conecte-se conosco

  • banner_Lorenzetti_1250x250

Polícia

Polícia Civil lamenta morte de escrivão e destaca dedicação do profissional à instituição

Publicado


.

Raquel Teixeira/Polícia Civil-MT

É com tristeza que a Polícia Civil de Mato Grosso comunica o falecimento de mais um policial que perdeu sua batalha para a covid-19, mas deixa entre seus familiares, amigos e colegas de trabalho a certeza da missão cumprida com honra e dignidade. O escrivão Celso Luiz Ferreira, 58 anos, morreu no início da manhã deste sábado, 11 de julho, em decorrência de complicações causadas pela doença, em uma unidade de saúde de Tangará da Serra, após ficar mais de mês hospitalizado desde que foi diagnosticado com covid.

Foram 18 anos de dedicação à função de escrivão policial na instituição que honrou com dedicação e presteza. Atuava no plantão da 1ª Delegacia de Tangará da Serra, onde fez inúmeros amigos entre os profissionais da Polícia Civil e também na cidade.

“Hoje perdemos mais um guerreiro de nossa corporação, o escrivão Celso Luiz Ferreira, que laborou com eficácia e dedicação nessa nobre instituição por mais de dezoito anos, cumpriu seu propósito, findou um ciclo. A nós restará a lembrança dos momentos que compartilhamos juntos”, disse o também escrivão José Erasmo da Costa. Ambos ingressaram na carreira no mesmo concurso.

Valmir Castrillon, investigador e líder de equipe na 1ª Delegacia de Tangará, trabalhou com Celso desde que foi para a unidade policial e destaca a dedicação do escrivão frente ao trabalho. “Um servidor sempre disposto a ajudar os colegas. Era uma pessoa extremamente competente e dedicada, muito humano e um pai de família exemplar. Foi uma honra conhecer e poder trabalhar com ele. Vai deixar muitas saudades e aprendizados a todos que conviveram com o Celso. Toda a regional lamenta essa perda”.

Em virtude das restrições sanitárias, não ocorreu velório do escrivão. O cortejo com o corpo de Celso Ferreira saiu direto da UPA de Tangará da Serra para o cemitério municipal.

Em nome da diretoria da Polícia Civil, o delegado-geral Mário Dermeval lamenta a perda de mais um profissional, que dedicou seus 18 anos a honrar a instituição. “Teve uma postura profissional exemplar e com destaque exerceu sua atividade. nos deixa em um momento difícil, em que muitas famílias são surpreendidas por esse vírus. Só nos resta agradecer profundamente ao profissional Celso e desejar que toda a família que possa superar este momento e guardem na lembrança a pessoa exemplar que ele sempre foi enquanto esteve conosco”.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook

Polícia

Denúncia auxilia apreensão de 12 tabletes de pasta base de cocaína em Cuiabá

Publicado

por


Um homem de 28 anos foi preso na manhã desta quinta-feira (24.06), com 12 tabletes de pasta base de cocaína, no bairro Nova Esperança I, na Capital.

A denúncia apontava uma grande quantidade de droga que estaria escondida em uma casa. No imóvel, o suspeito disse ter recebido uma mala no dia anterior de um conhecido para guardar. Disse que tinha uma dívida de R$ 1 mil com o homem e seria quitada por guardar a mala. Dentro, estavam os tabletes do entorpecente. O suspeito e a droga foram entregues na Central de Flagrante.

Serviço

A sociedade pode contribuir com as ações da Polícia Militar de qualquer cidade do Estado, pelo 190 ou, sem precisar se identificar, por meio do disque-denúncia 08000.65.3939. Nesse número, sem custo de ligação, qualquer cidadão pode informar situações suspeitas ou crimes. Exemplos: a presença de foragidos da Justiça com mandado de prisão em aberto e ponto de venda de droga.

Fonte: PM MT

Continue lendo

Polícia

Criminoso especializado em furtos qualificados de veículos é procurado pela Polícia Civil

Publicado

por


Assessoria/Polícia Civil-MT

Um criminoso envolvido com diversos crimes de furto qualificado de motocicletas, sendo considerado o maior autor de furtos da região metropolitana, e alvo de investigações da Polícia Civil é considerado foragido da Justiça.  

O suspeito, de 28 anos, alvo da operação “Cortando Giro”, deflagrada pela Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Veículos (Derfva) não foi localizado e continua procurado pela Polícia Civil.

Segundo as investigações da DERFVA, o suspeito tem participação em furtos qualificados de motocicletas, além de ter envolvimento com os crimes de associação criminosa e organização criminosa majorada. Ele é alvo de investigações em quatro inquéritos policiais instaurados na delegacia.

O suspeito também responde a diversas ações penais por crimes contra patrimônio sendo responsável por furtos de motocicletas na região metropolitana de Cuiabá.

Segundo o delegado responsável pelas investigações, Diego Alex Martiminiano da Silva, não há dúvidas que a atuação do suspeito com a prática de crimes é permanente, uma vez que, que os veículos não são subtraídos para venda direta.

Após a subtração é necessária a participação de outros criminosos, que atuam em outras funções como a guarda dos veículos para “esquentar”, adulteração de sinais automotores e posterior encaminhamento para países vizinhos, onde são trocados por drogas.

“Em todas as situações é necessária uma cadeia criminosa para que o bem subtraído tenha utilidade e valor econômico, ficando claro que o suspeito participa de uma organização criminosa especializada na comercialização de veículos produto de furto”, explicou o delegado.

A Polícia Civil conta com a colaboração da sociedade, através de denúncias via 197 para localização do suspeito.

Fonte: PJC MT

Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana