conecte-se conosco


Polícia

Polícia Civil prende seis envolvidos em latrocínio que vitimou policial aposentado em Livramento

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Seis pessoas acusadas de envolvimento no latrocínio que vitimou o policial civil aposentado, Francisco Barbosa de Aquino, de 75, anos, no domingo (10.02), foram presas em flagrante, na nesta segunda-feira (11), durante diligências realizadas pela Polícia Judiciária Civil com apoio da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

O policial aposentado estava no sítio de amigos, na zona rural de Nossa Senhora do Livramento, quando foi assassinado com disparos de arma de fogo, por assaltantes que invadiram o local O velório do policial acontece, nesta segunda-feira (11.02), na Capela Pax Nacional, sala 2, no bairro CPA. O sepultamento do corpo ocorrerá às 14 horas no cemitério Parque Bom Jesus de Cuiabá.

Entre os presos estão Jeferson Lemes da Cruz, de 23 anos, e Luan Henrique da Silva, de 24 anos. Acusados de serem contratados para levar o veículo Honda Fit subtraído na ação, os acusados foram presos durante a madrugada pela equipe da PRF, na Rodovia BR 070, próximo a Poconé.

Gabriel Cunha Sales, Alan da Silva Delgado e Alys Roberto Dias da Silva, apontados como autores do latrocínio, foram presos na manhã desta segunda-feira (11), em continuidade as diligências realizadas pela equipe da Derf-VG. O sexto suspeito, Wenderson de Campos, foi preso por ocultar a arma de fogo utilizada no crime.

Segundo o delegado da Derf-VG, Guilherme Bertolli, após a prisão de Jeferson e Luan foi possível chegar ao paradeiro dos demais envolvidos, sendo os suspeitos Gabriel e Alan localizados no bairro Pirineu e Alys preso no bairro Construmat. “

Leia mais:  Polícia Civil prende integrantes de quadrilha de furto de gado em Barra do Garças

Além da prisão dos três suspeitos que foram até a chácara com objetivo de furtar a propriedade, porém acabaram praticando o latrocínio, o trabalho resultou na apreensão de duas armas de fogo utilizadas no crime”, disse o delegado.

O latrocínio

As equipes da Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP), Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Várzea Grande (Derf-VG) e Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Veículos (DERRFVA) foram acionadas pelo Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp) por volta das 08 horas para atender a ocorrência de latrocínio na região de chácaras em Nossa Senhora do Livramento.

No local, o policial aposentado foi encontrado alvejado por disparos de arma de fogo. A vítima estava dentro do carro esperando pelo amigo, quando foi atingido por quatro disparos por três suspeitos que roubavam a residência da chácara. A arma do policial (revólver calibre 38) e o veículo do policial civil aposentado, um Fiat Strada, foram roubados.

Como o veículo era bloqueado, foi abandonado na entrada da chácara. No assalto também foi subtraído um veículo Honda Fit, além de eletrodomésticos, como televisões, notebooks e alianças.

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
publicidade

Polícia

Polícia Civil investiga prática de crimes fiscais envolvendo o comércio de grãos em Sapezal

Publicado

por

Assessoria | PJC-MT

Uma possível fraude de sonegação de impostos, envolvendo o comércio de grãos com emissão de notas fiscais frias, é investigada pela Polícia Judiciária Civil, na cidade de Sapezal (480 km a Noroeste). Nesta sexta-feira (15), cargas de três caminhões carregados com milho foram apreendidas, após os policiais flagrarem a troca das notas fiscais, na saída da cidade.

A suspeita começou a ser apurada depois de denúncia sobre possível fraude praticada por uma empresa corretora e distribuidora de cereais, supostamente de fachada ou “laranja”, que foi constituída para fraudar a compra de grãos de produtores rurais da região.  

“A ação da empresa corretora de grãos, nesse formato,  reforça suspeitas de prática de crimes fiscais, visando fraudar a fiscalização tributária”, disse o delegado Valmon Pereira Silva.

Foi apurado que corretora e distribuidora de cereais comprou grãos de uma fazenda produtora da região, que emitiu nota fiscais no dia 15 de fevereiro, mas quando abordados os motoristas apresentaram nota fiscal do dia 14 de fevereiro, um dia antes de terem carregado o caminhão.

As notas fiscais da fazenda tinham como destino a corretora localizada em Sapezal, no entanto, nos documentos apresentados aos policiais o produto era destinado aos estados de Rondônia e Amazonas.

Em checagem ao endereço da sede da empresa distribuidora, localizada no município de Sapezal, os policiais encontraram apenas um barracão abandonado, sem nenhum vestígio de ter sediado a empresa cerealista naquele local.  

Leia mais:  Polícia Civil autua seguranças de fazenda por homicídio consumado e tentativas em conflito agrário em Colniza

Os três caminhões que saíram carregados de milho da fazenda foram emplacados no estado de Rondônia, local de emissão das notas fiscais das cargas destinada ao endereço da corretora inexistente, ‘fantasma’ ou de fachada.

Na apuração, os caminhões foram monitorados pelos investigadores desde a saída da propriedade rural. Os policiais observaram que na saída de Sapezal para Campos de Júlio, os caminhões pararam em um ponto da estrada e um veículo Uno prata se aproximou. Após alguns minutos de conversa, um homem que dirigia o Uno entregou as notas fiscais para os três motoristas dos caminhões.

A ação foi filmada pelos investigadores, que logo em seguida realizaram a abordagem dos caminhões. Os três motoristas foram encaminhados à Delegacia de Sapezal, que manteve contato com a Delegacia Fazendária, em Cuiabá, e foi orientada a proceder com a apreensão da carga e efetuar depósito à empresa originária, além da apreensão das notas e outras documentações para prosseguimento das investigações de possível fraude tributária contra o Estado de Mato Grosso.

A Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz) também será oficializada.

 

 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Polícia Civil prende integrante de facção criminosa em Alto Taquari

Publicado

por

Assessoria | PJC-MT

A Polícia Judiciária Civil prendeu um integrante de organização criminosa que vinha impondo medo em comunidades de Alto Taquari. O suspeito Jonathan Juliano dos Santos Correia, conhecido por Morcegão ou Morcego, foi preso na tarde de sexta-feira (15).

Desde janeiro de 2017 ele alvo de investigação por envolvimento com uma facção criminosa, cujas lideranças agem de dentro de presídios e Mato Grosso. O faccionado tinha a função de estabelecer uma suposta atmosfera de poder paralelo, promovendo uma pseudo-ordem dos traficantes de drogas nos bairros de Alto Taquari.

Diante do fatos, depois de vários meses de levantamentos de provas, a Polícia Civil representou pela prisão preventiva do suspeito, que foi expedido pelo Poder Judiciário.

O preso será encaminhado a cadeia pública da região, à disposição da Justiça.

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Leia mais:  Quatro pessoas são presas pela Polícia Civil em boca de fumo no bairro Lixeira na Capital
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana