conecte-se conosco


Polícia

Polícia fez buscas no Parque das Mansões em Tangará, mas acusado é preso em Campo Novo

Publicado

Desencadeada nesta quarta-feira, 9, pela Polícia Judiciária Civil (PJC), por meio da Delegacia Especializada em Crimes Fazendários Contra a Administração Pública (Defaz), a Operação Fake Paper tinha Tangará da Serra em sua lista de cidades com mandados de busca e apreensão a cumprir.

De acordo com o delegado da PJC, Adil Pinheiro, houve diligência na cidade, visando o cumprimento de mandado em desfavor de um dos alvos da operação em uma casa localizada no Parque das Mansões. Entretanto, ao chegarem no local, os agentes da Defaz e da Polícia Civil constataram que o alvo, que tinha dois endereços possíveis, não se encontrava em Tangará, mas sim em Campo Novo do Parecis. O nome do preso não foi divulgado.

“O alvo tinha dois possíveis endereços em Campo Novo do Parecis e Tangará da Serra. Confirmou-se o endereço de Campo Novo do Parecis, onde o alvo foi preso. Em Tangará da Serra o mandado portanto foi abortado. Não houve busca e apreensão em Tangará da Serra”, afirmou, ao explicar que a Polícia Civil de Tangará da Serra, através da Delegacia Regional, prestou apoio à operação deflagrada em combate a sonegação de impostos e outros crimes tributários.

“A diligência foi documentada, foi registrado um boletim de ocorrência, feito um relatório e encaminhado para a equipe da Delegacia Fazendária da capital”, pontuou.

Leia mais:  Ação conjunta lacra bomba de posto de combustível em distrito de Sorriso

Além do município de Campo Novo do Parecis, a operação exige o cumprimento de mandados de busca e apreensão em outras cidades da região, sendo elas Barra do Bugres e Juína. Cuiabá, Canarana e Sorriso, também foram incluídas na rota da Fake Paper.

Segundo informações da Polícia Civil, empresas emitiam mais de R$ 300 milhões em notas “frias”. Os documentos falsos eram utilizados por produtores rurais com o objetivo de sonegar impostos, fraudar licitações e até mesmo “esquentar” mercadorias oriundas de furtos ou roubos.


Fonte: Diário da Serra

Comentários Facebook

Campo Novo do Parecis

Jovem é assassinado a golpes de faca ao cobrar aluguel de amigo em Campo Novo do Parecis

Publicado

Um jovem de 25 anos foi morto a golpes de faca na noite desta sexta-feira (13) no bairro Jardim das Palmeiras, em Campo Novo do Parecis.

Foto: Arquivo Pessoal

Segundo a Polícia Civil, o crime foi motivado por um desentendimento referente ao aluguel do imóvel, divido entre vítima Weverton Nunes Campos e o suspeito, que não teve a identidade divulgada. Conforme as investigações, Weverton teria encontrado o colega na rua e cobrou o aluguel. Com a ajuda de um outro homem, imobilizaram a vítima e o atacaram desferindo cerca de 20 golpes de faca.  Socorrido pelo SAMU foi encaminhado ao hospital, mas não resistiu aos ferimentos e morreu pouco tempo depois de dar entrada na unidade. Weverton sofreu perfurações em todo corpo.


A Polícia Civil, investiga o caso. O suspeito deverá ser autuado por homicídio qualificado.

Comentários Facebook
Leia mais:  Autores de homicídio ocorrido em 2009 têm prisão cumprida na Capital
Continue lendo

Polícia

Secretário de segurança e Diretoria da PJC recebem terreno onde será construída Nova Delegacia de Campo Verde

Publicado

por

Assessoria | PJC-MT

 

Foi assinado na manhã de sexta-feira (13.12) em Campo Verde (131 km ao Sul de Cuiabá), o  Termo de Doação do terreno onde será construída a nova Delegacia de Polícia Judiciária Civil do município. Em ótima localização, o local possui cerca de 3.000 m³, e foi cedido pela Prefeitura de Campo Verde ao Governo de Mato Grosso.

Logo após a assinatura e recebimento da escritura do terreno, foi realizada a visita in loco onde será construída a nova Delegacia de Polícia da cidade.

As tratativas finais foram feitas com a presença do secretário de Segurança Pública, sendo transferida o titularidade do terreno para o Governo. O projeto de engenharia da unidade policial está pronto, e agora serão realizadas ações sociais e outras providências para angariar os recursos para enfim construir as estruturas da nova delegacia.

O delegado geral, Mario Dermeval Aravéchia de Resende, lembrou que a Polícia Civil passa a migrar para tecnologia, e desta forma a cidade vai estar muito bem servida e amparada no que tange a investigação.

“A  sociedade campo verdense está de parabéns, uma vez que está trabalhando de forma coerente promovendo condições para que a Instituição tenha mas qualidade em seu trabalho e oferte um  produto muito melhor ao Judiciário e Ministério Público”, destacou.

Para o delegado geral, esse tipo de movimento traz benefícios institucionais, é vai ao encontro ao que a gestão tem buscado, ou seja, parcerias com outros órgãos, com a sociedade, visando resolver problemas pontuais, como a modernização da delegacia de Campo Verde que já não servia mais para a realidade do município.


O evento contou com a presença do secretário de Segurança Pública, Alexandre Bustamante, dos diretores da Polícia Civil, do Prefeito Fábio Schroeter, vereadores, além de outras autoridades e convidados.

Leia mais:  Operação da Polícia Civil de combate a receptação apreende 80 celulares em Várzea Grande

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana