conecte-se conosco

  • banner_Lorenzetti_1250x250

Polícia

Polícia Civil prende suspeito de matar gerente de fazenda em Sorriso

Publicado

Assessoria | PJC-MT

O autor de um crime de homicídio ocorrido no município de Sorriso (420 km ao Norte) foi preso pela Polícia Judiciária Civil, na terça-feira (06.11), durante cumprimento de  mandados de prisão e busca e apreensão domiciliar. O trabalho de investigação foi realizado pela equipe  policial da Divisão de Homicídio e Proteção a Pessoa, da Delegacia de Polícia de Sorriso. 

O suspeito, João Walchak Netto, 43 anos, teve a prisão preventiva decretada após ser identificado como autor do assassinato de Cleiton Domeni Naitzki, ocorrido em 12  de  agosto de 2017, dentro de sua residência  no bairro Jardim Porto Alegre, na cidade de Sorriso, com perfurações de arma de fogo.

Com o suspeito também foram apreendidas duas armas de fogo e munições.

A vítima, Cleiton Domeni Naitzki, 28 anos, trabalhava como gerente de uma propriedade rural na região. Os investigadores descobriram que a vítima mantinha relacionamento extraconjugal com a mulher de João Walchak, que era colega de trabalho de Cleiton.

O relacionamento amoroso da vítima com a mulher do suspeito está relacionado a  motivação do crime. Diante dos indícios colhidos pelos policiais civis e provas de autoria, a Polícia Civil representou pelo pedido de prisão de João Walchak, bem como pelo mandado de busca e apreensão domiciliar, deferidos pelo juízo da 2ª Vara Criminal da Comarca de Sorriso.

Com as ordens judiciais expedidos, os policiais civis realizam buscas na casa do investigado, local em que foram localizados um rifle calibre 22 com registro vencido, contento dispositivo óptico de pontaria (luneta) e dispositivo de pontaria com emprego de luz (laser sight), e uma espingarda calibre 28, com oito munições.

Na Delegacia, além do mandado de prisão, João Walchak foi autuado em flagrante por posse ilegal de arma de fogo e munições, conforme artigo 16 do Estatuto do Desarmamento c/c artigo 16, inc. XVIII do R-105.

Depois de ser interrogado, o suspeito foi encaminhado para audiência de custódia, sendo mantido preso pelo Poder Judiciário

Comentários Facebook

Cidades

Quatro morrem carbonizados e um fica ferido em acidente na BR-364

Publicado

Quatro pessoas morreram carbonizadas nesta segunda-feira, 04, após uma grave colisão entre uma Toyota Hilux e uma carreta, na BR-364, entre Comodoro e Campos de Júlio (389 e 313 km de Tangará da Serra, respectivamente). Além dos mortos, uma pessoa ficou gravemente ferida.

Veja abaixo o vídeo do acidente

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal, os dois veículos bateram de frente. O trecho na região está interditado para o atendimento da ocorrência.

Vídeo do local do acidente mostra o estrago. A caminhonete partiu ao meio com a batida. A carroceria ficou “para trás” e a cabine foi arrastada alguns metros. Veja vídeo no fim da matéria.

Nas imagens é possível ver bastante fumaça no local e alguns focos de incêndio às margens da pista.

O vídeo também mostra o corpo de um homem carbonizado no meio da pista e outros dois dentro da Hilux. “Gente queimando vivo aqui, gente, que acidente horrível. Você está doido”, narra.

O homem que gravou as imagens ainda conta que o motorista da carreta estava vivo dentro do veículo.

ATENÇÃO: IMAGENS SÃO FORTES

Com Repórter MT

Continue lendo

Barra do Bugres

Pai e filhos são presos na Barra por matar homem com tiro e golpes de facão em Alagoas

Publicado

O Núcleo de Inteligência da Delegacia Regional de Tangará da Serra, coordenado pelo Delegado Adil Pinheiro de Paula, com apoio da Delegacia de Barra do Bugres e atendendo a uma solicitação do Núcleo de Inteligência da SSP de Alagoas, cumpriu nesta manhã de quinta-feira, 30, três mandados de prisão pelo crime de homícidio.

Os três indivíduos presos são pai e filhos. O crime aconteceu no Assentamento São Luiz, Povoado de Ouricuri, zona rural da cidade de Atalaia no Estado de Alagoas.

Segundo o Delegado Adil Pinheiro, os suspeitos em dezembro de 2012 assassinaram a vítima Jakson Batista da Silva com disparo de arma de fogo e golpes de facão. Os criminosos estavam escondidos em Barra do Bugres.

De acordo com a PJC, os presos passaram por exame de corpo delito e foram encaminhados para a Cadeia Pública de Barra do Bugres, onde ficam a disposição da justiça.

Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana