em Tangará da Serra”, afirmou, ao explicar que a Polícia Civil de Tangará da Serra, através da Delegacia Regional, prestou apoio à operação deflagrada em combate a sonegação de impostos e outros crimes tributários.

“A diligência foi documentada, foi registrado um boletim de ocorrência, feito um relatório e encaminhado para a equipe da Delegacia Fazendária da capital”, pontuou.

Leia mais:  Polícia Civil prende envolvido em homicídio no bairro Novo Mato Grosso em Várzea Grande

Além do município de Campo Novo do Parecis, a operação exige o cumprimento de mandados de busca e apreensão em outras cidades da região, sendo elas Barra do Bugres e Juína. Cuiabá, Canarana e Sorriso, também foram incluídas na rota da Fake Paper.

Segundo informações da Polícia Civil, empresas emitiam mais de R$ 300 milhões em notas “frias”. Os documentos falsos eram utilizados por produtores rurais com o objetivo de sonegar impostos, fraudar licitações e até mesmo “esquentar” mercadorias oriundas de furtos ou roubos.


Fonte: Diário da Serra

Comentários Facebook
publicidade

Polícia

Trabalho integrado reduz ocorrências de roubo a banco em 50%

Publicado

por

De janeiro a setembro deste ano houve uma queda de 50% nas ocorrências de roubos e furtos a banco em todo Estado. De acordo com dados da Coordenadoria de Estatística e Análise Criminal da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT), foram 70 ocorrências de roubos em 2019 contra 141 em 2018.

O resultado positivo é reflexo do trabalho de inteligência e da integração entre as polícias Militar e Judiciária Civil, que têm intensificado as ações de prevenção e combate à pratica criminosa nos 141 municípios.

A estatística que obteve a maior redução foi o furto tentado, que neste ano registrou 38 ocorrências, contra 79 de 2018, ou menos da metade. Em relação ao furto consumado, foram 28 casos este ano e 54 no ano passado – 26 ocorrências a menos.

Os dados da Sesp também informam o modo de ação dos criminosos. Em 34 das 70 ocorrências registradas neste ano, ou 49%, os assaltantes tentaram entrar nas agências quebrando as paredes. Em 29 ocorrências, ou 41%, a ação criminosa ocorreu direto nos caixas eletrônicos. Os 10% restantes são de casos em que os criminosos entraram na agência de outras maneiras.

Os dados traçam ainda o dia da semana com a maior incidência do crime e o horário. As madrugadas registraram 47 ocorrências e os dias de maior incidência são os domingos, segundas e quartas-feiras. Foram registradas ocorrências de roubos ou furtos a banco em 25 cidades. Cuiabá é a cidade com mais ocorrências, 36, seguida por Várzea Grande, com seis.

Leia mais:  Polícia Civil de São Félix do Araguaia apreende R$ 19 mil sem origem comprovada em poder de paraguaio

O delegado titular da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), Flávio Stringueta, destacou que tem intensificado as investigações e o trabalho integrado junto a Polícia Federal para coibir a prática de furtos a estabelecimentos bancários.

“Podemos associar a redução com o trabalho investigativo e de campo entre as equipes do GCCO e os agentes federais”.

Ele acrescentou ainda que a queda dos números pode estar relacionada a migração para outro crime: o roubo e furto de defensivos agrícolas.

O comandante-geral da PM, coronel Jonildo José de Assis destacou o trabalho de planejamento desenvolvido juntos aos Comandos Regionais em todo Estado. Frisou ainda as unidades especializadas como Rotam, Bope, Força Tática, além do policiamento que desenvolve diariamente as ações ostensivas nas áreas onde estão as agências bancarias.

“Trabalhamos com medidas operacionais com objetivo de equacionar e unir força. Vamos continuar no mesmo ritmo até o final do ano”.


O coronel frisou ainda as rondas ostensivas. “Parte das ocorrências foram tentativas de roubos ofuscadas pela atuação da polícia. Analisamos os locais onde acontecem os casos e intensificamos as abordagens e policiamentos. Desta maneira, conseguimos direcionar os nossos policiais de forma mais técnica para o trabalho”, concluiu.

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Polícia Civil prende integrante de facção responsável por fomentar tráfico no distrito da Guia

Publicado

por

Assessoria | PJC-MT

Um integrante de facção criminosa, responsável pela distribuição de drogas e recolhimento do dinheiro proveniente do comércio ilícito, foi preso pela Polícia Judiciária Civil, na segunda-feira (14.10), no distrito de Nossa Senhora da Guia, município de Cuiabá. A ação foi realizada pela Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecente (DRE), com apoio do canil do Serviço de Operações Penitenciárias Especializadas (SOE).

O trabalho integrado aconteceu no final da tarde, para cumprimento de mandado de busca e apreensão domiciliar, contra o alvo já conhecido da polícia, Adilson Ferreira dos Santos, 34, autuado em flagrante pelo crime de tráfico de drogas.

Com ele, foram apreendidas várias porções de pasta base, uma porção de cocaína, mais de R$ 800 em dinheiro, além de outros objetos utilizados para a traficância.

Durante diligências, foi apurado que a casa do suspeito, localizada ao lado de uma unidade do Programa Siminina, no distrito de Nossa Senhora da Guia, funcionava uma boca de fumo. De acordo com as investigações, Adilson tinha funções específicas dentro da organização criminosa e usava um veículo para fazer a entrega de drogas a mando dos líderes. Ele ainda seria responsável por recolher o dinheiro oriundo do tráfico nos pontos de venda, e por reabastecer os comércios ilícitos.

Com base nos indícios, a DRE representou pelo pedido de busca e apreensão, expedido pelo juiz da 13ª Vara Criminal da Comarca de Cuiabá. Com a ordem judicial, os policiais civis em parceira com agentes do SOE acompanhados com cão farejador, foram até o referido endereço, onde foram encontradas várias porções de pasta base, uma porção de cocaína, mais de R$ 800 em dinheiro, além de outros objetos. 


Diante do flagrante, o suspeito foi conduzido para DRE junto ao material apreendido, interrogado e autuado por tráfico de drogas. Após a confecção dos autos, o preso foi apresentado para audiência de custódia ficando à disposição da Justiça.

Leia mais:  Foragido da Justiça por roubo é preso em feira agropecuária

 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana