conecte-se conosco

  • banner_Lorenzetti_1250x250

Polícia

Polícia Civil prende proprietário de comércio por importunação sexual em Alto Taquari

Publicado


O proprietário de um comércio de peças de aparelhos celulares suspeito de importunação sexual contra uma cliente, foi preso em flagrante pela Polícia Civil, na sexta-feira (04.04), em Alto Taquari (479 km ao sul de Cuiabá).

O suspeito, de 27 anos, foi preso pelos policiais civis no momento em que fechava o estabelecimento e foi autuado em flagrante pelo crime de importunação sexual.

As diligências iniciaram após a vítima procurar a Delegacia de Alto Taquari comunicando o crime, ainda em estado de choque com a situação. Segundo as informações, a vítima foi até a loja para em busca de uma peça para o seu celular, ocasião em que havia outro cliente sendo atendido.

Quando o outro cliente foi embora, o dono do estabelecimento foi para uma sala no interior da loja e quando retornou estava com o órgão genital exposto, conversando com a vítima como se nada estivesse acontecendo.

Durante a situação, o outro cliente retornou à loja, ocasião em que o suspeito entrou para os fundos da loja e voltou para a frente com o órgão genital recolhido, continuando o atendimento da vítima e da outra pessoa que estava no local.

A vítima saiu do estabelecimento e procurou a delegacia, ocasião em que os policiais saíram em diligências e conseguiram prender o suspeito no momento em que ele fechava a loja. Ele foi conduzido à Delegacia de Alto Taquari onde foi autuado em flagrante pelo crime de importunação sexual, podendo pegar pena de 1 a 5 anos de prisão.

Após os fatos, o suspeito foi encaminhado para audiência de custódia na sexta-feira (01.04), sendo liberado mediante fiança no valor de R$ 8 mil e responderá pelo crime em liberdade.

A Polícia Civil continua as investigações, uma vez que há informações sobre outros dois casos de importunação sexual praticadas pelo suspeito, em que ele teria agido da mesma forma.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook

Cidades

Quatro morrem carbonizados e um fica ferido em acidente na BR-364

Publicado

Quatro pessoas morreram carbonizadas nesta segunda-feira, 04, após uma grave colisão entre uma Toyota Hilux e uma carreta, na BR-364, entre Comodoro e Campos de Júlio (389 e 313 km de Tangará da Serra, respectivamente). Além dos mortos, uma pessoa ficou gravemente ferida.

Veja abaixo o vídeo do acidente

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal, os dois veículos bateram de frente. O trecho na região está interditado para o atendimento da ocorrência.

Vídeo do local do acidente mostra o estrago. A caminhonete partiu ao meio com a batida. A carroceria ficou “para trás” e a cabine foi arrastada alguns metros. Veja vídeo no fim da matéria.

Nas imagens é possível ver bastante fumaça no local e alguns focos de incêndio às margens da pista.

O vídeo também mostra o corpo de um homem carbonizado no meio da pista e outros dois dentro da Hilux. “Gente queimando vivo aqui, gente, que acidente horrível. Você está doido”, narra.

O homem que gravou as imagens ainda conta que o motorista da carreta estava vivo dentro do veículo.

ATENÇÃO: IMAGENS SÃO FORTES

Com Repórter MT

Continue lendo

Barra do Bugres

Pai e filhos são presos na Barra por matar homem com tiro e golpes de facão em Alagoas

Publicado

O Núcleo de Inteligência da Delegacia Regional de Tangará da Serra, coordenado pelo Delegado Adil Pinheiro de Paula, com apoio da Delegacia de Barra do Bugres e atendendo a uma solicitação do Núcleo de Inteligência da SSP de Alagoas, cumpriu nesta manhã de quinta-feira, 30, três mandados de prisão pelo crime de homícidio.

Os três indivíduos presos são pai e filhos. O crime aconteceu no Assentamento São Luiz, Povoado de Ouricuri, zona rural da cidade de Atalaia no Estado de Alagoas.

Segundo o Delegado Adil Pinheiro, os suspeitos em dezembro de 2012 assassinaram a vítima Jakson Batista da Silva com disparo de arma de fogo e golpes de facão. Os criminosos estavam escondidos em Barra do Bugres.

De acordo com a PJC, os presos passaram por exame de corpo delito e foram encaminhados para a Cadeia Pública de Barra do Bugres, onde ficam a disposição da justiça.

Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana