conecte-se conosco

  • banner_Lorenzetti_1250x250

Polícia

Polícia Civil identifica suspeitos e esclarece latrocínio de professor em Vila Rica

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Menos de 24 horas após o corpo da vítima ser encontrado, a Polícia Judiciária Civil de Vila Rica (1.259 km a Nordeste) esclareceu o latrocínio que vitimou o professor, Jaime Raimundo Gonçalves, 69, conhecido como “Professor Jaime”, pessoa muito conhecida e querida no município. Duas pessoas, entre elas um adolescente que recebia ajuda do professor, foram detidas apontadas como autoras do crime.

O menor M.V.L.L., 17, Felipe Batista Pereira, 20, foram identificados como autores do latrocínio que vitimou o professor de educação física na noite de sexta-feira (29). Segundo as investigações, os suspeitos agiram com frieza e requintes de crueldade, chegando a jogar videogame, enquanto a vítima agonizava antes da morte.

O corpo da vítima foi encontrado em sua residência, na noite de sábado (29), após vizinhos sentirem um forte odor vindo da casa. O professor de educação física foi morto a facadas teve o corpo enrolado em lençóis.

Imediatamente a equipe de policiais da Delegacia de Vila Rica deu início as diligências e para identificar os autores do crime, sendo o menor M.V.L.L. identificado como principal suspeito. Segundo as investigações, o menor era um dos jovens que o professor ajudava, incentivando a prática de atividades esportivas, cedendo moradia e alimentação em sua residência.

Após ter sua participação identificada no crime, o adolescente foi localizado, no domingo (30), em um hotel na região central de Vila Rica. Questionado, inicialmente o suspeito negou a autoria do homicídio, porém na Delegacia, ao prestar declarações ao delegado Renato Resende, ele confessou o crime e revelou que contou com apoio do comparsa Felipe.

Em continuidade as diligências, os policiais seguiram até a casa do suspeito, no bairro Vila Nova, onde foi realizada a prisão de Felipe. Em uma chácara onde ele trabalhava, a cerca de 15 quilômetros de Vila Rica, foram apreendidos os objetos roubados da vítima, sendo 2 videogames, 1 smarthphone, 1 notebook, e um cordão de ouro.

Interrogado, Felipe disse que o menor M.V.L.L. teria oferecido R$ 1,5 mil para que ele participasse do crime. Porém os suspeitos apresentaram versões contraditórias de quem teria efetuado os golpes de faca contra vítima.

Felipe foi autuado em flagrante por homicídio qualificado e o menor M.V.L.L. responderá pelo ato infracional análogo ao mesmo crime.

 

Comentários Facebook

Barra do Bugres

Pai e filhos são presos na Barra por matar homem com tiro e golpes de facão em Alagoas

Publicado

O Núcleo de Inteligência da Delegacia Regional de Tangará da Serra, coordenado pelo Delegado Adil Pinheiro de Paula, com apoio da Delegacia de Barra do Bugres e atendendo a uma solicitação do Núcleo de Inteligência da SSP de Alagoas, cumpriu nesta manhã de quinta-feira, 30, três mandados de prisão pelo crime de homícidio.

Os três indivíduos presos são pai e filhos. O crime aconteceu no Assentamento São Luiz, Povoado de Ouricuri, zona rural da cidade de Atalaia no Estado de Alagoas.

Segundo o Delegado Adil Pinheiro, os suspeitos em dezembro de 2012 assassinaram a vítima Jakson Batista da Silva com disparo de arma de fogo e golpes de facão. Os criminosos estavam escondidos em Barra do Bugres.

De acordo com a PJC, os presos passaram por exame de corpo delito e foram encaminhados para a Cadeia Pública de Barra do Bugres, onde ficam a disposição da justiça.

Continue lendo

Polícia

Repressão a organizações criminosas resulta em 82 prisões no primeiro semestre

Publicado

O enfrentamento da Polícia Civil a organizações criminosas no estado resultou em 82 prisões no primeiro semestre deste ano em ações realizadas pela Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), em especial na repressão a roubo e furto de cargas e de defensivos agrícolas em Mato Grosso. A Polícia Civil também registrou a apreensão de 22 toneladas de defensivos, número superior ao total apreendido no ano passado.

Como parte da atribuição da unidade especializada estão investigações sobre organização criminosa, sequestro, roubos/furtos contra instituições financeiras e de defensivos agrícolas e de cargas. As ações englobaram ainda prisões de integrantes de organizações criminosas que estavam foragidos há muito tempo.

Nos seis primeiros meses deste ano foram apreendidos 21 veículos (12 carros, duas motocicletas, três caminhões e quatro semirreboques), 12 armas de fogo, mais de R$ 46 mil em dinheiro e 276 munições de diferentes calibres.

As ações também resultaram na apreensão de três emulsões de explosivos, 22 toneladas de defensivos agrícolas, número que supera a apreensão do ano passado inteiro, além de uma carga de 50 toneladas de soja, outra de 39 toneladas de sal e 62 litros de óleo.

O delegado titular da GCCO, Vitor Hugo Bruzulato Teixeira, destaca que o resultado é um somatório de investigações realizadas pela própria unidade e também fruto da proximidade com delegacias do interior e parcerias com outras instituições.

Defensivos agrícolas

As ações de combate a roubos, furtos, desvios e adulteração de defensivos agrícolas foram um dos focos de atuação da GCCO no primeiro semestre do ano. Neste primeiro semestre foram apreendidas 22 toneladas de defensivos agrícolas, número superior ao total apreendido em 2021, quando 19 toneladas foram recolhidas durante operações especializadas.

Roubo e furto de cargas

Passando a ser atribuição recente da GCCO, as investigações de roubos de cargas já apresentaram resultados positivos, com a apreensão de mais de 50 toneladas de soja, 39 toneladas de sal e 62 litros de óleo apenas nos seis primeiros meses deste ano.

Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana