conecte-se conosco

  • powered by Advanced iFrame free. Get the Pro version on CodeCanyon.


Polícia

Polícia Civil prende integrantes de associação criminosa que se passavam por policiais civis para prática de crimes

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Quatro integrantes de uma associação criminosa que se passavam por policiais civis para a prática de crimes foram presos em flagrante pela Polícia Judiciária Civil, na tarde de terça-feira (09.09), em trabalho realizado pela Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO).

Entre os presos estão, Halker Cristian Rodrigues Sampaio, Yuri Ramirez Porto e Silva, Erlon Fávio de Campos Júnior e Kairo Rodrigues Pereira, autuados em flagrante pelos crimes de associação criminosa armada, posse de munição e posse de arma artesanal, além de posse de drogas para consumo pessoal.

As investigações iniciaram após a GCCO receber denúncia de que no dia 05 de setembro um grupo armado que se identificava como policiais civis da própria Gerência, rendeu um advogado, mantendo-o privado de sua liberdade e realizando extorsão. Passada a ocasião da ação criminosa, o grupo manteve as ameaças e cobranças via mensagens e ligações durante o final de semana e na segunda-feira, quando a vítima procurou a GCCO.

Com a informação de que as ligações para a vítima eram realizadas de um hotel da Capital, os policiais da GCCO foram até o estabelecimento, onde conseguiram identificar o suspeito Halker, que se hospedou no hotel desde o dia 06 e deixou a local sem efetivar o pagamento dos consumos realizados. Enquanto os policiais estavam no hotel, Yuri, chegou a estabelecimento a procura de Halker.

Leia mais:  Foragido do Maranhão tem prisão cumprida pela Polícia Civil em Sorriso

Questionado, Yuri acabou revelando o seu envolvimento com o grupo, e o local em que Halker estaria, outro hotel, no bairro Araés. Em continuidade as diligências, os policiais seguiram até o local, onde encontraram Halker junto com os demais suspeitos Erlon e Kairo. Com eles, foi apreendido um simulacro de pistola, munições de calibre.38, além de uma porção de maconha,

Diante das evidências, os quatro suspeitos foram conduzidos a GCCO, onde Halker e Yuri foram reconhecidos como os autores da extorsão praticada contra o advogado. Interrogado, Yuri disse ser vigilante e informou aos policiais que possui armas de fogo na residência, sendo duas armas registradas, uma pistola calibre .380 e um revólver calibre .38.

Na residência do suspeito, os policiais localizaram uma arma de fogo artesanal, calibre 20 e munições do mesmo calibre, além de colete balístico e algemas.

Segundo a delegada, Juliana Chiquito Palhares, os levantamentos realizados pela equipe do GCCO indicam que a associação criminosa já atuou em outros crimes e que cabia ao suspeito Yuri, o fornecimento das armas para as ações do grupo. “Eles se passavam por policiais civis, e Halker já registrou dois boletins de ocorrência em que se passou por policial, registrando o extravio da sua carteira funcional e do porte de arma de fogo”, disse.


Os conduzidos foram autuados por associação criminosa armada e crimes da Lei n.º 10.826/2003 (posse da munição  posse da arma artesanal), além da posse de droga para consumo pessoal e serão apresentados na Audiência de Custódia na tarde desta quarta-feira (11).

Leia mais:  Polícia Civil prende ex-marido por planejar roubo contra ex-mulher

 

 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
publicidade

Mato Grosso

Após uma semana internado, morre quarta vítima de acidente na MT-343 em Barra do Bugres

Publicado

Morreu na tarde deste sábado (21) a quarta vítima do acidente que ocorreu no último domingo, na MT-343 em Barra do Bugres.

Roney Alves, 38 anos estava internado em estado grave no hospital em Cuiabá. A esposa e filho, Jessica Tatiana Batista de Lima, 26 anos, e Rhuan Victor Batista dos Sanos, 12 anos, além de um passageiro que não teve o nome divulgado, vieram a óbito no local. A família era moradora de Denise.

De acordo com a Polícia Militar, um dos veículos tentou fazer uma manobra de ultrapassagem e colidiu frontalmente com o carro de passeio, onde viajava a família de Denise, sentido Distrito de Assari a Barra do Bugres.

Conforme Boletim de Ocorrência, o condutor do veículo que causou o acidente, Luan Robson Alencar Oliveira, 26 anos, morador de Nova Olímpia, é suspeito de embriaguez ao volante, e deverá ser indiciado por homicídio culposo, quando não há intenção de matar. As causas do acidente serão apontadas pela Polícia Civil.

O sepultamento de Roney Alves, está previsto para a tarde deste domingo, no Cemitério Municipal de Denise.


 

 

 

 

 

Com informações Atual MT

 

Comentários Facebook
Leia mais:  Foragido do Maranhão tem prisão cumprida pela Polícia Civil em Sorriso
Continue lendo

Polícia

Acusado de matar menor é preso em Confresa pela PC

Publicado

por

Assessoria | PJC-MT

Com mandado de prisão preventiva, expedido pela comarca de Porto Alegre do Norte/MT, Diogo Pereira da Silva, 22, foi preso pela Policia Civil, em Confresa, na sexta-feira (20.09).Ele é acusado de crime de homicídio  ocorrido no mês de novembro de 2017.

A vítima do crime foi um adolescente (Carlos Cardoso Figueiredo, conhecido por Carlinhos), que teve o corpo encontrado com várias perfurações de faca, e já em avançado estado de decomposição, na pista de motocross, no município de Confresa.

Durante as investigações, a Polícia Civil comprovou a participação do suspeito no crime, que à época possuía um veículo Gol vermelho,  que foi utilizado durante a ação criminosa. Além de Diogo, outros três menores também participaram da morte de “Carlinhos”, sendo que estes já haviam confessado o crime e também delatado Diogo como um dos autores do crime.

O delegado de Confresa André Rigonato representou pela prisão preventiva de Diogo Pereira da Silva. O mandado de prisão foi deferido e ele preso.


O suspeito será encaminhado para a Cadeia Pública de Porto Alegre do Norte.

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Leia mais:  COMUNICADO – DEDETIZAÇÃO DIRETORIA GERAL
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana