conecte-se conosco


Polícia

Polícia Civil prende traficantes com pé de maconha no bairro Tijucal

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Em ação de combate ao tráfico doméstico de drogas, a Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes (DRE) prendeu dois homens na tarde de terça-feira (29), no bairro Tijucal, em Cuiabá.

A diligência ocorreu em verificação de denúncia anônima informando sobre um ponto de comércio de drogas (boca de fumo) que funcionaria na rua 240.

No local foram apreendidos um pé de maconha (de aproximadamente um metro), além de mudas da mesma planta, e diversos rolos utilizados para embalar maconha. Foram presos os suspeitos Cairo de Jesus Rodrigues, 38, e Geovane Pereira Silverio da Silva, 31, conhecido como “Bola”.

Geovane era foragido da Justiça. Contra ele havia um mandado de prisão em aberto, expedido pela 13ª Vara Criminal da Capital. Cairo também possui antecedente criminal, no momento da prisão ele era monitorado por tornozeleira eletrônica.

Conduzidos à delegacia, eles foram autuados em flagrante por tráfico de drogas e associação para o tráfico, e serão encaminhados para audiência de custódia, no Fórum de Cuiabá.


Denúncia – A Polícia Civil disponibiliza um canal direto para denúncias referentes a tráfico de drogas. Pelo telefone (65) 999989-0071 e o email [email protected] é possível repassar informações à DRE que possam auxiliar os trabalhos de investigação. O sigilo é absoluto.

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Leia mais:  Fronteira passa a ter 5 pontos com câmera OCR para intensificar fiscalização

Polícia

Dupla acusada de aplicar ‘golpe da OLX’ é presa em MT

Publicado

Dois homens acusados de aplicar golpes através de sites e redes sociais foram presos em flagrante, no sábado (18), em Rondonópolis.

A ação resultou na recuperação de objetos subtraídos da vítima avaliados em R$ 6,5 mil. A prisão dos estelionatários ocorreu após investigadores da 1ª Delegacia de Rondonópolis receberem informações sobre uma quadrilha especializada em golpes com a utilização dos aplicativos WhatsApp, Facebook e OLX.

Os suspeitos escolhiam vítimas que anunciavam produtos para venda através desses aplicativos, demonstrando interesse na mercadoria. A negociação geralmente era realizada durante o final de semana, quando não há expediente bancário, ocasião em que os suspeitos enviavam falsos comprovantes de pagamento (DOC ou TEC) às vítimas. Acreditando terem recebido o valor, o vendedor fazia a entrega dos produtos e somente mais tarde descobria que foi vítima de golpe.

Segundo o delegado, Santigago Rozeno Sanches e Silva, esse tipo de atitude é comum entre as organizações criminosas para dificultar o trabalho policial na identificação de outros integrantes do grupo e de outros crimes.

“Os suspeitos são apontados como integrantes de uma quadrilha envolvida em crimes de estelionato, que está envolvida em pelo menos 5 golpes semelhantes, aplicados entre dezembro e janeiro, com vítimas em Rondonópolis e região”, disse o delegado.

Com a informação de que os suspeitos estavam a caminho da cidade de Pedra Preta para buscar objetos, os policiais realizaram a abordagem dos suspeitos, no momento em que recebiam os produtos. Ao perceber a presença dos policiais um  dos suspeitos tentou fugir porém foi detido.


Os produtos da vítima foram apreendidos, assim como o veículo Volkswagen Golf utilizado pelos estelionatários. Na delegacia, um dos suspeitos jogou o aparelho celular contra a parede para que o objeto não fosse investigado.

Leia mais:  Criança indígena morre após suposto espancamento provocado por socador de pilão

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Polícia Civil prende estelionatários envolvidos em golpes aplicados pela Internet

Publicado

por

Assessoria | PJC-MT

Dois homens acusados de aplicar golpes através de sites e redes sociais da Internet foram presos em flagrante pela Polícia Judiciária Civil, no sábado (18.01), em Rondonópolis (212 km ao Sul). A ação resultou na recuperação de objetos subtraídos da vítima avaliados em R$ 6,5 mil.

A prisão dos estelionatários ocorreu após investigadores da 1ª Delegacia de Rondonópolis receberem informações sobre uma quadrilha especializada em golpes com a utilização dos aplicativos WhatsApp, Facebook e OLX.

Os suspeitos escolhiam vítimas que anunciavam produtos para venda através desses aplicativos, demonstrando interesse na mercadoria. A negociação geralmente era realizada durante o final de semana, quando não há expediente bancário, ocasião em que os suspeitos enviavam falsos comprovantes de pagamento (DOC ou TEC) às vítimas.

Acreditando terem recebido o valor, o vendedor fazia a entrega dos produtos e somente mais tarde descobria que foi vítima de golpe.

Com a informação de que os suspeitos estavam a caminho da cidade de Pedra Preta para buscar objetos, os policiai realizaram a abordagem dos suspeitos, no momento recebiam os produtos. Ao perceber a presença dos policiais um dos suspeitos tentou fugir porém foi detido.

Os produtos da vítima foram apreendidos, assim como o veículo Volkswagen Golf utilizado pelos estelionatários. Na delegacia, um dos suspeitos jogou o seu aparelho celular contra a parede para que o objetovo não fosse apreendio.

Leia mais:  Criança indígena morre após suposto espancamento provocado por socador de pilão

Segundo o delegado, Santigago Rozeno Sanches e Silva, esse tipo de atitude é comum entre as organizações criiminosas para dificultar o trabalho policial na identificação de outros integrantes do grupo e de outros crimes.


“Os suspeitos são apontados como integrantes de uma quadrilha envolvida em crimes de estelionato, que está envolvida em pelo menos 5 golpes semelhantes, aplicados entre dezembro e janeiro, com vítimas em Rondonópolis e região”, disse o delegado.

 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana